Autoconhecimento Almas Gêmeas AutoAjuda Astrologia Bem-Estar Corpo e Mente Espiritualidade Oráculos Psicologia Vidas Passadas

O Ser Humano e a Busca de Si Mesmo através dos mitos Gregos


:: Maria Aparecida Diniz Bressani ::

O homem sempre buscou entender sua origem. Sempre procurou o sentido de sua existência. De onde vim? Para onde vou? Perguntas básicas que desde sempre ocuparam nossas mentes.

O ser humano é um ser múltiplo: já nos dizia Jung. E antes dele os filósofos antigos gregos também já procuravam entender a complexidade do ser humano, sua existência e o por quê. Antes, ainda, temos a Mitologia Grega, histórias populares, contadas e reunidas com a intenção de explicar e entender a criação do universo, assim como a do homem e o seu desenvolvimento.
Por ser um ser múltiplo e complexo – e ainda possuir a capacidade única de dar significado à sua própria existência – é que o homem desenvolveu muitas teorias sobre a criação do universo e de tudo que ele contém e, conseqüentemente, sobre si próprio.

Na idade antiga o ser humano era muito ligado às forças da natureza; e a elas estava subjugado. Naquela época, a interação homem–natureza era estreita e vivenciada por ele como se ela fosse alguém que lhe era superior e a quem devia obediência. Em sua complexidade, vivia uma dicotomia: sentia-se filho da natureza, portanto, fazendo parte dela, mas sempre brigava para dominá-la e sair do sentimento de subjugação que sentia em relação a ela.
Só um parêntese: hoje, com todo avanço tecnológico, ainda percebemos essa dicotomia, pois parte dos seres humanos busca um retorno à natureza, outra parte ainda briga e não se percebe como fazendo parte dela. Mesmo esse seu retorno à natureza é bastante forçado e racional, pois sabemos que o bem estar do planeta Terra é fundamental para a nossa sobrevivência aqui. O homem da idade antiga já sabia disso intuitivamente, pois sentia-se mais integrado e fazendo parte da natureza do que nós, homens da modernidade.

Hoje, conhecendo a Mitologia Grega, compreendemos toda a sapiência do nascente de nossa cultura ocidental que nos apresenta a multiplicidade das facetas do ser humano.
O ser humano é agressivo, mas é terno; é destruidor, mas é construtor; é gerador de vida, mas também o é da morte; é sonho, fantasia, porém tem capacidade de concretizar; possui necessidade de desenvolver-se espiritualmente, mas também precisa cuidar da saúde do seu corpo físico.
Na Mitologia Grega percebemos, através dos mitos, todas essas partes, atuantes e puras, do ser humano.

Jung entendeu que essas partes seriam o que ele chamaria Arquétipos, ou seja, modelos de ser, pois cada um dos mitos representaria uma faceta do ser humano – contendo todos os outros dentro de si, mas que num mix individual daria o tom, pessoal e único, chamado Indivíduo. Por isso, existe indivíduo mais agressivo, enquanto há outro mais terno; ou aquele que é mais destruidor, quando há aquele que é mais construtor; ou como os artistas, ligados mais à fantasia. Existem também aqueles mais preocupados em concretizar.
Os Arquétipos seriam para Jung o que os Mitos eram para os gregos antigos: forças puras da natureza atuando no ser humano.

A diferença é que para os gregos antigos os Mitos personificavam as forças da natureza com qualidades puras do ser humano, que estavam fora do homem e a quem deviam reverenciar. Já Jung entende que essas qualidades puras estão dentro do ser humano, agindo dentro dele e proporcionando modelos de como atuar em cada papel que representa na vida.
Encontramos portanto nos mito gregos modelos de como ser, segundo Jung. Por exemplo: o deus Marte, deus da guerra, que para os gregos deveria ser reverenciado durante os períodos de conflito para ajuda-los a vencer, seria para Jung - dentro da visão conceitual de Arquétipo - a capacidade do indivíduo de se auto-afirmar para poder assim conquistar o que se deseja na vida.
Os Arquétipos para Jung – ou, em uma analogia, os Mitos Gregos – são todas facetas do ser humano: cada indivíduo atuando mais com uma do que com outra. Em sua complexidade enquanto ser humano, o indivíduo se identifica mais com uma - ou algumas - de suas facetas do que com outras, atuando e atualizando-as, tornando-se único na sua expressão como ser humano.


 
 
Maria Aparecida Diniz Bressani é psicóloga e psicoterapeuta Junguiana,
especializada em atendimento individual de jovens e adultos,
em seu consultório em São Paulo.

Email: mariahbressani@yahoo.com.br
 
 

Veja também mais artigos em Psicologia

Você leva tudo pro lado pessoal?
Narcisistas Perversos 3
2015 será regido por Marte
5 dicas para resgatar a autoconfiança
 
 

Deixe sua opinião sobre este artigo

Gostou?
Imprima este Artigo Envie para um Amigo Outros Artigos desse Autor Adicionar aos Favoritos.
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.
 
 

Energias para Hoje
energia
I-Ching: 42 – I – AUMENTO
Momento de crescimento, que significa melhora não só no aspecto material mas também no espiritual. Ele acontece quando as ações e, acima de tudo, os sacrifícios são feitos em favor dos outros.

energia
Runas: Eihwas
50% já está conquistado, o resto e com você. Aja!

22
Numerologia: Idealismo
Dia para dedicar-se a obras que beneficiem todos ao seu redor. As atitudes devem ser abrangentes enfocando grupos de pessoas. Mantenha os pés firmes no chão e aja de forma a melhorar as coisas para os outros.






 
NOSSO TRABALHO
Quem Somos
Nossa Missão
Cadastro Gratuito
Anuncie no Site
Arquivo
Depoimentos
Colunistas
CATEGORIAS
Almas Gêmeas
Astrologia
Autoajuda

Autoconhecimento

Bem-Estar
Corpo e Mente
Espiritualidade
Oráculos
Psicologia
Vidas Passadas
LOJA E SERVIÇOS
Clube Profissional
Clube Semestral
Holos
Atendimentos Online
Cursos Online
Eventos
Serviços
Escolas Parceiras
SOBRE O CONTEUDO
Artigos publicados
Horóscopo Semanal
Blog Diário
Interativos e Oráculos
 
MUNDO
STUM World
Somos Todos Uno
Siamo Tutti Uno
MAIS
RSS
Tablet
Widgets
Celular 3G
Mapa do Site
Edições anteriores
Músicas
Ajuda
Descadastrar-se
Copyright 2000-2014 Somos Todos UM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS