Artigo de Bruno J. Gimenes: Você está deixando a sua vida parar? - | Artigos do Clube
 
Você está deixando a sua vida parar?  
   

Você está deixando a sua vida parar?

Autor Bruno J. Gimenes - bruno@luzdaserra.com.br


Olá, tudo bem, aqui é o Bruno Gimenes do Luz da Serra eu desejo que você esteja muito bem.

Neste artigo eu escolhi falar dos sinais que indicam que a sua vida está parando, ou melhor dizendo, que você está deixando a sua vida parar. A cada novo ano muitas pessoas nos escrevem, nos ligam e pedem ajuda. A maioria dos pedidos de ajuda vem de pessoas realmente incomodadas com a vida que estão levando. Grande parte dessas pessoas estão em estado de completo desespero. Ano após ano, estamos estudando o comportamento dessas pessoas, sua forma de viver, sua espiritualidade, sua forma de pensar entre outros aspectos. Eu também quero dizer, que são os mesmos comportamentos que eu via em consultório, durante os 7 anos que eu atendi. Essas reclamações sobre a vida estão associados prioritariamente aos seguintes aspectos:

88% estão sofrendo com desafios financeiros e falta de prosperidade. A prosperidade em si é um questão de finanças, saúde, felicidade e plenitude. Quando falamos a palavra prosperidade muita gente associa ao dinheiro, mas quero lembrar que o fator financeiro é apenas um elemento da composição da real prosperidade

77% sofrem com vazio no peito, insatisfação com a vida e a carreira. Trabalham por obrigação e não estão achando a mínima graça na vida.

67% tem problemas crônicos de relacionamentos. Brigas, conflitos e falta de harmonia com as pessoas próximas, seja com conjunges, filhos, pais, parentes, amigos de trabalho, amigos ou pessoas próximas (vizinho, membro de uma associação que você participa, a professora do seu filho ou alguém que você se relaciona constante mesmo que não tenha intimidade).

58% dessas pessoas sofrem com problemas emocionais como depressão, transtorno bipolar, síndrome do pânico e outras doenças da alma. Para você entender a gravidade do problema, algumas pessoas estão fazendo parte dos quatro grupos, porque tem todos esses problemas. O que me levou a escrever esse artigo é o fato de que, na esmagadora maioria, essas pessoas estão vivendo ciclos que se repetem, pois todos os anos estão reclamando das mesmas coisas.

Se os problemas persistem, pois se repetem em um ciclo, isso indica que a verdadeira causa dos problemas não está sendo tratada. Depois de estudar por mais de 10 anos o comportamento das pessoas e me dedicar com paixão a esse assunto, eu vou te apresentar 5 sinais que indicam se você está deixando a sua vida parar. Posso dizer que esses sinais indicam que você está esperando um milagre acontecer na sua vida, para que resolva seus problemas como um passe de mágica sem que você não precise fazer nada.

Essas pessoas que eu citei, são pessoas que apresentam os sinais claramente. Por isso, meu objetivo aqui é trazer para a sua consciência os erros que você não pode cometer se quiser sair dessa estatística assustadora que eu falei anteriormente.

1# Ciclo tóxico

Se você assiste novela, noticiário na TV e lê jornal ao menos uma vez por semana. Eu não vou me aprofundar aqui, mas a mídia quer a sua atenção e sabe como ela consegue isso? Trazendo emoções fortes em tudo que ela publica, provocando polêmica, revolta, sentimento de impotência, sentimento de injustiça e muito medo da realidade. Não se iluda, isso tudo é proposital para você criar um mundo na sua cabeça distorcido da realidade.

Existem muitos problemas no mundo, dores, dificuldades, terrores e polêmicas, mas nada se compara a versão que a mídia impõe até você. Pelo famoso princípio da autossugestão você acaba tornando a realidade que vê nos noticiários a sua própria realidade. Ou seja, a sua sintonia no ciclo tóxico alimenta uma vida tóxica e cheia de problemas, porque aí você começa a falar disso nas rodas de amigos, na mesa do jantar e nas reuniões de família. Você para de ler e estudar algo que seja educativo, desenvolvedor e próspero para a sua vida e por isso desacelera o movimento de melhoria contínua na sua existência.

