Somos Todos UM - HOME
O seu Portal de Autoconhecimento e Espiritualidade



Desenvolvimento pessoal ou autoajuda?  
Home > Autoconhecimento
Desenvolvimento pessoal ou autoajuda?

por Carlitos Monteiro


É comum vermos o termo desenvolvimento pessoal ligado à palavra autoajuda com sentido pejorativo. A autoajuda pode ser apresentada de modo negativo, piegas e até associada a charlatanismo. O que poucos percebem é que o desenvolvimento pessoal é buscado por qualquer um, desde o início de nossas vidas. Todos têm o desejo de melhorar, fazer o que mais lhe agrada, de viver positivamente. Mesmo que, por diversas razões, nem sempre consigamos implementar os efeitos desse desejo em nossas vidas, ele sempre existe.

Podemos tomar um exemplo bastante atual. É muito salutar que sempre apareçam na internet casos de sucesso como o do portal Jovem Nerd, de amigos com os quais perdi o contato, mas que admiro de longe. O site começou há dez anos com uma iniciativa menor, apenas um espaço usado para mostrar para poucos amigos. Hoje é uma potência da rede. Era uma atividade feita com tanto prazer, que, mesmo sem pretensão, foi crescendo ao ponto de atrair usuários e prêmios. Tenho certeza de que, desde o início, o desejo de se desenvolver de seus criadores, Deive e Alexandre, sempre existiu, junto com o objetivo de fazer mais daquilo que a gente gosta, que nos dá prazer. Parabéns para eles!

E essa é uma maneira de se fazer desenvolvimento pessoal. A maneira como isso é atingido, implementado, varia muito de uma pessoa para outra. Algumas pessoas precisam de mais motivação porque não estão fazendo aquilo que gostam. Ou porque existem muitas resistências, crenças limitantes e bloqueios internos que impedem a gente de fazer o que cumpre nosso destino.

Podemos ter dificuldade para fazer alguma atividade que deveria ser prazerosa. Essa dificuldade não está tanto na dificuldade em si, na falta de conhecimento, de talentos ou prática para fazer aquilo, mas sim, em uma crença de que não se é capaz, de que aquilo não vai ser bom.
Também hesitamos em fazer algo que pode ser bom para a gente por desejarmos que as coisas continuem como estão. Às vezes, o conforto de tudo permanecer igual é um motivador para a gente não mudar.

O desconhecido pode nos dar mais medo que o conhecido desconfortável. Deixamos de buscar uma saída porque não temos ímpeto e ousadia para mudar a situação. O conforto traz conforto, traz o conhecido.
Pode ser também que tenhamos nos acostumado tanto com aquela situação, mesmo que nos desagrade, e ficamos repetindo filmes na nossa cabeça que não nos levam a lugar nenhum. Ficamos remoendo aquela situação, que, por ser conhecida, já faz parte da gente, do nosso dia a dia.
E, por isso, hesitamos em estabelecer uma ruptura.

Todo esse dilema passa por uma necessidade de desenvolvimento pessoal.
Não importa o nome que se dê - autoajuda, fazer o que se gosta, procurar melhorar -, o desenvolvimento pessoal é extremamente necessário para o bem estar psicológico. E também para o bem estar econômico porque, do momento em que você faz alguma coisa que lhe dá prazer, a tendência é você ser bem-sucedido. Consequentemente, consegue remuneração adequada. O fato de fazer uma atividade prazerosa o deixa apto, aberto a novas oportunidades. Aberto a ver situações e maneiras de remuneração que você não via antes, por uma simples mudança de postura.

O desenvolvimento pessoal, por ser confundido com autoajuda no sentido pejorativo do termo, acaba repelido. Não se procura o aprimoramento por causa de preconceito com os livros, vídeos e cursos que trazem ensinamentos para uma vida melhor.
Existem muitas vertentes e pessoas propondo soluções e, por isso, há de se ter um senso crítico do que é bom para você. É necessário adequar-se à vertente ou linha de trabalho com a qual você se identifica mais. Isso torna mais fácil o desenvolvimento.

