Artigo de Fernanda Luongo: Saia da Zona de Conforto e Ganhe o Mundo! - | Artigos do Clube
 
Saia da Zona de Conforto e Ganhe o Mundo!  
   

Saia da Zona de Conforto e Ganhe o Mundo!

Autor Fernanda Luongo - fernanda_luongo@hotmail.com


Quer ganhar o mundo? Mude. Mudou e ainda não “ganhou o mundo?”. Mude novamente. Continuou sem as chaves do palácio terráqueo? Mude outra vez.

A zona de conforto engana. Ela é um ponto no qual nosso ego se apega e cisma em controlar. Daí, já acostumado com todo o conjunto de regras estipulado ele se torna habitué deste espaço e não deixa mais que um móvel seja deslocado de seu local de origem.

O local pode até estar belo, funcionar às mil maravilhas, mas nós não estamos falando de um estabelecimento comercial, estamos falando de você. Estamos falando diretamente com suas manias, seus hábitos nocivos, seus medos, suas cismas, seu julgamento, seus preconceitos, sua falta de tato, suas fobias etc.. Estamos falando de locais nos quais você não se sente à vontade. De posturas que não gosta de adotar, de assuntos que prefere evitar, de compromissos que não quer assumir. Estamos falando com um aspecto seu que na realidade de seu não tem nada. Estamos falando de seu ego e do quanto ele lhe atrapalha em sua jornada de “volta ao mundo”.

Engraçado que ele lhe injeta uma série de medos e dúvidas mas tudo isso só serve para beneficiá-lo. Para manter aquele mundo, aquela sala, aquele estabelecimento conhecido e confortável que ele controla. Ele detesta surpresas. Não gosta de novidades. Não confia no fluxo natural das coisas. Aliás, ele não confia em nada nem ninguém. Até dele mesmo ele duvida. Por isso, para se sentir seguro ele luta com unhas e dentes para defender sua fortaleza.

Mas, lembre-se isso não é para o SEU bem maior! Ele não está visando o seu desenvolvimento intelectual, emocional, material ou espiritual. Ele quer mantê-lo cego para a seguinte realidade: saindo da zona de conforto e colocando ele exatamente onde ele não quer estar é como ganhar um bilhete premiado da loteria. Naquele momento, você passa a ser portador de um universo de possibilidades!

Pense que você carrega um bilhete premiado no valor de 3 milhões de reais. Esse valor em si não representa um universo de possibilidades? Você pode comprar uma casa nova, um carro, pode ajudar seus familiares, pode fazer aquela viagem tão sonhada, pode abrir aquele negócio, pode deixar o dinheiro render na poupança ou pode fazer uma caridade. São muitos os caminhos possíveis para você. Pois bem, sair da zona de conforto lhe coloca em contato com muitos caminhos possíveis, porém para que você tenha acesso a estes caminhos, deve fazer certo esforço.

Pense que você está preso em um casulo muito apertado (é isso que o ego faz com você: ele lhe prende num local apertado). Para romper com as barreiras que lhe envolvem você precisará fazer um esforço físico. Terá de empregar certa força para realizar esta operação, correto? Com o esforço empregado para romper com as barreiras limitantes de seu ego você ganhará um tônus muscular que deixará o seu corpo ainda mais belo. Esta será uma consequência positiva, um efeito colateral benéfico do universo de possibilidades que se abrirá quando você romper com essa barreira.

Se ainda não ganhou as curvas que gostaria, continue insistindo! Não desista!

Na Kabbalah nós encontramos a resposta à pergunta sobre o propósito da vida. O propósito da vida é a transformação.

Se nos mantivermos reféns de nossos medos, de nossas inseguranças, de nossos referenciais passados e não ousarmos saltar a longas distâncias, continuaremos os mesmos. Nada poderemos querer além daquilo que possuímos e que já conhecemos. Agora, se do contrário, quisermos alçar voos mais significativos, desbravar novas terras e conquistar novos espaços dentro (e fora) de nós mesmos o único ingrediente necessário é que deixemos nossa zona de conforto.

O que nos é pedido é que façamos aquilo que não queremos. Que busquemos o desconfortável, o impensado. Que confrontemos nossos medos mais profundos, nossas incertezas mais arraigadas e que tenhamos atitudes completamente diferentes daquelas que estamos acostumados, ou melhor dizendo, habituados.

Preste atenção a tudo aquilo que se tornou robótico e automático em sua vida, aquilo que carece de significado e que você faz por fazer. Ficou fácil? Procure algo difícil. Desafie-se!

Desapegue, desfaça, desconstrua, mude, ouse e ganhe o mundo!



Texto revisado



Obrigado por votar
Gostou deste Artigo?   Sim   Não   

Autor: Fernanda Luongo   
Cantora, escritora, autora de três obras literárias já publicadas no país, terapeuta holística, registrada no Conselho Nacional de Terapia Holística CRT: 46.801 e originadora do Método Akhenaton®.
E-mail: fernanda_luongo@hotmail.com
Visite o Site do autor e leia mais artigos.

Publicado em 01/04/2016
 

Deixe sua opinião sobre este artigo



Acessar seu Clube STUM
Faça
seu login


© Copyright 2000-2017 SOMOS TODOS UM - O conteúdo desta página é de exclusiva responsabilidade do Participante do Clube. O Stum não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços oferecidos pelos associados do Clube, conforme termo de uso STUM.