Somos Todos UM - HOME
O seu Portal de Autoconhecimento e Espiritualidade



Seu querer e seu poder - ser consumida ou ser consumidora?  
Home > Psicologia
Seu querer e seu poder - ser consumida ou ser consumidora?

por Andrea Pavlovitsch


"Meninos tem pênis. Meninas tem vagina." 
Diálogo do filme: "Um tira no jardim da infância"


Lembro-me o quanto morri de rir quando vi esta frase no referido filme. Um pequeno menino, de uns 4 anos de idade, definia de maneira poética a diferença entre homens e mulheres. De fato, ele não estava errado. Os homens tem pênis e aprendem a usá-lo de uma maneira, muitas vezes, catastrófica. E as meninas, pobres meninas, tem "só" uma vagina!
Não estou aqui querendo falar da anatomia sexual humana, apesar dela passar totalmente pelo crivo das minhas questões neste artigo. Estou querendo falar sobre a diferença entre homens e mulheres quando mencionamos o nosso elemento Terra, ou seja, as finanças e os bens materiais.
Há alguns dias tive uma luz, um insight. Mulheres tem vagina e não são ensinadas a cuidar do seu rico dinheirinho e nem a fazer mais dinheiro. São ensinadas a lavar, passar e preparar maravilhosos pães. São até mesmo estimuladas, nos dias de hoje pelo menos, a freqüentarem uma faculdade e não dependerem dos homens. Só se esqueceram de nos dizer como.
Minha mãe vivia me dizendo isso. "Cresça, trabalhe e não precise de um homem para nada, nem mesmo para trocar uma lâmpada". Se você tiver dinheiro, de fato, você poderá contratar alguém para trocar a lâmpada. Mas exemplos simplistas a parte, minha mãe estava certa. Ela mesma sempre dependeu financeiramente do meu pai que, por ser brasileiro e normal, sempre manteve o controle das finanças consigo mesmo. Resultado? Minha mãe mal sabia usar um cartão de débito. Um dia ela se revoltou e resolveu que ia sim aprender a usar essa coisa. Eu também fiz isso, de alguma maneira. Comecei a entender de cartões de crédito e débito, empréstimos super fáceis no banco , cheque especial. Deslumbrada e feliz por "ter" todo aquele dinheiro aconteceu o inevitável: me atolei em dívidas e juros, até não querer mais!
A primeira coisa que sentimos quando nos vemos nessa situação é culpa! Muita culpa! Culpa por gastar, culpa por não ter controle sobre si mesma, culpa por ter chegado a esse ponto. Eu chorei uns 3 dias seguidos e tinha taquicardia cada vez que abria a conta do banco e via mais um saldo em vermelho ou mais um cheque minguando o resto de crédito que ainda restava. E o choro não era de nada mais a não ser culpa.
Mas, um dia, fui eu quem tive um insight. Caramba! Como eu poderia saber? Meu pai nunca me falou o que era juros. Na escola ninguém abre a boca sobre esse assunto, a não ser que você faça uma faculdade de economia. Na TV tudo parece tão complicado e estranho. Eu tinha errado, claro, mas em que ponto? Será que a culpa era mesmo toda minha? Será que se eu não tivesse sido melhor ensinada, se não tivessem me ensinado o beabá da economia ao invés das cadeias de carbono (sinceramente não sei para que servem tantos cálculos até hoje) eu não teria menos problemas hoje? Claro que sim. A educação está errada em todos os sentidos. Os pais não ensinam os filhos a serem independentes. A escola muito menos. E fico eu presa no cartão de crédito para sempre? NÃO!!!
A revolta, amigas, é uma coisa boa. Ela nos faz repensar as coisas. Cansada de tantos problemas fiz o óbvio. Passei uma bela e afiada tesoura nos meus cartões de créditos, os 5 já que tinha adquirido. Fiquei só com 1, para emergências, que fica escondido no fundo do armário com um post it "Cuidado, perigo de dívidas". E fui aprender essa coisa.
Aprender. O que nós precisamos é de aprendizado. É entender a língua do economês e parar de ter preconceitos com ela. Ela é até divertida, quando sabemos o que estamos fazendo. Consegui alguns livros, pesquisei vários textos da internet e estou compartilhando informações com quem também quer aprender sobre isso. Também estou pesquisando as leis da prosperidade, da atração, mas só isso não é suficiente. Somos enganadas o tempo todo. Pela mídia, pelas promessas que seremos melhores e mais bem aceitas se tivermos isso ou aquilo. Aquela bolsa cara, aquele casaco. Pegam a gente pela auto-estima, pela criação de uma necessidade de consumo. Aliás, esse é um termo que corre solto nas agências de publicidade "crie necessidade de consumo para um produto". Parece justo? Parece justo que você caia nessa armadilha e seja a idiota da história só porque não foi ensinada? Eu me revoltei, mesmo. De agora em diante eu estou no jogo, queridos. Quero ver quem é que me engana!

Sugestão de leitura "Mulher Rica: livro de investimentos para mulheres" - Kim Kiyosaki - Ed. Campus



Compartilhe

Autor: Andrea Pavlovitsch   
Aprendi a me amar e respeitar acima de tudo. Agora passo isso para as outras mulheres.
E-mail: contato@andreapavlovitsch.com
Visite o Site do autor e leia mais artigos.
Publicado em 04/09/2007

Deixe sua opinião sobre este artigo

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.


 
Energias para Hoje

energia
I-Ching: 34 – TA CHUANG – O PODER DO GRANDE
O momento é favorável para tomar atitudes, mas você deve saber usar corretamente o poder de que dispõe. A verdadeira força é a que nunca se afasta do caminho da justiça.


energia
Runas: Perdhro
Ganhos inesperados, revelações agradáveis.


23
Numerologia: Expansão
Bom dia para vendas, propaganda e promoção em qualquer área. Você pode fazer sua própria sorte hoje, permita-se a ousadia e busque vantagens para sua vida. Canalize sabiamente essa energia e atue de modo decisivo.
 
 
Horóscopo da Semana
Áries Áries Libra Libra
Touro Touro Escorpião Escorpião
Gêmeos Gêmeos Sagitário Sagitário
Câncer Câncer Capricórnio Capricórnio
Leão Leão Aquário Aquário
Virgem Virgem Peixes Peixes
 

+ Lidos da Semana anterior
1. Como fazer um homem ficar obcecado por você...
2. O que esperar de 2018?
3. Que tipo de amor você merece x qual atrai?
4. A Oração do Perdão
5. Por que há espíritos negativos
6. Como saber quando alguém não está tão a fim de você!
7. Limão para tratar o Sistema Digestivo
8. 3 sinais de que ele não está a fim de você de verdade!


 
Voltar ao Topo
Siga-nos
Facebook Twitter Instagram Gogole Plus Youtube
Somos Todos Um é um parceiro do iG Delas
© Copyright 2000 - 2017 Somos Todos UM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - Política de Privacidade