O seu Portal de Bem-estar e Autoconhecimento

O que eu fa√ßo com essa minha timidez?  

O que eu faço com essa minha timidez?


:: Sirley Bitt√ļ ::

A defini√ß√£o de timidez mais conhecida √© a que se refere ao t√≠mido como aquele que tem temor, receoso, acanhado, covarde. Pessoa que tem vergonha, sensitiva, pessoa que com tudo se melindra ou de grande suscetibilidade, aquele que facilmente se ofende. A defini√ß√£o de temor tamb√©m √© descrita em alguns dicion√°rios como ato ou efeito de temer ‚Äď susto, sentimento de reverencia ou respeito.

Prefiro dizer simplesmente, t√≠mido √© aquele que tem medo. Na inf√Ęncia o comportamento em rela√ß√£o ao medo √© explicado e entendido pela capacidade da crian√ßa em discriminar fantasia de realidade. Ao passo que esta capacidade vai sendo aprimorada em sua rela√ß√£o no mundo, o medo naturalmente vai se adaptando ao que √© esperado, ou seja, passa a ser um par√Ęmetro de auto prote√ß√£o.

As pessoas mais tímidas tendem a supervalorizar os possíveis riscos, assim o novo e o desconhecido torna-se assustador. O tímido está sempre muito preocupado em passar uma boa imagem para as pessoas, torna-se extremamente exigente consigo mesmo, apresentando por isso mais dificuldade de se relacionar, paquerar, namorar, expressar o que sente e o que pensa sobre as coisas.

A inibi√ß√£o geralmente √© resultado do medo de falhar e com isso se sentir rid√≠culo e incapaz. A timidez est√° diretamente relacionada ao amplo sentimento de compet√™ncia. A nossa auto imagem √© a percep√ß√£o daquilo que acreditamos ser, e, quando ela √© negativa, encontramo-nos numa pris√£o interna que nos leva a distorcer a realidade e por conseq√ľ√™ncia nos retra√≠mos.

O ser humano tem uma demanda de amor, necessita ser amado para se desenvolver, precisa sentir-se visto, percebido e aceito. Existem muitos estudos que relatam, que a falta de amor ou o desamor, principalmente nos primeiros anos de vida, interferem no desenvolvimento e na maturidade emocional do ser humano. O nosso sentimento de segurança e de auto confiança se configura ainda nesta fase, através das vivências de afeto e de confirmação pelas quais passamos.

Costumo dizer que n√≥s passamos por dois √ļteros, um f√≠sico e um psicol√≥gico. Ambos nos geram para o mundo. O psicol√≥gico √© formado por nossa matriz social, ou seja por nossa fam√≠lia, pelas pessoas com quem nos relacionamos e com as quais aprendemos e entendemos como devemos nos comportar. A educa√ß√£o √© a via desse processo. E atrav√©s dela aprendemos quem somos, o que somos e como somos. Nossa individualidade vai sendo lapidada pela vis√£o de mundo de nossos pais, suas cren√ßas, seus mitos e suas verdades.

S√£o desses entendimentos que se desenvolve nossa AUTO-ESTIMA. A auto-estima √© o resultado do afeto que aprendemos a dar a n√≥s mesmos atrav√©s do respeito e da aceita√ß√£o daquilo que pensamos, sentimos e somos. Atrav√©s dela conquistamos nossos espa√ßos e percebemo-nos merecedores de felicidade. √Č o resultado do amor que recebemos, n√£o o amor gratuito mas aquele que ensina a retribuir, que ensina a no√ß√£o de respeito ao outro e a si mesmo. Na primeira inf√Ęncia necessitamos da aprova√ß√£o externa, e a rea√ß√£o das pessoas aos nossos atos tamb√©m constitui fonte formadora da nossa auto-imagem e pode modificar ou influenciar nosso autoconceito que carregaremos durante a vida.

Este autoconceito, esta percep√ß√£o de si, dos pr√≥prios potenciais, de limites, e principalmente de seus desejos, estar√° sendo estimulado durante toda a nossa vida, atrav√©s das diversas rela√ß√Ķes que estabelecemos. Isto significa que a nossa fam√≠lia influencia a forma de nos percebermos, mas n√£o a determina. A maturidade psicol√≥gica pode ser medida tamb√©m pela nossa capacidade de nos auto-alimentarmos emocionalmente, passando ent√£o da necessidade de confirma√ß√£o para apenas o desejo de sermos aceitos.

Isto n√£o significa que somos como argila, moldados apenas pelas experi√™ncias externas. Nascemos com caracter√≠sticas f√≠sicas e com algumas psicol√≥gicas, herdadas. Trazemos conosco em nosso nascimento um potencial de sa√ļde mas que precisa dessas provis√Ķes externas para se desenvolver.

Resumindo, a auto-estima é a capacidade do ser humano de sentir-se bem em relação a si próprio, o bastante para aceitar a rejeição não como uma afronta pessoal, mas como parte inevitável da vida. O indivíduo com auto-estima tem a capacidade de deixar a rejeição para trás e prosseguir. Aqueles que se aceitam agem livremente, permitindo a si mesmos atuar próximo ou no máximo de seu potencial. Expressar-se é contar sobre si, relacionar-se, assumir que se faz parte do mundo.

O T√ćMIDO tem sua AUTO-ESTIMA baixa, fr√°gil, ele sempre acha que todos est√£o olhando para ele, que o mundo roda em torno de sua atua√ß√£o. Est√° preocupado em como os outros v√£o avaliar suas atitudes e comportamentos e com isso n√£o tem coragem de assumir seus pr√≥prios desejos.

