Artigo de Bruno J. Gimenes: Mude o rumo da sua vida! - | Artigos do Clube
 
Mude o rumo da sua vida!  
   

Mude o rumo da sua vida!

Autor Bruno J. Gimenes - bruno@luzdaserra.com.br


Insatisfação no trabalho, tristeza, medo, demissões inesperadas, assaltos e tantos problemas que surgem, como um simples sinal de que sua vida necessita de urgentes transformações. Princípio de causa e efeito, ação e reação ou efeito bumerangue. Existem várias nomenclaturas que confirmam que tudo que faz volta para você. Entretanto, quando essas leis atuam no nosso processo de vida – emoções, pensamentos e sentimentos – acabamos nos distraímos e não compreendemos que a vida está pedindo mudanças. E infelizmente, nós não nascemos como um manual bem explicado de como isso se processa. A partir daí, passamos a vibrar dentro do sofrimento.

É neste momento, diante deste impacto decorrente das mais diversas situações, que observamos que estamos contra a correnteza. Por isso, é necessário começar a perceber os sinais recebidos pela vida. Você quer saber como denomino esses sinais? São as flechas dos anjos, que lhe mostram que esse não está sendo a maneira certa de viver. Começa assim: surge um problema, ele vai expandindo em sua vida e atingindo um proporção tão grande que torna-se insuportável. Mas sabe o motivo pelo qual isso acontece?

Simples, mostrar que você não está vivendo o que estar dentro do seu propósito. Preste atenção a essa metáfora: Imagine que você é uma cafeteira e ao invés de colocar água e pó de café, põe sabão. O resultado, certamente, era uma confusão e ninguém beberia. Sabe por que isso acontece? Pelo simples fato de não estar vivendo seu real propósito. Então, são necessários sinais claros de que algo está errado.

Quais são os sinais que alertam que algo em sua vida está errado?

A vida lhe dar percepções que é necessário mudança nas situações mais simples possíveis. Como, o chefe que está te incomodando, um vazio no peito ou até mesmo aquele desânimo de viver. Isso são sinais claros que sua vida está desalinhada com aquilo com quem você é, sua essência. Entretanto, a maioria das pessoas pensam que isso é obra do acaso. Por isso, eles acreditam que viver conforme seus sonhos é apenas uma questão de sorte. E definitivamente, isso não é verdade.

Sendo necessário compreender que, você pode até ter indícios de sofrimento, mas sua vida não precisa estar resumida a isso. Ao compreender os sinais que a vida quer dar, você passa a traçar ações para viver seu verdadeiro propósito. Por isso, questione-se: Quais os sinais que o universo está dando para você? Quais os pontos de sofrimento existente na sua vida? Se essas perguntas fizerem sentido na sua vida, acredite, você não está vivendo a missão da sua alma. E por isso, são necessárias mudanças imediatas em todas as áreas da sua vida. Entre elas, em sua prosperidade.

Será que você faz parte do time dos que não prosperam?

Pesquisas revelam que mais de 80% da população brasileira sofrem com falta de prosperidade. O endividamento do país é crescente, sendo maior para aquele que recebem entre 3 e 4 salários. Isso mostra que as pessoas estão vivendo sérios problemas de prosperidade e abundância.

Em vista disso, faça os seguintes questionamentos: Quantas novidades aconteceram na sua vida? Quantas viagens foram feitas? Quantos amigos conquistados? Você tem momentos surpreendentes para contar para seus amigos? As respostas das perguntas anterior vão te fazer observar o quanto a sua vida é monótona. E saiba que, a prosperidade também pode ser medida no sentido daqueles que vivem em abundância. Sendo assim, é possível analisar que ser próspero está alinhado a felicidade, a saúde e o dinheiro. Como também, viver com novidades e se sentir satisfeito.

Por que tantas pessoas vivem rodeadas pela falta de prosperidade?

O principal motivo está relacionado com as pessoas não viverem suas missões. Já que, quando você não está alinhando consigo mesmo, você passa a desequilibrar suas emoções, pensamentos e sentimentos. É o que denomino conspiração secreta. Ela é formada pelos mais diversos elementos. E justamente, estes estimulam a olhar o externo, o que consequentemente, criam as comparações e cobranças.

