Rodolfo Fonseca

 
Matrix imita a Vida  

 
Matrix Reloaded  

 
Matrix Reloaded: O diálogo entre Neo e o Arquiteto  


O Segundo Renascer - Partes 1 e 2
“No princípio havia o homem, e isso era bom... então o homem criou a máquina à sua imagem e semelhança, e por um tempo isso também foi bom. Mas os hom...

O Perdão é para todos
Talvez as principais dificuldades para perdoar uma pessoa sejam o orgulho ou a mágoa ou talvez não... Talvez seja por causa das emoções, que só V. sab...

Rebel In Me - Jimmy Cliff
...

Metamorfose Ambulante
Autor: Raul Seixas Prefiro ser essa metamorfose ambulante Eu prefiro ser essa metamorfose ambulante Do que ter aquela velha opinião formada sobre...

Doce Novembro
Esse filme conta a história de Nelson Moss interpretado por Keanu Reeves (Matrix) que está vivendo como um verdadeiro Workaholic (pessoa que trabalha ...

Duas Vidas
Adoro esse filme! Ele conta a história de Russ Duritz interpretado por Bruce Willis, um bem sucedido empresário que vai fazer 40 anos e atua como Con...

Advogado do Diabo Capítulo 3: A Vaidade e o Livre Arbítrio
Agora Kevin sabe de toda a verdade e vai encontrar-se com seu pai, John Milton. Ao chegar ao escritório, Kevin encontra John e o questiona sobre a v...

Advogado do Diabo Capítulo 2: Amor próprio
Rapidamente Kevin assume seu cargo e seus novos processos como advogado de defesa. Agora ele já mora no luxuosíssimo prédio onde apenas habitam os exe...

Advogado do Diabo Capítulo 1: A Cobiça
Kevin Loumax interpretado por (Keanu Reeves) é um advogado da cidade pequena de Gainsville. Sua reputação mostra um profissional com pouco tempo de tr...



Busca:


rodolfo@somostodosum.com.br
São Paulo (SP)

"O povo não deve temer o governo,
o governo deve temer seu povo.


Voilà! À vista, um humilde veterano do teatro de variedades, escalado como vítima e vilão pelas vicissitudes do destino. Esta máscara não é apenas uma mero vestígio de vaidade, é um vestígio da vox populi, que não mais existe. No entanto, esta valente visita de um irritante ser ultrapassado, visa varrer esses vermes venais e virulentos da vanguarda do vício que permitem a viciosa e voraz violação da vontade.
O único veredicto é a vingança, uma vendeta, mantida como voto, não em vão, por seu valor e veracidade que um dia vingará os zelosos e virtuosos.
Na verdade, depois desta vívida verbosidade tão vociferante, só quero dizer que é uma honra conhecê-lo e você pode me chamar de V.”



Visitas: 33250