O seu Portal de Bem-estar e Autoconhecimento

Carl Jung Reloaded  

Carl Jung Reloaded


:: Acid ::

"At√© o ponto que podemos compreender, o √ļnico prop√≥sito da exist√™ncia humana √© acender a luz do SENTIDO na escurid√£o do mero SER".

Fun√ß√Ķes ps√≠quicas
H√° quatro fun√ß√Ķes psicol√≥gicas fundamentais para se analisar o ser humano:

- Pensamento (pessoas assim são grandes planejadoras e tendem a se agarrar a seus planos e teorias, ainda que sejam confrontados com contraditória evidência);

- Sentimento (Preferem emo√ß√Ķes fortes e intensas - ainda que negativas - a experi√™ncias ap√°ticas e mornas. Faz seu julgamento com base em seus pr√≥prios valores, como por exemplo, se √© bom ou mau, se √© certo ou errado, agrad√°vel ou desagrad√°vel);

- Sensação (O enfoque está na experiência direta, e tem sempre prioridade sobre a discussão ou a análise da experiência. Tem a ver com o que a pessoa pode ver, tocar, cheirar. Os sensitivos trabalham melhor com instrumentos, aparelhos, veículos e utensílios do que qualquer um dos outros tipos);

- Intui√ß√£o (O homem intuitivo vai al√©m dos fatos, sentimentos e id√©ias, em busca da ess√™ncia da realidade. As implica√ß√Ķes da experi√™ncia - o que poderia acontecer, o que √© poss√≠vel - s√£o mais importantes para os intuitivos do que a experi√™ncia real por si mesma. D√£o significados √†s suas percep√ß√Ķes com tamanha rapidez que, via de regra, n√£o conseguem separar suas interpreta√ß√Ķes conscientes dos dados sensoriais brutos obtidos).

As duas primeiras s√£o fun√ß√Ķes racionais (fazem uso da raz√£o, do ju√≠zo, da abstra√ß√£o e da generaliza√ß√£o) e as duas √ļltimas s√£o irracionais (por serem baseadas na percep√ß√£o do concreto, do particular e do acidental). O pensamento √© ideacional e intelectual.
O sentimento mede o valor das coisas para o sujeito. A sensa√ß√£o √© a percep√ß√£o da realidade; traz fatos concretos ou representa√ß√Ķes do mundo. A intui√ß√£o √© a percep√ß√£o por meio de processos inconscientes e conte√ļdos subliminares.

Embora todo mundo tenha as quatro fun√ß√Ķes, elas n√£o s√£o desenvolvidas em sua totalidade. Geralmente uma delas √© predominante na consci√™ncia, e √© chamada de fun√ß√£o superior, e uma entre as tr√™s restantes pode agir como auxiliar da fun√ß√£o superior. Em caso de "pane" da principal, entra automaticamente em cena a outra. A menos usada das quatro √© chamada de fun√ß√£o inferior, que fica reprimida, relegada ao mais profundo do inconsciente.

Se todas as fun√ß√Ķes pudessem ser igualmente fortes no consciente e harmonizadas (como se dispostas na borda de um c√≠rculo) o centro desse c√≠rculo seria o self realizado plenamente. √Č o n√ļcleo, mas tamb√©m √© toda a esfera. O problema √© que nem sempre acessamos este n√ļcleo. Mas n√£o fiquem pensando que √© um ponto localiz√°vel na alma humana, algo que possa ser acessado tipo "Ah, eu estou falando com o self", porque ele √© um conjunto que define o ser humano como um TODO, e o ser humano TAMB√ČM √© sua coletividade e seu meio (inconsciente coletivo).
A abordagem do self vem de encontro à filosofia Zen, quando diz: "Se o Zen Budismo considerasse importante expressar-se aqui apoiado no uso da terminologia, poderia fazê-lo do seguinte modo: o centro do ser situa-se além da multiplicidade, da identidade-diversidade e, no entanto, não se situa além delas. E, como situar-se além e não-além disto é igualmente uma contradição, acrescentar-se-ia como explicação: o centro do ser não é um nem outro, nem ambos, e absolutamente não pode ser descrito por meio do pensamento. Quem desejar saber o que ele é, deve percorrer o Caminho Zen."
(O caminho Zen, de Eugen Herrigel)

Nicolau de Cusa, monge filósofo do século XV, já usara imagem semelhante ao referir-se à onisciência divina: "Deus é uma esfera cujo centro está em toda parte e cuja circunferência não se delimita em parte alguma".



Self
O self é o objetivo da vida. Um alvo pelo qual as pessoas sempre lutam, mas que raramente atingem. Os arquétipos dessa realização são Jesus e Buda (meus heróis, meus heróis!). O self pode ser definido como um fator de orientação intima. Jung o compara ao daemon, ou gênio, que hoje chamamos de guia espiritual ou anjo da guarda, seja ele interior ou exterior a você. O self é o ponto central da personalidade, em torno do qual giram todos os outros sistemas. Ele sustenta a união desses sistemas, e fornece unidade, equilíbrio e estabilidade à personalidade. Antes de o self emergir, é necessário que os vários componentes da personalidade se desenvolvam plenamente. Por esta razão, o arquétipo do self não se torna evidente até que o indivíduo tenha atingido a idade madura. Nessa época, ele procura deslocar-se do ego consciente para um ponto a meio caminho entre o consciente e o inconsciente. Manter-se nessa região intermediária constitui-se no domínio do self. Qualquer semelhança com o caminho do meio, de Buda, não é coincidência.

