O seu Portal de Bem-estar e Autoconhecimento

O que √© sa√ļde?  

O que √© sa√ļde?


:: ::

Um grande avan√ßo no sentido da real compreens√£o do ser humano, em suas quest√Ķes de sa√ļde e doen√ßa, veio junto com a amplia√ß√£o do crit√©rio de Sa√ļde. H√° pouco tempo chamava-se de Sa√ļde a aus√™ncia de sintomas desagrad√°veis no aspecto f√≠sico, tais como dores, limita√ß√Ķes varias, sensa√ß√Ķes, etc. Mais modernamente, ampliou-se essa defini√ß√£o para a tamb√©m aus√™ncia de sintomas desagrad√°veis a n√≠vel ps√≠quico, como ansiedade, raiva, tristeza, etc. Para a Medicina oficial, apenas do corpo f√≠sico, o correto, o foco, √© fazer desaparecerem, da maneira mais r√°pida poss√≠vel, os sintomas e os sinais desagrad√°veis do corpo do paciente pelo uso de medicamentos qu√≠micos (como os corticoster√≥ides, os antibi√≥ticos, os antinflamat√≥rios, etc., que apenas impedem os sintomas e os sinais de manifestarem-se), ou em situa√ß√Ķes extremas, extirpando-se a parte afetada.
Para a Medicina Ps√≠quica o importante √© que o paciente liberte-se, ou melhore da ansiedade, da tristeza, da m√°goa, da raiva, etc., atualmente com o uso freq√ľente de subst√Ęncias qu√≠micas. Ambas as maneiras de encarar e tratar os doentes, dentro do seu ponto de vista, est√£o corretas, e s√£o muit√≠ssimo √ļteis, quando n√£o imprescind√≠veis. Embora, na Medicina f√≠sica, na maioria das vezes, sejam apenas a√ß√Ķes paliativas, n√£o se pode negar sua efici√™ncia nas urg√™ncias e emerg√™ncias, onde ela reina soberana. Mas, para curar realmente, numa a√ß√£o mais profunda, ela n√£o √© apropriada, devido ao seu foco apenas f√≠sico.

Para a Psicoterapia Reencarnacionista, o crit√©rio de Sa√ļde amplia-se enormemente, pois implica no compromisso da personalidade terrena com a sua Ess√™ncia, ou seja, na nossa responsabilidade em rela√ß√£o ao projeto encarnat√≥rio evolutivo do nosso Eu Real. A aus√™ncia de sinais ou sintomas f√≠sicos ou ps√≠quicos, ou a n√£o percep√ß√£o deles, n√£o implica em Sa√ļde, pelos crit√©rios transpessoais. A vis√£o do ser humano transcende a persona, aprofunda-se em seus aspectos espirituais e no grau de aproveitamento de sua encarna√ß√£o, a partir dos objetivos evolucionistas. A vis√£o habitual de sa√ļde ou de doen√ßa extrapola, ent√£o, o corpo e o psiquismo, e os crit√©rios abordados para o diagn√≥stico e progn√≥stico passam a ser as motiva√ß√Ķes existenciais, a compreens√£o da exist√™ncia encarnada e das armadilhas. A avalia√ß√£o √© feita dentro de um crit√©rio personalidade terrena X Ess√™ncia e o seu grau de oposi√ß√£o-conflito X coopera√ß√£o-harmonia.

√Č interessante e conveniente para o paciente e para o terapeuta que a quest√£o do tipo de doen√ßa e o local do corpo onde ela se instala sejam abordados em profundidade. A vis√£o oficial n√£o cogita o por que da manifesta√ß√£o desagrad√°vel estar instalada nos pulm√Ķes, no f√≠gado, nos rins, nos olhos, nos ouvidos, na garganta, nas articula√ß√Ķes, etc. √Č casualidade? Aquela pessoa padecer de dificuldades, car√™ncias ou hipertrofias num certo √≥rg√£o n√£o quer dizer nada? S√£o sempre e somente as bact√©rias e os v√≠rus? O que s√£o as chamadas doen√ßas auto-imunes? E as doen√ßas de causa desconhecida? Tudo isso visto pela √≥tica do homem integral (corpo-mente-esp√≠rito) tem uma correla√ß√£o perfeita, a ponto do terapeuta e o doente conclu√≠rem, depois de algum tempo de abordagem diagn√≥stica, que a manifesta√ß√£o patol√≥gica s√≥ poderia instalar-se ali mesmo. Tudo √© evidente, desde que pesquisado corretamente, ou seja, al√©m do corpo f√≠sico e al√©m da personalidade aparente. Mas para isso, a Medicina do corpo f√≠sico precisar√° libertar-se de si mesma, de seus dogmas, e evoluir.

