Artigo de Daniel Vasconcelos Martini: Planejado e desplanejado: Tudo bem! - | Artigos do Clube
 
Planejado e desplanejado: Tudo bem!  
   

Planejado e desplanejado: Tudo bem!

Autor Daniel Vasconcelos Martini - danielmartinicoaching@gmail.com


Planejado e desplanejado: Tudo bem!

 

Caso 6 - Lorena

Lorena me contatou para iniciarmos um processo de coaching. Já havia um objetivo, elaborar um projeto de constelação familiar para atender jovens carentes e seus familiares, sendo que queria ser remunerada para isso, ao mesmo tempo em que atenderia essas pessoas que não poderiam pagar. Então trabalhamos a especificação do plano, quando, onde, como, com quem.

O objetivo foi repartido em duas partes. O projeto e a execução. Quanto ao projeto, iria buscar o apoio de empresas e governo, tentaria o contato de um político local. Também a elaboração do projeto seria inspirada em um desenvolvido por um colega seu. Pediria a ele para que lhe emprestasse. Entre outras coisas, iria contatar pessoas envolvidas em projetos com adolescência em risco. Disse que dependia de si e dos apoios que iria buscar. Quanto à execução, dizia que iria começar em março com o apoio de uma amiga.

Nas sessões seguintes, trabalhamos os atributos que precisava para chegar aos seus objetivos. Além do relatado ela tinha interesse em desenvolver um workshop com sua amiga. Organização intelectual, coerência entre os assuntos, foi a competência que mais Lorena considerou importante trabalhar, ao qual disse que junto a sua amiga iria sentar a analisar o que fariam. A proatividade também foi um aspecto mencionado, seguido de estudo técnico de suas formações e mantimento de relacionamentos confiáveis.

Mas para que tudo fosse desenvolvido, era preciso que ela se organizasse melhor. Diante disso, fizemos um trabalho de administração do tempo, organizando melhor sua rotina. Depois desse trabalho ela interrompeu o processo para passar o período festivo de fim de ano e tirar suas férias. Retornaria em março, a princípio.

Ela voltou a falar comigo a partir de março, ela e sua amiga já haviam realizado um workshop, um dos seus objetivos foi realizado. Os outros objetivos, como o projeto social, não se concretizaram. Ela acabou por atender de forma particular e atende até hoje. Agora não sente mais necessidade de continuar ou reiniciar um processo de coaching.

Esse caso demonstra as mudanças de diretrizes que ocorrem e como os objetivos se modificam de acordo com as adaptações que a vida impõe. E ainda, que essas modificações podem ser muito positivas se nos deixarmos ver de modo limpo e natural as novas oportunidades.
*Este é o sexto caso da série Casos de Coaching, composta por sete casos. Toda semana será publicado um artigo. Boa leitura! Para respeitar os critérios de confidencialidade e privacidade, os nomes dos clientes são trocados por nomes fictícios aleatórios.



Obrigado por votar
Gostou deste Artigo?   Sim   Não   

Autor: Daniel Vasconcelos Martini   
Daniel Vasconcelos Martini | Coach de vida, Terapeuta Ericksoniano - Hipnoterapeuta, Terapeuta de Regressão, Analista Comportamental. Além de Administrador e Consultor. www.danielmartinicoaching.com
E-mail: danielmartinicoaching@gmail.com
Visite o Site do autor e leia mais artigos.

Publicado em 12/09/2017
 

Deixe sua opinião sobre este artigo



Acessar seu Clube STUM
Faça
seu login


© Copyright 2000-2017 SOMOS TODOS UM - O conteúdo desta página é de exclusiva responsabilidade do Participante do Clube. O Stum não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços oferecidos pelos associados do Clube, conforme termo de uso STUM.