Não devemos nos preocupar pois tudo que tem qualidade e é feito de maneira séria segue uma linha comum, representada por atitudes positivas ou lei da atração, não importa o nome que se dê. Os trabalhos sérios, de modo geral, possuem um fio condutor comum. O que os difere são a abordagem, práticas e ferramentas.
Todos deveriam procurar um método de desenvolvimento pessoal, seja ligado à questão espiritual, como algumas linhas defendem, seja apenas por meio de técnicas que trazem mais clareza do que pode ser bom para você, que o tire da zona de conforto.
Por mais que seja muito bom ficar no conforto, chega uma hora em que aquele conforto não é mais tão produtivo e positivo como a gente achou que inicialmente ele seria.

Não tenha medo do nome autoajuda. Como diria o conferencista, coach e escritor Aldo Novak, um livro de autoajuda pode ser um dicionário. Você procura um dicionário para ajudar a encontrar o significado de uma palavra. Você o pega, busca o que está procurando por ordem alfabética e encontra. Você se autoajudou.
Autoajuda pode ser qualquer iniciativa que traga novos conhecimentos. Não devemos nos prender à conotação pejorativa do nome e deixarmos de buscar desenvolvimento pessoal por causa disso.

Procure a linha que mais o agrada. Conhecer um autor, livro e texto leva a outro e a outro. E, assim, você vai buscando, encontrando e juntando teorias e as maneiras de pensar e de trabalhar de cada autor.
Monte seu quebra-cabeças. É muito importante juntar as peças que representam o seu todo. Mas isso é feito com tempo, dedicação e prazer.

Sempre achei a busca pelo desenvolvimento pessoal uma coisa muito prazerosa. Quando encontrei autores que me diziam coisas importantes, fui em busca de mais e procurei botar em prática certos ensinamentos. No momento em que isso aconteceu, foi como um dia de sol após meses de chuva.
Uma das melhores coisas da vida é se informar e procurar encontrar cada vez mais teorias, informações e livros que tratem de desenvolvimento pessoal. É disso que a vida se trata: aprendizado.

Espero que você também encontre prazer nessa busca, siga sua trajetória e seja feliz!

Texto revisado

Publicado em 10/16/2012



Compartilhe

Autor: Carlitos Monteiro   
Visite o Site do autor e leia mais artigos..   

Deixe sua opinião sobre este artigo

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.


 
Energias para Hoje

energia
I-Ching: 31 – HSIEN – A INFLUÊNCIA
Momento de harmonia em que todas as forças do Universo participam do mesmo impulso de atração. É bom manter-se aberto e disponível para dar e receber.


energia
Runas: Odim
Dia para meditar. Autotransformação e evolução.


29
Numerologia: Receptividade
O dia hoje é para acordos. Desculpe-se se for necessário, mantenha a mente voltada para a solução de pequenos desentendimentos. Pratique a conciliação.
 
 
Horóscopo da Semana
Áries Áries Libra Libra
Touro Touro Escorpião Escorpião
Gêmeos Gêmeos Sagitário Sagitário
Câncer Câncer Capricórnio Capricórnio
Leão Leão Aquário Aquário
Virgem Virgem Peixes Peixes
 

+ Lidos da Semana anterior
1. Como fazer um homem ficar obcecado por você...
2. Dicas para melhorar a Energia
3. Como saber quando alguém não está tão a fim de você!
4. 3 venenos extremamente perigosos para o amor!
5. A Oração do Perdão
6. Limão para tratar o Sistema Digestivo
7. As 70 palavras mágicas que começam com P - Parte 2
8. Sobre abuso emocional perverso


 
© Copyright 2000 - 2017 Somos Todos UM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - Política de Privacidade