Esqueci a senha
 

 
CIRURGIA ESPIRITUAL
Bookmark and Share

CIRURGIA ESPIRITUAL

por VERA MARFEZA - veramarfeza@gmail.com

Confesso que no começo não tive muita experiência sobre o assunto. A partir dos anos 90, comecei a estudar e me interessar mais sobre o tema. Abaixo transcrevo alguns casos vividos:

1) Uma jovem de seus 20 anos, grávida de 8 meses.

Diagnóstico: um aumento de volume cardíaco do bebê. O coração do feto estava muito grande. Ela precisava assinar uma autorização para quando o bebê nascesse fosse imediatamente transferido para uma outra sala, onde uma equipe de cardiologistas o operaria. A conhecida operação de peito aberto. Isso não significava 100% de chances de vida. A mãe nos pediu socorro por telefone na hora em que eu estava acabando de atender a última pessoa. Imediatamente, iniciei uma canalização por orientação dos amigos multidimensionais que trouxeram o duplo físico do feto pra mim. A operação seria feita assim. Não conhecia esse procedimento, pois se a criança ainda não estava com o espírito dentro daquele corpo, como poderia ser feita a cirurgia, sem afetar a mãe? Eles me explicaram que quando eles transferissem o duplo do corpo do bebê a mãe não sentiria mexer em seu corpo. Eu entendi e acabei me deitando no chão em posição fetal. Fiquei numa intensa paz, embora sentisse como se estivessem me operando. Estava como que dopada, anestesiada. Algumas fisgadas cheguei a sentir em meu peito. Não demorou 10 minutos.

Três meses depois, fazendo um trabalho em grupo, específico para as crianças, entra pela porta a avó daquele bebê, com uma foto de um nenenzão. Contou-nos que ao nascer os médicos o olharam surpresos, pois não havia, aparentemente, nenhum sintoma do diagnóstico feito. Fizeram uns exames e constataram que o coração da criança estava no tamanho normal. Ainda na sala de parto, o comentário era de que havia acontecido ali um milagre, certamente não realizado por eles.

2) Uma menina de 11 anos, com diagnóstico de um tumor na cabeça, do tamanho de uma laranja.

A orientação médica era que nada poderia ser feito, pois haveria o perigo de, numa eventual cirurgia - pela localização do tumor - comprometer o sistema locomotor. Fizemos a mesma coisa do caso acima. Transferiu-se para mim o duplo da criança e começaram a mexer na minha cabeça. Ali aprendi que esse tipo de cirurgia é feita pelo nariz, pois senti como se estivessem introduzindo um metal pelas minhas narinas. Observei o meu lado esquerdo do cérebro pulsando. Logo após veio à minha cabeça a informação de que a menina sangraria pelo nariz no dia seguinte. Foi feita a cirurgia num domingo e tratei de avisar a família, para que não se assustassem.

Na segunda feira, à tarde, o pai me ligou de Minas Gerais, me contando que a filha amanhecera com um intenso sangramento nasal. Perguntou-me qual seria o próximo passo? Respondi-lhe que esperasse mais uns 3 dias e, aí sim, fizesse os exames. Na sexta-feira, ligou-me da UNICAMP, em S. Paulo. Acabara de fazer a ressonância e a tomografia. O tumor havia sumido. Os médicos, diante dos exames anteriores, perguntaram como podia ser, se a menina não tinha sinais de cirurgia. Ele acabou contando e foi então que veio a surpresa. Os médicos lhes deram o endereço de um colega em Belo Horizonte, que era espiritualista e trabalhava desse mesmo jeito. A menina precisava ter um acompanhamento pós-cirúrgico (palavras dos médicos da UNICAMP).

3) Um amigo enfartado.

