Um plano e um motivo!  
   

Um plano e um motivo!

Autor Daniel Vasconcelos Martini - danielmartinicoaching@gmail.com


Um plano e um motivo!

Caso 7 - Estela

Estela me procurou com o objetivo de passar em um concurso público. Informei que a princípio o processo teria duração de dez sessões e que levaria em torno de três meses. Portanto, o seu objetivo final não poderia ser o objetivo do processo de coaching. Então com sua ajuda definimos seu objetivo pelo processo de coaching, que era sair dele com um plano bem definido para a execução de ações que a levassem ao alcance do seu objetivo final.

Primeiramente, conversamos sobre o que a motivava a querer ser uma concursada. Ela disse que queria ser mãe e uma forma de ter certeza que nada afetaria sua família era a estabilidade gerada em um cargo ou emprego público. Após, fizemos uma verificação se esse objetivo era sustentável em longo prazo. Ou seja, se os ganhos de tornar-se uma concursada seriam maiores do que seguir outras formas de atuação profissional. Na avaliação dos seus valores, a segurança foi o que se destacou, assim como o comprometimento com os outros e consigo.

Concluído a verificação de que aquele objetivo seria compatível e coerente com sua essência e sua personalidade e traria realização na sua vida, fizemos um trabalho para criar um plano de ação para que ela alcançasse o objetivo pretendido. Ela se imaginou no momento em que estaria com o objetivo realizado. E daquele ponto voltamos para trás até o momento presente. Criamos uma noção de tempo e dividimos o objetivo maior em objetivos específicos. Dessa forma, tornamos suas metas mais tangíveis. Aprofundamos para esmiuçar e permitir que os objetivos mais próximos fossem realizados, utilizando suas habilidades e competências já presentes principalmente e desenvolvendo as que seriam necessárias para as execuções das metas.

          O desempenho de Estela no processo foi notável. Suas atitudes e rotina haviam se transformado. Sempre mantendo o equilíbrio necessário para sua saúde mental e emocional. Trabalhamos a administração do tempo para criar uma rotina otimizada. Ademais, a criação de um sistema de autoavaliação diário, no qual ela anotava suas realizações, apontava o que poderia ter feito diferente e agradecia o que de bom aconteceu e as oportunidades que surgiram.

        Esse caso foi muito interessante para demonstrar que se um objetivo faz sentido e há determinação para alcançá-lo, a sua materialização se torna cada vez mais próxima e aos poucos vai se construindo.

*Este é o sétimo caso da série Casos de Coaching, composta por sete casos. O último desta série. Boa leitura! Para respeitar os critérios de confidencialidade e privacidade, os nomes dos clientes são trocados por nomes fictícios aleatórios. Continuarei a publicar artigos sobre desenvolvimento humano periodicamente. Até mais!



Obrigado por votar
Gostou deste Artigo?   Sim   Não   
Avaliação:
Um plano e um motivo!
5 1


Autor: Daniel Vasconcelos Martini   
Daniel Vasconcelos Martini | Coach de vida, Terapeuta Ericksoniano - Hipnoterapeuta, Terapeuta de Regressão, Analista Comportamental. Além de Administrador e Consultor. www.danielmartinicoaching.com
E-mail: danielmartinicoaching@gmail.com
Visite o Site do autor e leia mais artigos.

Publicado em 11/10/2017
 

Deixe sua opinião sobre este artigo



Acessar seu Clube STUM
Faça
seu login


© Copyright 2000-2017 SOMOS TODOS UM - O conteúdo desta página é de exclusiva responsabilidade do Participante do Clube. O Stum não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços oferecidos pelos associados do Clube, conforme termo de uso STUM.