Somos Todos UM - HOME
O seu Portal de Autoconhecimento e Espiritualidade



A difícil arte de ser justo!  
Home > Autoconhecimento
A difícil arte de ser justo!

por Flávio Bastos


O dito popular informa "que o bom julgador por si julga o outro". Verdade que se encontra inserida no profundo significado desta frase, que revela o quanto projetamos no outrem aquilo que temos em nós mesmos ainda não resolvido.

Na cultura dos povos antigos, era comum o julgamento sumário seguido de condenação e execução pública. A Bíblia registra o caso de Maria Madalena, que por ser acusada de adultério, estava sendo apedrejada por populares quando chegou Jesus Cristo e indagou à multidão inquieta: "Quem for puro que atire a primeira pedra". Em seguida, o registro bíblico informa que ninguém mais arremessou uma única pedra contra a mulher considerada "impura" pelos seus executores...

O julgamento, após o trágico evento da Inquisição que vitimou milhares de inocentes e que manchou de sangue a Idade Média, tornou-se mais aprimorado a partir de sua estrutura baseada no senso de justiça nas condenações.

No entanto, mesmo nos dias atuais de um planeta globalizado pelo avanço tecnológico, nos deparamos com situações que nos chocam pelo primitivismo cultural, que são casos que envolvem mulheres em distintos lugares do mundo: uma no Afeganistão que foi condenada e sumariamente executada pelo fato de ser viúva e estar grávida, e a outra no Irã, ameaçada de ser executada por ter cometido adultério.

O fanatismo religioso - que ainda existe, inclusive no Ocidente - é uma sintonia obsessiva que "cega" como cegava há milhares ou centenas de anos atrás. Se a moral que pregam os fanáticos religiosos fosse praticada por eles próprios desde a Antiguidade, a chaga da violência, do ódio, do orgulho e do egoísmo já teria "cicatrizado" e viveríamos tempos de amor e paz.

Na atualidade, os discursos políticos estão "recheados" de críticas, desde as mais sutis às mais destrutivas. A contundência verbal tem sido a marca da disputa pelo poder. Os comentários e avaliações maliciosas - a maledicência - os dardos venenosos lançados em direção às suas vítimas.

Pessoas que se consideram detentoras da verdade absoluta, julgam sem conhecimento de causa. Outras lavam as mãos como Pôncio Pilatos, calando-se diante das injustiças. Poucos percebem que a crítica destrutiva, o comentário maldoso e o julgamento irresponsável são geradores de injustiça, que por si só, é a essência do mal que reside em nós mesmos.

É mais fácil tecer um comentário malicioso ou denegrir a imagem do outrem, do que fazer um elogio sincero ou praticar caridade fazendo "o bem sem olhar a quem...".

É mais fácil fazer fuxico alimentado pela energia da inveja que corrói, do que dar um acolhedor e fraterno abraço, alimentado pelo amor que constrói.

"Não julgueis para não serdes julgado", é o alerta crístico a todos os seres inteligentes dotados de excepcional capacidade de expansão consciencial. Capacidade que subestimamos por nos encontrarmos, muitas vezes, nos papéis de vítimas ou de julgadores, ainda influenciados pela energia de vidas passadas. E esse envolvimento na energia dos sentimentos de injustiça ou de prepotência, paralisa por tempo indeterminado o fluir de nossa inerente capacidade de evolução espiritual.

"Lavar as mãos" ou "julgar sumariamente", são gestos que se repetem entre os homens desde tempos imemoriais, quando a luta pela sobrevivência ou a disputa pelo poder, gerou a "cultura da injustiça" baseada na lei do mais forte, onde as estratégias de conquista eram planejadas a ferro, sangue e fogo.

A cultura da injustiça, sutilmente disseminada na sociedade contemporânea, perdeu a sua força e truculência dos velhos tempos das sangrentas disputas pela "verdade" religiosa e pelo poder. Porém, não perdeu a violência praticada através da ação disfarçada ou da palavra que fere.

A trajetória do homem sobre o planeta Terra é repleta de fatos ou situações em que a mentira preponderou sobre a verdade. Contudo, somos o que fomos, e essa é a nossa verdade.

Portanto, a partir dessa verdade histórica, libertar-se de hábitos culturais retrógrados associado à violência implícita ou explícita, é um dos principais desafios do homem do terceiro milênio. Muitas vezes, lavamos as mãos no ato simbólico da indiferença. Outras tantas, representamos como vítimas ou algozes. É chegado o momento de praticarmos o aprendizado dessas experiências passadas, buscando uma nova visão entre o ter e o ser de nossa existência, e entre o mal e o bem como parâmetro de uma mudança interior focada no despertar de potencialidades adormecidas.

A sabedoria de um velho provérbio Ute, talvez simbolize o que precisamos abdicar do individual em benefício do coletivo, ou seja, a difícil arte de ser simples e justo: "Não ande atrás de mim, talvez eu não saiba liderar. Não ande na minha frente, talvez eu não queira segui-lo. Ande ao meu lado para que possamos caminhar juntos". 

Psicoterapeuta Interdimensional.
www.flaviobastos.com Texto revisado

Publicado em 9/22/2010



Compartilhe

Autor: Flávio Bastos   
Visite o Site do autor e leia mais artigos..   

Deixe sua opinião sobre este artigo

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.


 
Energias para Hoje

energia
I-Ching: 13 – TUNG JEN – COMUNIDADE COM OS HOMENS
A união e a confraternização trazem sucesso. Unindo-se a outros, você poderá realizar coisas importantes.


energia
Runas: Isa
Espere o momento oportuno, planos em suspenso.


18
Numerologia: Compaixão
Diga uma palavra terna, faça uma boa ação, enriqueça a vida dos que estão à sua volta com um gesto de carinho. Compartilhe generosamente seu conhecimento, seja compreensivo e ofereça ajuda.
 
 
Horóscopo da Semana
Áries Áries Libra Libra
Touro Touro Escorpião Escorpião
Gêmeos Gêmeos Sagitário Sagitário
Câncer Câncer Capricórnio Capricórnio
Leão Leão Aquário Aquário
Virgem Virgem Peixes Peixes
 

+ Lidos da Semana anterior
1. Como fazer um homem ficar obcecado por você...
2. Como saber quando alguém não está tão a fim de você!
3. 3 estratégias para deixar um homem completamente apaixonado por você!
4. Limão para tratar o Sistema Digestivo
5. Expectativa, a raiz da frustração
6. O Limão na Gravidez e Amamentação
7. As 70 palavras mágicas que começam com P - Parte 2
8. Dicas para criar um nome para a sua empresa


 
© Copyright 2000 - 2017 Somos Todos UM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - Política de Privacidade