Esse episódio teve uma pitada pitoresca e até engraçada. Moro perto de um hospital cardiológico, famoso aqui no Rio de Janeiro. Chegando em casa, num sábado, à tarde, ouvi o recado, em minha secretária eletrônica, do pedido de ajuda de uma amiga, cujo marido dera entrada na noite de sexta-feira, enfartado. Parti então para o local, conseguindo, imediatamente, encontrá-los. Entrei e estava o marido deitado numa cama, completamente monitorado por aparelhos, sua esposa e filho em pé, ao seu lado. Fui apresentada e ele, que muito cético, perguntou-me o que eu iria fazer? Disse-lhe que a princípio não sabia bem, mas que eu estava ali, por orientação dos amigos multidimensionais. Me olhou com um sorriso sarcástico, provavelmente, me julgando uma tonta.

Imediatamente, sua esposa me disse que os médicos viriam dentro de 1 hora para os exames finais e que ele deveria fazer uma cirurgia de tríplice safena. Ela estava apavorada, pois além do perigo da cirurgia, ele não possuía seguro-saúde. O custo total, atualizado hoje, seria mais ou menos em torno de 30 mil reais. Me posicionei em pé ao lado da cama e disse-lhe que confiasse. Suspendi a minha mão direita sobre o seu rosto e ele imediatamente adormeceu. Trouxe a mão, na altura do coração, distante uns 50cm do seu peito, e o monitor começou a dar saltos. Não demorou mais de 3 minutos. Quando eu recolhi o braço ele acordou meio sem entender. Olhando-me perguntou: "Eu dormi?". Claro, disse-lhe. Quer fazer cirurgia de peito aberto, acordado? E ri.

Antes de ir, falei que ele estava convidado para uma feijoada light (sem carne de porco) que iria acontecer no domingo, ali perto. Ele deve ter me achado mais esquisita ainda. Despedi-me e fui embora. À noite, me ligou a esposa dizendo que depois que eu saí, os médicos entraram para os exames e constataram que estava tudo normal. Como se ali não tivesse acontecido um enfarto. Nada entenderam e eles deram alta para o paciente, que no mesmo dia foi pra casa. Me pediu desculpas por não poder comparecer à feijoada. Fica pra próxima. Acho que o problema era encontrar comigo. Logo ele, um ateu de carteirinha!!!!

O mundo espiritual nos ajuda sempre que nós o convocamos. Sempre que peço, eles imediatamente atendem. Isso é porque eu confio plenamente em seu trabalho. Eles ajudam na proporção da nossa necessidade e credulidade. Eles não avançam mais do que nós permitimos. Se você pede a interferência total, será isso que terá. Aprenda a pedir. Sempre a cura total. Se você tem alguma doença ou cirurgia que precisa ser feita, faça o pedido antes de dormir. Coloque uma roupa leve, faça uma oração para se colocar energeticamente bem, e diga-lhes que você confia que os amigos multidimensionais (Bezerra de Menezes, Asthar Sheran são alguns deles) estarão ali para lhe ajudar. Entregue-se de coração e de manhã, observe os resultados.

Vera Ghimel(numeróloga cabalista, terapeuta holística e espiritualista)
veraghimel@oi.com.br
http://spadoespirito.multiply.com/
0 XX 21 9696-2775
0-XX-21-3208-5508
Texto revisado por: Cris



por VERA MARFEZA   
Vera Marfeza - formação em Bioenergética, hipnose clínica, coach internacional, numerologia de cabala e mapas arquetípicos de nascimento, calendário sincrounos (seus dias de sincronicidade com o Universo) - seminário e livros, em breve. Meu site é www.veramarfeza.com.br
Lido 12479 vezes, 634 votos positivos e 7 votos negativos.   
E-mail: veramarfeza@gmail.com
Visite o Site do autor

Gostou deste Artigo?
Sim Não    
Imprimir
este Artigo
Enviar para
um amigo
Outros Artigos
deste autor


© Copyright 2000-2014 SOMOS TODOS UM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
PRINCIPAL ARTIGOS
LOGAR PRODUTOS
ASSINAR SERVIÇOS
PARTICIPANTES EVENTOS