Artigo de Flávio Bastos: Cuidado ao comprar ou alugar um imóvel usado! - | Artigos do Clube
 
Cuidado ao comprar ou alugar um imóvel usado!  
   

Cuidado ao comprar ou alugar um imóvel usado!

Autor Flávio Bastos - flavio01bastos@gmail.com


Em artigos anteriores, publicados no STUM, apresentei dois casos de pessoas que passaram por experiências paranormais em casas antigas. Neste artigo, apresento um caso que caracteriza-de pela sensação de mal-estar provocada pela densa energia que encontra-se impregnada em alguns imóveis usados. Fenômeno, que geralmente é gerado por eventos dramáticos que ocorreram nesses ambientes, tornando-os carregados de energia "pesada", sentida por pessoas cuja sensibilidade é mais apurada que a de pessoas normais.

O caso, descrito por um leitor, foi uma experiência ocorrida em uma casa de praia alugada, onde sua família passou dez dias de férias. É o que veremos a seguir.
A casa, propriedade de um artista plástico, era decorada com várias obras de arte e objetos antigos, que lembravam épocas passadas. Mas tinha um quadro que se destacava pelo seu aspecto lúgubre, sombrio, que encontrava-se fixado na parede do dormitório onde o casal estava acomodado.

O leitor relata que não foi boa a primeira impressão que teve ao chegar no quarto e visualizar o que a pintura transmitia, mas deu de ombros e começou a desfazer as malas, pois acabara de chegar no litoral para desfrutar dez dias de férias com a família.

No entanto, os dias foram passando e a sensação de atmosfera pesada, associada a pesadelos noturnos, períodos de insônia e despertar repentino durante a noite, chamaram-lhe a atenção para o quadro que estava localizado acima da cabeceira da cama.
Num certo dia, apareceu o proprietário da casa, o artista plástico. Conversa vai, conversa vem, ele ficou sabendo que a tal pintura era a expressão de uma fase depressiva do autor, que ocorreu logo após o falecimento de sua esposa, há três anos.
Depois do encontro com essa pessoa, o leitor conta que removeu o quadro da parede do dormitório, e que conseguiu dormir melhor as noites seguintes, embora a sensação de atmosfera pesada permanecesse na casa, a ponto de sentir algo que raramente sentiu em sua vida: tonturas seguida de náuseas e melancolia.

A seguir, vermos o que nos informa Franco Guizzetti, consultor e professor de Fung Shui e de Geobiologia/Radiestesia, sobre a influência da energia em imóveis que foram ocupados por humanos.

"Na vida, tudo é energia. Portanto, seja no aspecto físico, mental, emocional ou espiritual, os ambientes ficam impregnados pelos acontecimentos. Sentimentos como tristeza, ciúmes e raiva, permanecem nos ambientes, assim como sentimentos de alegria e contentamento. No entanto, o que nos interessa nessa abordagem, são as ocorrências que geraram sentimentos negativos em decorrência de desavenças familiares, doenças terminais, assassinatos e suicídio.

Independente de um imóvel usado ser alugado ou próprio, já foi habitado por pessoas ou famílias. Isto significa que estes imóveis ficaram impregnados com as boas ou más energias dos acontecimentos, pensamentos e falas que ocorreram com as pessoas que ali moraram ou trabalharam.

Mesmo quando uma pessoa, família ou empresa muda de um imóvel, este fica impregnado com as energias dos antigos ocupantes. O problema não são as boas energias, mas as más energias, principalmente se existiram muitos problemas no local. Estas energias podem agir de formas distintas sobre as pessoas que passam a habitar ou trabalhar neste imóvel, ou seja, as pessoas podem se sentir sonolentas, incomodadas, aflitas, tristes, ameaçadas ou desesperadas. Outras pessoas não conseguem ficar dentro do imóvel por muito tempo, ou ocorrem muitas brigas e surgimento de doenças".

COMENTÁRIO

Encontramos energia em tudo, desde o átomo, passando pela célula até chegarmos ao pensamento humano. As memórias cerebral e extracerebral, por exemplo, são verdadeiros receptáculos de energias psíquicas e emocionais que se manifestam intensamente durante as experiências regressivas.
Depois de Einstein e da Física Quântica, não há como negar que, em essência, somos energia que se consubstancia na matéria, transformando-se em corpo, mente e emoção.
O pensamento é energia pura. Pensamentos encontram outros pensamentos, entrecruzando-se num espantoso labirinto de energia, formando um desenho sempre diferente de inacreditável complexidade.
Portanto, os eventos que provocaram dor e sofrimento, assim como aqueles que geraram amor e felicidade, transformam-se em energia densa ou sutil, e permanecem por tempo indeterminado nos ambientes físicos em que foram gerados.
Nesta lógica, comprar ou alugar um imóvel usado para morar, pode não ser um bom negócio, a não ser que tomemos algumas precauções básicas, como sugere o Feng Shui, que é uma técnica chinesa que melhora a energia que já existe nos ambientes.

Cultivar a harmonia na família ou a paz de espírito individual é uma boa dica para elevar ou manter a frequência vibratória elevada, que representa uma defesa natural contra a densa energia que permanece em certos ambientes.
Manter objetos como pertences pessoais ou decorativos de antigos proprietários, podem representar energia estagnada.
Mobiliário antigo, principalmente camas com colchões e travesseiros usados ou sofás e poltronas, são receptáculos de energias.
Imóveis com mofos ou manchas na parede, pintura suja e descascada com sinais de infiltração de água, e ambientes escuros e apertados, sem ventilação, passam uma sensação de más energias. Por isso, devem ser evitados ou reformados.
Por fim, a "investigação básica" que pode ser realizada com o corretor de imóveis, vizinho ou com os proprietários da moradia que pretendemos alugar ou comprar pra fixar residência. Ou seja: perguntas objetivas que visam obter informações sobre o histórico do imóvel. Questionamentos que dependerão da capacidade criativa em sintonia com o propósito da investigação, que poderá contribuir significativamente para uma decisão segura a respeito da negociação ou desistência do imóvel.

Texto revisado



Gostou deste Artigo?   Sim   Não   

Autor: Flávio Bastos   
Flavio Bastos é criador intuitivo da Psicoterapia Interdimensional (PI) e psicanalista clínico. Outros cursos: Terapia Regressiva Evolutiva, Psicoterapia Reencarnacionista, Terapia Floral, Psicoterapia Holística, Parapsicologia, Capacitação em Dependência Química, Hipnose e Auto-hipnose e Dimensão Espiritual na Psicologia e Psicoterapia.
E-mail: flavio01bastos@gmail.com
Visite o Site do autor e leia mais artigos.

Publicado em 18/01/2017
 

Deixe sua opinião sobre este artigo



Acessar seu Clube STUM


© Copyright 2000-2017 SOMOS TODOS UM - O conteúdo desta página é de exclusiva responsabilidade do Participante do Clube. O Stum não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços oferecidos pelos associados do Clube, conforme termo de uso STUM.