E sabe o que acontece depois? Você começa a se diminuir, sua autoestima cai e passa a contar com elementos externos para se sustentar. Já que, você se desconectou com seu propósito de vida. A partir daí, você vai ter necessidade do consumo, que “suprirá” a estrutura interna que te falta. Um viagem, uma carro novo e relógios caros que proporcionam uma felicidade passageira. Mas e depois? Seu coração fica vazio e nada ao redor faz sentido. Tudo isso vai gerar uma fome emocional que implicará dentro do fluxo financeiro. Além de criar crenças limitantes que trabalham contra você. A tendência é que esse mecanismo bloqueie sua prosperidade e te afaste do caminho da sua missão.

E você, já descobriu o seu propósito de vida?

Acredite, entender o nosso propósito desta vida é tão importante quanto respirar, se alimentar ou se hidratar. Já que, a verdadeira energia para viver a vida não vem necessariamente das fontes que te alimentam. E sim, da força de conhecer e viver o seu propósito. Entretanto, muitos desconhecem ou mesmo não tem nenhum direcionamento para dar o primeiro passo. É por isso que construir um novo caminho de vida vai lhe trazer satisfação, traçando um destino de bençãos e bem aventurança.

E os seus relacionamentos são sempre grandes desafios?

Para você, assim como para mim, os relacionamentos são grandes desafios. Você tem a sensação de que por onde passa os conflitos estão presentes? Seja com pai, vizinhos, primos ou amigos. Além disso, ainda existe a vontade de ter um novo amor ou manter uma relação conjugal. Entretanto, não tem êxito. Seja por mergulhar em relacionamento destrutivos ou por não conseguir atrair o amor da sua vida. Acredite, independente dos níveis e conflito dentro das suas relações interpessoais, eles podem ser um grande indicativo que você não está vivendo seu verdadeiro propósito. Sendo necessário, fazer uma verdadeira mudança.

Como melhorar suas relações interpessoais a partir de agora…

Todos nós somos seres emocionais. Ou seja, ao vivenciarmos qualquer situação, acabamos aflorando pensamentos, emoções e sentimentos. Observamos o mundo externo, fazemos comparações, queremos ter estilos próprios e viver o que nos proporciona satisfação e felicidade.

Há um nível inconsciente e natural do ser, que nos faz ter vontade de gastar menos energia. É um principio de preservação, para que nos sentirmos mais confortáveis. E é justamente neste momento que começam os vícios de relacionamento. Imagine que você tem medo de algo… Existem uma tendência dos seres humanos, que ao invés de tratar as raízes do problema, transferir o que sente para o outro. Então, se alguém ao seu redor faz algo que aflore os seus pontos fracos, que deveria ser tratado, surgem os conflitos. Por isso, os relacionamentos são os melhores instrumentos que mostram as emoções mal resolvidas.

Mas se o domínio e a manipulação fazem parte dos seus relacionamentos, algo está errado...

Tudo que fazemos almejamos conforto. Muitos, inclusive, preferem que o outro se comporte de modo que nos proporcione bem-estar. Mesmo que ele não seja feliz! A partir daí, passamos a controlar pessoas e nos tornamos manipuladores. E alinhado a tudo isso, fazemos chantagens emocionais, mesmo sem perceber. Você deve estar se questionando o motivo de alimentar esse processo e nos “destruímos”?

Porque gastamos toda nossa energia dominando nossos relacionamentos. E na verdade, o grande objetivo é ter controle das emoções. Não vivemos a nossa missão de vida e consequentemente, não temos bons relacionamentos, não temos prosperidade e sabe qual o único resultado de tudo isso? Uma vida cheia de conflitos. Tratar as causas dos conflitos, vivendo seu propósito de vida é o meio mais eficaz para alcançar satisfação e felicidade plena, inclusive nos relacionamentos.

E sua insatisfação profissional já causou um vazio no peito? Eu também passei por isso…

Durante um período da minha vida, passei por uma crise profissional bastante delicada. Até que gostava do que tinha estudado e do que trabalhava. Porém, aquilo estava bem diferente dos meu princípios e valores.

