Somos Todos UM - HOME
O seu Portal de Autoconhecimento e Espiritualidade



Síndrome do Pânico: o que se esconde por trás dos sintomas?  
Home > Autoconhecimento
Síndrome do Pânico: o que se esconde por trás dos sintomas?

por Flávia Fuzeti Fagali


A Síndrome do Pânico é causada por um desequilíbrio na produção de Gaba e Serotonina, que leva o cérebro a dar um alerta errado para o corpo. Ele emite sinais como se a pessoa estivesse em uma situação de perigo, quando, na verdade, não existe nenhum risco.
Esta é mais uma doença da sociedade atual, hoje cerca de 1% da população ao ano tem pelo menos um episodio de pânico. E 5% das pessoas já tiveram uma crise dessas ao menos uma vez na vida.
Pessoas ansiosas e do sexo feminino são mais suscetíveis à doença, mas dentre os principais fatores que desencadeiam a síndrome estão fatores genéticos e problemas de convivência tanto familiar quanto social. Sendo que a grande maioria desenvolve a doença sem que exista nenhum antecedente na família.
É mais comum em adolescentes e jovens adultos, sendo que metade dos casos registrados ate hoje indicam pessoas que tiveram a primeira crise entre os 15 e os 30 anos.

Os sintomas físicos aparecem subitamente, sem causa aparente, desencadeados pelo desequilibro na produção de Gaba e Serotonina que comentei no inicio do texto.   Mas o que leva a este desequilíbrio? São diversos os fatores que podem gerar uma espécie de choque no cérebro e desencadear uma crise, são eles: ansiedade em excesso, estresse, perdas, aborrecimentos, frustrações, dentre outros.
Uma vez desencadeada a crise, o corpo libera uma grande quantidade de adrenalina na corrente sanguínea provocando aumento da frequência cardíaca e respiratória, ressecamento da mucosa bucal, e sensação de falta de ar.
Um ótimo exercício para fazer quando uma crise se inicia, para que o corpo volte ao equilíbrio, é um exercício de respiração muito utilizado nas aulas de Yoga. Inspirar profundamente pelo nariz, prender o ar por cerca de 4 segundos, e soltar o ar pela boca contando até 4. Pratique esta respiração até sentir que os batimentos começam a voltar ao normal.
Até aqui falamos muito dos fatores físicos da doença, mas o que a psicossomática tem a nos dizer sobre isso? Quais os fatores emocionais que estão relacionados a esta doença? O maior deles certamente é um medo muito forte, paralisador. Mas medo de quê?
Eu diria que principalmente o medo de não ser aceito. Por conta disso, eu deixo de ser eu, repreendo meu temperamento e tudo isso que eu nego por achar que é errado ser assim, que os outros não irão me aceitar, isso acaba por atacar meu cérebro e provocar o desequilíbrio na produção de Gaba e Serotonina.
Quando eu reprimo o que eu sou e procuro ser diferente para agradar os outros, eu nego a minha natureza, a minha essência e consequentemente crio uma serie de problemas em minha vida, advindos da insatisfação gerada por todo este movimento.
A intensidade das crises de pânico está relacionada diretamente com o tamanho daquilo que você reprimiu.

Neste sentido, qual seria a cura do ponto de vista psicológico para a síndrome do pânico? ACEITAR-SE! Seja como for, seja você impulsiva, ousada, mal humorada e etc... Simplesmente se aceite e aprenda a lidar com a sua personalidade sem reprimi-la, sem tentar ser o que você não é, e então o pânico desaparece.
Reprimir a ousadia é uma das maiores causas da síndrome do pânico.

Seja Você mesmo e estará curado.

O uso de medicamentos psiquiátricos irá agir na reposição das substâncias que o cérebro não está produzindo, ajudando o corpo a voltar ao equilíbrio orgânico. Mas os remédios irão apenas combater os sintomas. Para se curar da síndrome do pânico e deixar de ser dependente de remédios à indicação, portanto, é um bom trabalho de psicoterapia, onde o psicólogo ira trabalhar questões relacionadas ao autoconhecimento, convívio familiar e social que podem estar ligados ao aparecimento da doença, autoconfiança e auto aceitação.   
Texto Revisado



Compartilhe

Autor: Flávia Fuzeti Fagali   
Psicologa Junguiana/ Psicossomática. Consultório na Avenida Brigadeiro Faria Lima, próximo ao metrô, atende também na região da paulista e metrô clinicas. Telefone para contato e WhatsApp (11) 98278 8785 
E-mail: flaviafagali@gmail.com
Visite o Site do autor e leia mais artigos.


Publicado em 23/08/2017

Deixe sua opinião sobre este artigo

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.


 
Energias para Hoje

energia
I-Ching: 54 - KUEI MEI – A JOVEM QUE SE CASA
Evite qualquer decisão ditada pela paixão.


energia
Runas: Tiwaz
Remoção de obstáculos, vitória através de lutas.


24
Numerologia: Equilíbrio
Procure estabelecer um ritmo harmônico em sua vida, evite precipitações e correrias e arrume tempo para dedicar-se aos que ama dialogue, faça trocas pratique a compreensão.
 
 
Horóscopo da Semana
Áries Áries Libra Libra
Touro Touro Escorpião Escorpião
Gêmeos Gêmeos Sagitário Sagitário
Câncer Câncer Capricórnio Capricórnio
Leão Leão Aquário Aquário
Virgem Virgem Peixes Peixes
 

+ Lidos da Semana anterior
1. Como fazer um homem ficar obcecado por você...
2. O que esperar de 2018?
3. Que tipo de amor você merece x qual atrai?
4. A Oração do Perdão
5. Por que há espíritos negativos
6. Como saber quando alguém não está tão a fim de você!
7. Limão para tratar o Sistema Digestivo
8. 3 sinais de que ele não está a fim de você de verdade!


 
Voltar ao Topo
Siga-nos
Facebook Twitter Instagram Gogole Plus Youtube
Somos Todos Um é um parceiro do iG Delas
© Copyright 2000 - 2017 Somos Todos UM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - Política de Privacidade