Artigo de Fernanda Luongo: 2017: O Ano da Ordem - | Artigos do Clube
 
2017: O Ano da Ordem  
   

2017: O Ano da Ordem

Autor Fernanda Luongo - fernanda_luongo@hotmail.com


2+0+1+7= 10

“O 10 já era considerado sagrado pelos pitagóricos, os pais da mística numérica ocidental, por ser a soma dos primeiros quatro números cardinais: 1+2+3+4=10. Com isso, ele também personifica a soma dos quatro elementos, os fundamentos que compõe toda a criação”.

Hajo Banzhaf

No ano de 2016, houve uma manifestação energética, psíquica e espiritual no sentido de concentrar forças para a criação de algo novo, bem como para perceber-se mais como um indivíduo conectado a um plano maior e não se limitando à pequenez do egoísmo.
Dez é o número da perfeição, da plenitude e da ordem divina universal. Em 2017, tudo aquilo que estava incubado ou que teve um acanhado avanço no plano material, ou seja, tudo aquilo que encontrou uma expressão física, mesmo que pequenina, agora deverá ser estruturado e solidificado para que frutifique.
Este ano é o ano da colheita. Prepare-se para ver realizado alguns de seus objetivos, projetos e mais profundos anseios. Prepare-se também para assumir mais responsabilidades, pois, à medida que você adquire uma manifestação material de um desejo, todas suas teorias são convocadas à prática.

Tomemos por base o nascimento de um bebê que ficou 9 meses dentro do útero num estado de “concentração”. A gestação representa o fruto que cresceu e se desenvolveu após ser “plantado”. Quando o bebê nasce, ele passa a ser a manifestação material da qual falávamos e, com seu nascimento, as responsabilidades dos pais do bebê aumentam exponencialmente.
Neste ano, todos nós seremos papais e mamães de algo que plantamos e regamos nos anos anteriores, especialmente daquilo que plantamos e nos focamos em 2016. Precisaremos desenvolver novos talentos e habilidades, tomar novas medidas, pensar e agir de maneiras inovadoras e muitas vezes nos veremos em situações incômodas que acompanham as responsabilidades pelos desejos realizados de nossa essência.

O signo que ocupa a décima casa zodiacal é Capricórnio e seu planeta regente é Saturno, o senhor do Tempo. Saturno limita, cobra, restringe e faz de tudo para transformar o vil metal em ouro. Ele pode ser visto como castrador, mas sua ação é antes de mais nada a de lapidação.
Embora soe muitas vezes um tanto espartano o “comportamento” deste “Senhor”, debaixo de suas asas sem dúvida nos tornamos indivíduos mais responsáveis, fortes e estruturados.
Todo edifício precisa de uma boa base de sustentação. Toda casa necessita de uma boa estrutura. Todo ser humano necessita de força física e psíquica para ter uma boa experiência de vida. Portanto, as demandas de Saturno são benéficas à nossa própria sobrevivência e subsistência.

É certo que veremos os frutos de nosso plantio, mas também é certo que seremos cobrados por isso.
Se você ainda vive na "Terra do Nunca, com Peter Pan" pode vir a sentir esse ano como um peso sobre os ombros, mas se você já está disposto a carregar um pouco mais de ouro no bolso, pagando os encargos, pode ser que este seja o seu grande ano de consolidação!

Mãos à obra e que seus frutos sejam prósperos e benéficos não só a você, nem àqueles que o cercam, mas a toda a humanidade.

Texto revisado


Obrigado por votar
Gostou deste Artigo?   Sim   Não   

Autor: Fernanda Luongo   
Cantora, escritora, autora de três obras literárias já publicadas no país, terapeuta holística, registrada no Conselho Nacional de Terapia Holística CRT: 46.801 e originadora do Método Akhenaton®.
E-mail: fernanda_luongo@hotmail.com
Visite o Site do autor e leia mais artigos.

Publicado em 13/12/2016
 

Deixe sua opinião sobre este artigo



Acessar seu Clube STUM


© Copyright 2000-2017 SOMOS TODOS UM - O conteúdo desta página é de exclusiva responsabilidade do Participante do Clube. O Stum não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços oferecidos pelos associados do Clube, conforme termo de uso STUM.