"Não posso lhe dizer como é um homem que goza de uma completa auto-realização, nunca vi nenhum... Antes de buscar a perfeição, devemos viver o homem comum, sem mutilação"

Introvers√£o e extrovers√£o
Jung descobriu que cada indiv√≠duo pode ser caracterizado como sendo primeiramente orientado para seu interior ou para o exterior, sendo que a energia dos introvertidos se dirige em dire√ß√£o a seu mundo interno, enquanto a energia do extrovertido √© mais focalizada no mundo externo. Entretanto, ningu√©m √© totalmente introvertido ou extrovertido. Algumas vezes a introvers√£o √© mais apropriada, em outras ocasi√Ķes a extrovers√£o √© mais adequada, mas, as duas atitudes se excluem mutuamente, de forma que n√£o se pode manter ambas ao mesmo tempo. Jung tamb√©m enfatiza que nenhuma das duas √© melhor que a outra, citando que o mundo precisa dos dois tipos de pessoas. Darwin, por exemplo, era predominantemente extrovertido, enquanto Kant era introvertido por excel√™ncia. O ideal para o ser humano √© ser flex√≠vel, capaz de adotar qualquer uma dessas atitudes quando for apropriado, e operar em equil√≠brio entre essas duas qualidades.

"O pêndulo da mente se alterna entre perceber e não-perceber, e não entre certo e errado."

Continua no Revolutions



Leia Também:


  Carl Jung saindo da Matrix


 
 
Acid é uma pessoa legal e escreve o Blog (Saindo da Matrix).
"Não sou tão careta quanto pareço. Nem tão culto.
N√£o acredite em nada do que eu escrever.
Acredite em você mesmo e no seu coração."
Email:
 
 

Veja também mais artigos em Espiritualidade

Você exige sempre a perfeição? Relaxe!
A culpa é dos outros
Como se comportar diante uma rejeição?
Saudade que fica de quem j√° se foi...
 
 

Deixe sua opini√£o sobre este artigo

Gostou?
Imprima este Artigo Envie para um Amigo Outros Artigos desse Autor Adicionar aos Favoritos.
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.
As opini√Ķes expressas neste artigo s√£o da responsabilidade do autor. O Stum não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros, conforme termo do Site.


 
 
 
Energias para Hoje

energia
I-Ching: 02 ‚Äď KUN - O RECEPTIVO
Aceite, aprecie e desfrute do que lhe for oferecido hoje. Seja flex√≠vel e saiba ouvir e tolerar as pessoas e situa√ß√Ķes.


energia
Runas: Mannaz
Compartilhe, mantenha-se receptivo


2
Numerologia: Diplomacia
√Č um dia para assimilar as experi√™ncias do passado dando tempo para que cres√ßam lentamente, Use a diplomacia, seja paciente, discreto e receptivo √†s id√©ias alheias.
 
 
Horóscopo da Semana
Áries Áries Libra Libra
Touro Touro Escorpião Escorpião
Gêmeos Gêmeos Sagitário Sagitário
Câncer Câncer Capricórnio Capricórnio
Leão Leão Aquário Aquário
Virgem Virgem Peixes Peixes
 
 

+ Lidos na Semana anterior
1. Vênus nos Signos
2. A vida que eu queria
3. A s√≠ndrome do `pavio curto¬ī
4. O Signo Ascendente
5. Sequestradores de Alma s√£o: Abusadores emocionais, Psicopatas ou Narcisistas Perversos?
6. 6 medidas pra acordar a sua Diva!
7. A Oração do Perdão
8. Voc√™ reconhece o abuso que sofreu na inf√Ęncia e o impacto na vida adulta?

 
NOSSO TRABALHO
Quem Somos
Nossa Miss√£o
Cadastro Gratuito
Anuncie no Site
Arquivo
Depoimentos
Colunistas
CATEGORIAS
Almas Gêmeas
Astrologia
Autoajuda
Autoconhecimento
Bem-Estar
Corpo e Mente
Espiritismo
Espiritualidade
Grafologia
Or√°culos
Previs√Ķes
Psicologia
Vidas Passadas
LOJA E Serviços
Clube Profissional
Clube Semestral
Holos
Atendimentos Online
Cursos Online
Eventos
Serviços
Escolas Parceiras
SOBRE O CONTEUDO
Artigos da Semana
Horóscopo Semanal
Blog Di√°rio
Interativos e Or√°culos
Vídeos
 
MUNDO
STUM World
Somos Todos Uno
Siamo Tutti Uno
MAIS
Widgets
Celular 3G
RSS
Tablet
Mapa do Site
M√ļsicas
Ajuda
Descadastrar-se
Voltar ao Topo
© Copyright 2000 - 2015 Somos Todos UM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - Política de Privacidade
 
© Copyright 2000 - Somos Todos UM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - Política de Privacidade
 
© Copyright 2000 - 2015 Somos Todos UM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - Política de Privacidade