2# Perda da referência

Quem são seus mentores? Quero dizer quem são as pessoas que te inspiram? As pessoas que provocam em você uma vontade de fazer algo diferente, algo melhor e sair da zona de conforto que anda a sua vida, na ilusão de que está tudo bem.

Não ter na ponta da sua língua uma lista de pessoas nas mais diferentes áreas da vida que te inspiram a ser melhor, pode ser um sinal grave que você está bloqueando no ciclo de melhoria contínua que a sua vida pode ter. Esses mentores ou referências podem ser as pessoas mais simples até grandes seres iluminados. Não basta você dizer que admira, você tem que estudar, seguir, acompanhar a obra, aprender com eles. Sem mentores você não cresce, não descobre suas limitações para curar e não se renova.

3# Falta de comprometimento

Não se comprometer com o seu próprio sucesso ou não assumir a responsabilidade no fracasso também é um outro sinal marcante. A sua vida está incrível? Parabéns, você é o responsável, merece a vida que tem!

A sua vida está uma droga? Parabéns, você é o responsável! Assuma, tome para si as suas responsabilidades e recomece na direção certa. Pessoas com esse perfil estão sempre falando mal de alguém, colocando a culpa no governo, no chefe, na crise ou no desafio da vez. O fato é que elas não percebem que essa atitude é um truque do ego para desviar a atenção da real causa que normalmente é o medo. Medo de agir, medo de não saber o que fazer, medo do novo, medo do fracasso e por ai vai.

4# Senhores da verdade

Outra característica das pessoas que deixam a vida parar é o fato de não buscar a ajuda certa para cada área específica que precisa de ajuste. Essas pessoas acham que não precisam de ajuda, que a vida é assim mesmo ou é o mundo que está errado e elas é que estão certas. Também tem o costume de se colocarem como vítima de tudo se envolvendo da falta de comprometimento que eu disse anteriormente.

Se o seu problema é nos relacionamentos, qual ajudar correta você está buscando nessa área?

Se o seu problema é insatisfação no trabalho, qual a ajuda real que você está buscando para isso?

Se o seu problema é com a sua prosperidade, quais são os planos para corrigir essa confusão?

5# Balanceamento

Outra característica marcante nas pessoas que alimentam as estatísticas de dor, sofrimento e falta de prosperidade é a falta de equilíbrio na vida. Os aspectos da sua existência não estão balanceados. São eles: Físico, Emocional, Mental e Espiritual.

Enquanto alguns mantém hábitos físicos saudáveis (alimentação e exercícios) acabam sendo negligentes com o aspecto espiritual. Já outros são conectados espiritualmente mas abandonam o cuidado com o físico. O Balanceamento de vida acontece quando você cria rotinas e hábitos para cuidar das quatro áreas da sua vida.

Como você cuida regularmente do seu físico?

Como você cuida regularmente do seu emocional?

Como você cuida regularmente do seu mental?

Como você cuida regularmente do seu espiritual?

Enxergar a sua vida como um todo, nesses quatro pilares, e fazer você despertar para essa importância, é um dos segredos do sucesso de uma vida balanceada. Eu desejo que você viva em uma sintonia elevada, eu desejo que você repense os seus mentores, que tenha muito comprometimento, que não seja dono da verdade e que viva uma vida balanceada. Pense sobre isso!

Descubra 2 regras de ouro poderosas que pessoas comuns estão utilizando para sair das crises, mudar de vida e prosperar: Clique Aqui

Desejo muito que você não faça parte dessas estatísticas e que seja feliz, livre e conectado com o seu propósito e com a sua missão de vida.

Muita Luz!

Bruno J. Gimenes



Obrigado por votar
Gostou deste Artigo?   Sim   Não   

Autor: Bruno J. Gimenes   
Professor e palestrante, ministra cursos e palestras pelo Brasil.
E-mail: bruno@luzdaserra.com.br
Visite o Site do autor e leia mais artigos.

Publicado em 22/01/2016
 

Deixe sua opinião sobre este artigo



Acessar seu Clube STUM


© Copyright 2000-2017 SOMOS TODOS UM - O conteúdo desta página é de exclusiva responsabilidade do Participante do Clube. O Stum não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços oferecidos pelos associados do Clube, conforme termo de uso STUM.