A timidez torna as pessoas propensas a interpretarem os acontecimentos de uma maneira amea√ßadora, com isso sua autonomia torna-se prejudicada, precisando de algo ou algu√©m para sentir-se seguro e tranq√ľilo.

Em nossa atua√ß√£o no mundo trabalhamos sempre em duas √°reas a da ilus√£o (fantasia, cren√ßas) e a da realidade (mundo objetivo). Nossas escolhas e formas de entender e de sermos no mundo nascem destes focos de aten√ß√£o. Se temos uma boa no√ß√£o sobre quem somos e do que somos capazes, ou seja, de nossos potenciais e de nossas possibilidades, atuamos no mundo de forma mais aut√īnoma e segura. O conhecimento de si mesmo, aliado √† auto-estima s√£o os fatores determinantes para mudar sua forma de se relacionar com o mundo.

A timidez incomoda cada vez mais. Em nossa sociedade competitiva aquele que n√£o ousa, aquele que teme ser visto, ser percebido ou questionado em suas opini√Ķes, tem mais dificuldade em se relacionar, conquistar seu espa√ßo profissional e com isso alcan√ßar o sucesso esperado pela sociedade e muitas vezes por si pr√≥prio. Torna-se invariavelmente comum, receber em meu consult√≥rio pessoas que buscam se livrar desse sofrimento. Desde jovens que n√£o conseguem se expor em sala de aula, apesar de saberem a mat√©ria, ou mesmo n√£o conseguem fazer amizade ou pertencer a um grupo, ou arriscar uma paquera, sentindo-se exclu√≠dos e rejeitados.

Ou quando adultos, muitas vezes já profissionais, que sentem dificuldade de expressar seus conhecimentos, liderar grupos, agir com autoridade, estabelecer limites. Os tímidos sofrem e perdem oportunidades profissionais, relacionamentos pessoais, vivências, experiências, porque não se lançam no mundo. A sociedade prefere aquele que saiba defender suas idéias e seus pontos de vista.


 
 
Sirley Bitt√ļ √© Psic√≥loga Especialista Cl√≠nica pelo Conselho Federal de Psicologia
Psicodramatista Didata Supervisora
Terapeuta em EMDR pelo EMDR Institute/EUA
Consultório (11) 5083-9533 - Visite seu Site
Email: sirley.regina@terra.com.br
 
 

Veja também mais artigos em Psicologia

Ame sua vida
Por que continuo doente se rezo com fé?
O Tempo do fogo...
Suicídio, surpresas!
 
 

Deixe sua opini√£o sobre este artigo

Gostou?
Imprima este Artigo Envie para um Amigo Outros Artigos desse Autor Adicionar aos Favoritos.
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.
As opini√Ķes expressas neste artigo s√£o da responsabilidade do autor. O Stum não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros, conforme termo do Site.


 
 
 
Energias para Hoje

energia
I-Ching: 31 ‚Äď HSIEN ‚Äď A INFLU√äNCIA
Momento de harmonia em que todas as for√ßas do Universo participam do mesmo impulso de atra√ß√£o. √Č bom manter-se aberto e dispon√≠vel para dar e receber.


energia
Runas: Odim
Dia para meditar. Autotransformação e evolução.


29
Numerologia: Receptividade
O dia hoje é para acordos. Desculpe-se se for necessário, mantenha a mente voltada para a solução de pequenos desentendimentos. Pratique a conciliação.
 
 
Horóscopo da Semana
Áries Áries Libra Libra
Touro Touro Escorpião Escorpião
Gêmeos Gêmeos Sagitário Sagitário
Câncer Câncer Capricórnio Capricórnio
Leão Leão Aquário Aquário
Virgem Virgem Peixes Peixes
 
 

+ Lidos na Semana anterior
1. Reprogramar a mente
2. A Oração do Perdão
3. Dezoito apontamentos de esclarecimento consciencial
4. As medidas da sua gostosura!
5. Quando o que liberta prende...
6. O que fazer quando as nossas Verdades Secretas nos incomodam?
7. Carta para um Pai
8. Pais e filhos: como solucionar os conflitos no relacionamento?

 
NOSSO TRABALHO
Quem Somos
Nossa Miss√£o
Cadastro Gratuito
Anuncie no Site
Arquivo
Depoimentos
Colunistas
CATEGORIAS
Almas Gêmeas
Astrologia
Autoajuda
Autoconhecimento
Bem-Estar
Corpo e Mente
Espiritismo
Espiritualidade
Grafologia
Or√°culos
Previs√Ķes
Psicologia
Vidas Passadas
LOJA E Serviços
Clube Profissional
Clube Semestral
Holos
Atendimentos Online
Cursos Online
Eventos
Serviços
Escolas Parceiras
SOBRE O CONTEUDO
Artigos da Semana
Horóscopo Semanal
Blog Di√°rio
Interativos e Or√°culos
Vídeos
 
MUNDO
STUM World
Somos Todos Uno
Siamo Tutti Uno
MAIS
Widgets
Celular 3G
RSS
Tablet
Mapa do Site
M√ļsicas
Ajuda
Descadastrar-se
Voltar ao Topo
© Copyright 2000 - 2015 Somos Todos UM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - Política de Privacidade
 
© Copyright 2000 - Somos Todos UM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - Política de Privacidade
 
© Copyright 2000 - 2015 Somos Todos UM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - Política de Privacidade