Devemos, conversando com o paciente, ver, escutar, e n√£o apenas ouvir suas queixas f√≠sicas, pedir exames e dar um nome para sua ‚Äúdoen√ßa‚ÄĚ. Devemos entender por que ele apresenta uma patologia nos olhos ou nos ouvidos ou no f√≠gado ou no cora√ß√£o ou nos rins ou nas articula√ß√Ķes ou nas m√£os ou nos p√©s, entender a repercuss√£o das suas quest√Ķes mentais e emocionais no f√≠sico. E a√≠ come√ßa o tratamento. Por exemplo, √© redundante, mas devemos lembr√°-lo que os olhos servem para enxergar, os ouvidos para escutar, a garganta para engolir, etc. Pela medicina oriental entende-se a rela√ß√£o dos rins com o medo, dos pulm√Ķes com a tristeza e o abandono, do f√≠gado com a raiva, do cora√ß√£o com o desamor, da bexiga com a m√°goa, etc. E para que servem as m√£os se n√£o for para fazer as coisas que se deve fazer, tocar as pessoas, endere√ßar-se? E os bra√ßos, se n√£o servirem como alavancas para a defesa de seus direitos, da manifesta√ß√£o da sua vontade? E as pernas, se n√£o nos levarem para onde queremos ir? E os p√©s, se n√£o nos ajudarem na sustenta√ß√£o diante das dificuldades da vida? Nas costas, podem esconder-se os dramas ocultos ou as cargas e as sobrecargas. As articula√ß√Ķes endurecidas, o que s√£o, se n√£o o endurecimento e a rigidez? Os problemas digestivos, como as gastrites e as √ļlceras, finalmente come√ßam a ser encaradas como conseq√ľ√™ncia de stress, de um modo de viver equivocado, da ansiedade existencial, da dificuldade de enfrentar as vicissitudes da vida moderna, mas, apesar dos m√©dicos j√° saberem disso, os tratamentos continuam sendo para o est√īmago, para o intestino.
E o dono do est√īmago e do intestino?

A Psicoterapia Reencarnacionista vem sugerir uma novidade, que √© a de que n√≥s j√° nascemos (encarnamos) com uma personalidade formada, que √© a continua√ß√£o da encarna√ß√£o passada, e que vem sob a forma de tend√™ncias para agir e reagir de um certo modo. Da√≠ a constata√ß√£o de que alguns reagem com raiva, outros com tristeza, outros com submiss√£o, outros com rejei√ß√£o e abandono, etc. A maneira de cada um de n√≥s reagir afetivamente aos fatos desagrad√°veis do per√≠odo intra-uterino e da inf√Ęncia, j√° vem em n√≥s, √© o que trazemos conosco e √© o que devemos curar nessa encarna√ß√£o. Al√©m da quest√£o fundamental do por qu√™? Ou seja, por que essa fam√≠lia? Por que esse pai? Por que essa m√£e? E assim por diante.

√Č chegada a hora de todos n√≥s, pessoas interessadas em nossos semelhantes, abrirmos nossos olhos e nossas percep√ß√Ķes para a realidade que se avizinha, que se chama Holismo, ou seja, encarar o ser humano como um todo. Holismo quer dizer Todo, ou seja, n√£o √© algo contra algo, oficial versus alternativo, alternativo versus oficial. Conclamo meus colegas m√©dicos, de todas as especialidades, os psicoterapeutas e os terapeutas "alternativos" de todas as linhas, que se unam em torno do objetivo principal da nossa atividade, que √© o doente. Podemos antever um tempo em que o m√©dico n√£o ser√° mais alopata ou homeopata, em que n√£o se submeter√° mais a nenhum r√≥tulo paralisante, com os psicoterapeutas dialogando entre si, cada qual transmitindo os seus conhecimentos e suas novas descobertas a seus colegas, sem mais preconceitos ou ironias, os doentes recebendo aten√ß√Ķes conjuntas para os seus diferentes corpos, seus diversos aspectos patol√≥gicos, equipes tratando do corpo f√≠sico, das emo√ß√Ķes, dos pensamentos, dos aspectos espirituais dos pacientes, as cl√≠nicas e os hospitais contando com o aux√≠lio dos m√©dicos e dos curadores desencarnados, todos n√≥s trabalhando, lado a lado, ombro a ombro, fraternalmente, amorosamente, em beneficio daqueles que sofrem, daqueles que s√£o o motivo do nosso exerc√≠cio profissional de amor e doa√ß√£o. Imagino os terapeutas do futuro conhecendo as mais variadas formas de tratar os doentes e suas doen√ßas, atrav√©s de uma vis√£o bioenerg√©tica e integral, cada sofredor recebendo o que necessita naquele momento, sejam medicamentos qu√≠micos, sejam subst√Ęncias energ√©ticas, seja um carinho, seja um conselho, seja uma cirurgia. Podemos imaginar o fim das disputas, das descren√ßas, das ironias, das vis√Ķes limitantes, entre todos n√≥s, curadores, em beneficio de quem n√£o tem nada a ver com isso: os doentes.

