Somos Todos UM - HOME
O seu Portal de Autoconhecimento e Espiritualidade



Alquimia, Psicologia Junguiana e a Formação da Personalidade  
Home > Autoconhecimento
Alquimia, Psicologia Junguiana e a Formação da Personalidade

por Paulo Rubens Nascimento Sousa


Há 20 anos passados, eu dei o nome de “Psicologia Sagrada” ao domínio de um conhecimento não validado pela ciência e pela academia, como é o caso da prática da astrologia e da alquimia, as quais foram objeto de estudos da psicologia Junguiana. Poucos sabem, mas foi através do estudo destas práticas que Carl Jung decodificou a existência do inconsciente, bem como os tipos psicológicos, as fases de desenvolvimento humano e a psicologia do mito, ou arquetípica.
Na antiguidade remota, as práticas médicas e o que se sabia da “psiqué” humana vinha de práticas como a alquimia, que tratava os elementos químicos, a natureza e a “alma” humana através de simbolismos e fórmulas farmacêuticas sofisticadas que promoviam outro conhecimento e abordagem do ente humano. A psicologia Junguiana dá um salto quântico na psicologia, transcendendo a visão Freudiana mais organicista, dando alma à psicologia. Foi entendendo estes fenômenos e decodificando esta linguagem, e o comportamento humano por trás delas que Jung, através dos arquétipos do tarô, traça os tipos psicológicos, os complexos psicológicos e as manifestações do inconsciente, dando outra abordagem à psicologia humana.

A astrologia é uma antiga ciência não cartesiana que descreve e estuda a influência dos astros, ou melhor, do zodíaco (zoo = animal; díaco = ciclo), sobre o comportamento humano. É o estudo da influência dos astros no desenvolvimento humano através da evolução animal (poligenesia), que seguindo a ordem e hierarquia dos planetas teriam uma influência arquetípica na personalidade; da prospecção destas ações comportamentais no destino das pessoas; e também a influência das “substâncias” na formação do corpo, das doenças, bem como na formação da personalidade. Para isto, a astrologia encontrava complemento em “ciências” como a numerologia, a kabalah e a alquimia, que completavam uma antropologia não dual, mas essencial do ser humano. Dentro desta visão, a carta natal, ou mapa astral, descreve estas características: estrutura morfológica do corpo, personalidade, tendências, doenças e conflitos, e se vale de cálculos com os 4 elementos constituintes da formação do homem (ÁGUA, TERRA, AR e FOGO), para entender e interferir em determinados estágios negativos da existência humana.

Por assim dizer, os “alquimistas”, “magos”, “astrólogos” daqueles tempos utilizavam-se destes saberes para tratar e compreender as idiocrasias humanas; assim eram produzidas as fórmulas e poções alquímicas das quais se inspiraram os primeiros boticários e farmacistas de tempos remotos. Para estes “magistas” que seguiam a tradição da kabalah, os elementos da alquimia eram entendidos não só como arquétipos formadores da personalidade, mas também como sendo arquétipos evolutivos, que descrevem a vida e suas performances arquetípicas e problemas como sendo estágios iniciáticos, inerentes à força arquetípica de cada elemento que a alma humana está representando na personalidade, através de um drama ou problema na vida, como sendo um apelo ou prova evolutiva neste processo que chamamos inicialmente de “zodíaco” (a evolução através do ciclo animal de nascimentos e mortes). Este é um dos aspectos mais profundos da kabalah que encontramos nas práticas da alquimia e da astrologia esotérica, e que descreve as experiências humanas através de dois grandes padrões de conhecimento, os arcanos maiores (os arquétipos que vestem nossa personalidade) e os arcanos menores, as experiências arquetípicas em seus vários graus e problemáticas como estágios evolutivos da alma.

Partindo desse pressuposto, os quatro elementos, Água, Terra, Ar e Fogo têm uma contribuição na nossa formação do corpo, bem como da personalidade. Por exemplo: pessoas influenciadas pelo elemento Água são mais emocionais, têm o corpo mais na forma de pêra, com suas variações na formação da identidade, bem como influências de gênero e tendência a doenças específicas. É um dos elementos que juntamente com a Terra constituem as forças do feminino, formação do útero e ovários. O elemento Terra, constituinte dos arquétipos instintuais ainda ligados ao feminino, a emoção e ideação de posse, paixões, senso gregário, pertencimento, mente concreta, doenças osteo musculares, endocrinológicas. A influencia do elemento ar, forma indivíduos retilíneos, magros, altos, frios, racionais, distantes, diligentes, por vezes divagantes e sonhadores, estão sujeitos em seus extremos as doenças de pele, estômago, fígado, enxaquecas, ósseas e mentais. Os indivíduos do elemento fogo são efusivos, autoritários, criativos, visionários, desbravadores, são enigmáticos, descrentes e críticos e facilmente enrubescem a face, ou seja, coram de vergonha. Também têm a tendência a doenças intestinais, gástricas, sistema imunológico, ósseo e hematológico. Assim, os alquimistas entendiam em um nível mais profundo as manifestações da identidade e do gênero humano e suas problemáticas. A psicologia Junguiana lança luz a este olhar que ficou oculto na grande noite da história, revelando-nos chaves de compreensão e ajuda ao ente humano, que não se restringe a um corpo de carne, osso e estímulos nervosos, mas a um homem integral, biopsicoespiritual.

Originalmente publicado em: http://www.equilibriocdh.com.br/2811/alquimia-psicologia-junguiana-e-a-formacao-da-personalidade/

Texto Revisado




Compartilhe

Autor: Paulo Rubens Nascimento Sousa   
PSICOTERAPEUTA JUNGUIANO, ATUA COM HOMEOPATIA, TERAPIA FLORAL E FITOTERAPIA. PROFESSIONAL E SELF COACHING 
E-mail: pauloaleph@hotmail.com
Visite o Site do autor e leia mais artigos.


Publicado em 9/15/2017

Deixe sua opinião sobre este artigo

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.


 
Energias para Hoje

energia
I-Ching: 08 – PI – MANTER-SE UNIDO
Momento favorável à solidariedade. O isolamento enfraquece, a união faz a força. Colabore.


energia
Runas: Jera
Desfechos benéficos e resultados tangíveis para hoje.


20
Numerologia: Cooperação
O dia pede calma e tranqüilidade. Trabalhe em cooperação com os outros. Nada de agitação uma posição de quietude será benéfica hoje. Inspire outros a atingirem seu potencial máximo. Tenha cumplicidade.
 
 
Horóscopo da Semana
Áries Áries Libra Libra
Touro Touro Escorpião Escorpião
Gêmeos Gêmeos Sagitário Sagitário
Câncer Câncer Capricórnio Capricórnio
Leão Leão Aquário Aquário
Virgem Virgem Peixes Peixes
 

+ Lidos da Semana anterior
1. Mães narcisistas e suas filhas
2. Como fazer um homem ficar obcecado por você...
3. A Oração do Perdão
4. Como saber quando alguém não está tão a fim de você!
5. Quem manda em você? Descubra os 3 motivos que limitam suas escolhas!
6. Dicas para criar um nome para a sua empresa
7. Sou comprometido, mas estou a fim de outra pessoa... E agora?
8. Limão para tratar o Sistema Digestivo


 
© Copyright 2000 - 2017 Somos Todos UM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - Política de Privacidade