Foi um momento tão difícil, que entrei em depressão. Tirei 45 dias de licença médica. Eu chorava todos os dias antes de trabalhar e meus pais não entendiam, já que tinha uma boa carreira, estava crescendo profissionamente e tinha uma alta remuneração. Em um dia, criei coragem e resolvi sair daquele emprego. Tirei um tempo para refrescar minha cabeça. Até que resolvi uma proposta para trabalhar no Rio Grande do Sul, mas na mesma área que já trabalhava, a de química. Porém, após um tempo, surgiu um sentimento de vazio no peito e inutilidade. E foi aí, nesse sentido, que vi que era necessário uma mudança. O problema é que nem sabia por onde começar…

E quando não se aguenta mais sofrer… Como agir?

O meu sofrimento tomou uma proporção tão grande que já estava certo que “pior que estava não iria ficar”. Foi aí que decidi mudar completamente o rumo da minha vida, alinhado a tudo aquilo que indicava que iria me sentir realizado. Esse processo foi bastante demorado, pois não sabia nenhum dos elementos que estou passando para você. Acredite, foi necessário muito tempo para descobrir e desenvolver os métodos que estou passando aqui.

O segredo para quem almeja se realizar profissionalmente…

Em tempos atrás, o que importava eram somente as finanças e o status. A profissão não era escolhida pela vocação ou sentimento, mas pelo que o mercado reconhecia. E sabe quais são os frutos de tudo isso? Um epidemia mundial de pessoas insatisfeitas com o trabalho. Por isso, o segredo é alinhar sua profissão com sua essência. Afinal, você não será feliz se não estiver trabalhando com sua vocação. Existe, inclusive, um mecanismo natural afirmando que, se você trabalha mais de 20 meses fazendo o não lhe completa e não lhe proporciona uma evolução, em 70% do período vão surgir enfermidades. Sabendo disso e totalmente alinhado com a minha missão de vida, eu quero lançar um desafio para você.

Desafio: Encontre sua missão e mude o rumo da sua vida!

O desafio lançado por mim tem como propósito “negar” tudo aquilo que não está alinhado a sua missão de vida. É preciso dizer “Sim, eu quero mudar o rumo da minha história e viver para aquilo que nasci”.

E o primeiro passo para isso é buscar caminhos, conviver com pessoas e desfrutar de acontecimentos que te estimulam a olhar para o seu DNA pessoal. Isso serve tanto para aqueles já deram alguns passos e almejam melhorar, como para quem está totalmente desalinhado. Saiba que, as pessoas que mais realizam no mundo são aquelas que possuem mais brilho nos olhos, que advém da força da missão. Então, se te falta uma vida incrível, que você sente orgulho de contar para família e amigos, isso indica que não está vivendo sua essência.

Por isso, resolvi disponibilizar uma aula bônus dividida em 2 partes:
- A primeira contém um teste para avaliar o nível de alinhamento da sua missão.
- Na segunda são oferecidos exercícios para começar a mudar o rumo da sua vida.

E acredite, o seu corpo não resiste a uma vida que não esteja alinhada como seu verdadeiro propósito. Para finalizar, quero ressaltar alguns pontos desse artigo para fixação:
- Você tem uma missão de vida que pode ainda não ter descoberto.
- Tudo dá errado quando não vivemos nosso propósito maior.
- Pessoas felizes, consciente ou inconscientemente, estão alinhado com suas missões.
- Independente da situação, a sua mudança é possível.

Você é capaz de transformar sua história, viver a vida dos seus sonhos e alcançar felicidade plena.

Se você quer saber mais, nós estamos disponibilizando uma Série de Vídeos Gratuitos. Clique Aqui, inscreva-se e participe!

Muita luz no seu caminho,
Bruno Gimenes
 



Obrigado por votar
Gostou deste Artigo?   Sim   Não   

Autor: Bruno J. Gimenes   
Professor e palestrante, ministra cursos e palestras pelo Brasil.
E-mail: bruno@luzdaserra.com.br
Visite o Site do autor e leia mais artigos.

Publicado em 18/11/2015
 

Deixe sua opinião sobre este artigo



Acessar seu Clube STUM


© Copyright 2000-2017 SOMOS TODOS UM - O conteúdo desta página é de exclusiva responsabilidade do Participante do Clube. O Stum não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços oferecidos pelos associados do Clube, conforme termo de uso STUM.