E a√≠, nesse tempo, poderemos dizer que nosso planeta e a humanidade est√£o se curando e ser√° um tempo de bonan√ßa e prosperidade, com o fim das disputas e das competi√ß√Ķes e com a generaliza√ß√£o da fraternidade entre as pessoas. Aproxima-se o tempo em que o Reino dos C√©us descer√° para a Terra, trazendo consigo o Amor.


 
 
 
 

Veja também mais artigos em Vidas Passadas

O Mantra da Autoestima!
A interligação de tudo
Desculpe, fiz o meu melhor!! Ser√°?
Cuide da sua vida
 
 

Deixe sua opini√£o sobre este artigo

Gostou?
Imprima este Artigo Envie para um Amigo Outros Artigos desse Autor Adicionar aos Favoritos.
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.
As opini√Ķes expressas neste artigo s√£o da responsabilidade do autor. O Stum não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros, conforme termo do Site.


 
 
 
Energias para Hoje

energia
I-Ching: 49 ‚Äď KO - REVOLU√á√ÉO
Uma grande agita√ß√£o traz como resultados mudan√ßas radicais. √Č preciso mudar, mas aja sem ego√≠smo e n√£o prejudique os outros.


energia
Runas: Ehwas
Discernimento, movimentar assuntos complicados.


5
Numerologia: Mudanças
A energia √© nervosa e irrequieta Dia de muita excita√ß√£o e impaci√™ncia. A mudan√ßa e a aventura estar√£o em pauta. Momento para sair de situa√ß√Ķes estagnadas e de investigar novas oportunidades. Seja flex√≠vel a adapt√°vel.
 
 
Horóscopo da Semana
Áries Áries Libra Libra
Touro Touro Escorpião Escorpião
Gêmeos Gêmeos Sagitário Sagitário
Câncer Câncer Capricórnio Capricórnio
Leão Leão Aquário Aquário
Virgem Virgem Peixes Peixes
 
 

+ Lidos na Semana anterior
1. Vênus nos Signos
2. A vida que eu queria
3. A s√≠ndrome do `pavio curto¬ī
4. O Signo Ascendente
5. Sequestradores de Alma s√£o: Abusadores emocionais, Psicopatas ou Narcisistas Perversos?
6. 6 medidas pra acordar a sua Diva!
7. A Oração do Perdão
8. Voc√™ reconhece o abuso que sofreu na inf√Ęncia e o impacto na vida adulta?

 
NOSSO TRABALHO
Quem Somos
Nossa Miss√£o
Cadastro Gratuito
Anuncie no Site
Arquivo
Depoimentos
Colunistas
CATEGORIAS
Almas Gêmeas
Astrologia
Autoajuda
Autoconhecimento
Bem-Estar
Corpo e Mente
Espiritismo
Espiritualidade
Grafologia
Or√°culos
Previs√Ķes
Psicologia
Vidas Passadas
LOJA E Serviços
Clube Profissional
Clube Semestral
Holos
Atendimentos Online
Cursos Online
Eventos
Serviços
Escolas Parceiras
SOBRE O CONTEUDO
Artigos da Semana
Horóscopo Semanal
Blog Di√°rio
Interativos e Or√°culos
Vídeos
 
MUNDO
STUM World
Somos Todos Uno
Siamo Tutti Uno
MAIS
Widgets
Celular 3G
RSS
Tablet
Mapa do Site
M√ļsicas
Ajuda
Descadastrar-se
Voltar ao Topo
© Copyright 2000 - 2015 Somos Todos UM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - Política de Privacidade
 
© Copyright 2000 - Somos Todos UM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - Política de Privacidade
 
© Copyright 2000 - 2015 Somos Todos UM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - Política de Privacidade