O que é um problema!

Autor Paulo Salvio Antolini - pauloantolini52@gmail.com


A grande maioria das pessoas passa a vida a viver problemas e então o viver a vida tal qual ela é torna-se impossível. Certa vez alguém me disse “cabeça que só se ocupa de problemas não tem espaço para soluções.”. Esta afirmação mostra-se dia-a-dia mais e mais verdadeira. Acredito que vale a pena uma reflexão do que realmente seja um problema, pois é a partir da percepção de cada um sobre isso que se canaliza as ações tomadas frente a vida. Michaelis define problema como sendo: “Tema, em qualquer área do conhecimento, cuja solução ou resposta requer considerável pesquisa, estudo e reflexão; dificuldade ou obstáculo que requer grande esforço para ser solucionado ou vencido; pessoa, coisa ou situação que causa incômodo ou preocupação.”. Portanto, o que mais pega não são as situações que se apresentam, mas sim a resistência do indivíduo em fazer sua parte no processo. Vamos repetir: quando a solução que se necessita “requer considerável pesquisa, estudo e reflexão.”. O homem atual quer tudo pronto, então usar de seu tempo para ir à busca de soluções é o que se tornou para ele o grande problema. Não mais quer ter que se esforçar para vencer os obstáculos a serem superados. Considere o obstáculo como pontos que necessitam ser preenchidos através do encontro de respostas às lacunas apresentadas. Quem quer ir em busca dessas respostas? Vale também realçarmos que muitas vezes criamos lacunas onde elas de fato não existem. Ideias pré-concebidas e que não possibilitam uma análise mais calma geram emoções que desencadeiam reações perturbadoras e de intensas inquietações, tirando a paz interior do ser humano. Ambicionar algo é importante para se progredir, porém tal ambição não pode ser vivida obsessivamente, pois obscurece a capacidade de raciocínio e provoca verdadeiros sequestros mentais. O sequestro mental equivale à perda da capacidade de reflexão do ser humano. Verifique quantas vezes já disse ou já ouviu o “porque não sossega com o que já tem, vai se enfiar em dividas, problemas, etc, sem necessidade.”; “Tenha calma, ainda não é hora.”, e assim por diante. As coisas têm o tamanho da importância que atribuímos a elas, isto é realidade. Observem que o mesmo fato, a mesma situação para um é de grande peso, para outro quase não tem importância. O fato é o mesmo, seu impacto se modifica conforme quem o percebe. Não estamos aqui a querer que as pessoas sejam iguais e todas tenham as mesmas reações frente aos mesmos estímulos, mas sim leva-los à reflexão do que realmente é um problema em suas vidas e o que é uma situação gerada no vácuo de sua existência. Quanto de sofrimento pessoas estão a carregar por conta de ideias pré-concebidas. Aprenderam que deveria ser da forma “x” e por não ocorrer como aprenderam não se permitem rever essas ideias e se atualizarem frente às novas formas que se apresentam. Você já disse a alguém “e porque não pode ser assim?” quando de uma critica recebida? Você viveu naquele momento exatamente isso. Se olharmos que nossa existência se fundamenta em uma troca constante com a vida no buscar soluções que se fazem necessárias, o que nos exige, pesquisa, estudo, reflexão, elimina-se de imediato grande parte do que é considerado problema. Se olharmos também aqueles “problemas” que só existem pela forma como está a se colocar frente ao que vive, elimina-se mais outra grande parte, ficando então o que pode ser considerado como tal. Doenças graves, físicas ou emocionais, perturbações de ordem espiritual, catástrofes e alguns outros podem ser consideradas situações que exigem maiores dedicações, exigindo mais energia para o conviver com elas até sua possível solução, quando existem. Olhar a vida como um constante buscar e que nos solicita estarmos sempre na ativa nos leva automaticamente a constantes conquistas e superações. Se isso não estiver ocorrendo em suas vidas, reflitam se não se sufocaram de “problemas”!


Obrigado por votar
Gostou deste Artigo?   Sim   Não   
Avaliação:
O que é um problema!
5 2


Autor: Paulo Salvio Antolini   
Visite o Site do autor e leia mais artigos..   

Publicado em 17/02/2017
 

Deixe sua opinião sobre este artigo



Acessar seu Clube STUM
Faça
seu login


© Copyright 2000-2017 SOMOS TODOS UM - O conteúdo desta página é de exclusiva responsabilidade do Participante do Clube. O Stum não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços oferecidos pelos associados do Clube, conforme termo de uso STUM.