Artigo de Marian Ma Dayamayi - Marta Magalhães: Conquiste a Liberdade de Ser! - | Artigos do Clube
 

Conquiste a Liberdade de Ser!

Autor Marian Ma Dayamayi - Marta Magalhães - mariansoluz11@gmail.com



A liberdade é um objetivo buscado por todos nós; mas para conquistá-la é preciso ter uma ideia ampla do que isso significa.

Sempre acontecem movimentos em prol da liberdade, todos eles válidos e importantes, mas que se restringem mais aos aspectos religiosos, sociais e econômicos dos povos e não à verdadeira liberdade que é interna e pessoal. É claro que não podemos aceitar limitações impostas por terceiros totalmente equivocados, que se aproveitam da fragilidade alheia e usam de intimidação principalmente psicológica para manter os medrosos e inseguros sob a sua dominação e cárcere, mas a nossa luta principal deve ser a liberdade interior.

Muitos se dizem livres, porém, estão atrelados às amarras da sua própria personalidade, presos a preconceitos, costumes e crenças que foram sendo incorporados à sua estrutura mental e emocional. São prisioneiros da própria sombra, guerreiros vencidos no embate cruel entre a ilusão e a verdade. Pessoas que assumem máscaras, criadas às vezes até mesmo como forma de defesa, como se fossem a sua verdadeira identidade e se limitam a aceitar a condição de verdadeiros fantoches sem questionar, lamuriando-se e culpando sempre os outros pelas circunstâncias difíceis da vida. Isso só os afasta ainda mais da verdade sobre si mesmos, turvando a sua visão etérea, fazendo-os acreditar que estão vivendo em um mundo só de lutas, misérias e dificuldades de todos os tipos.

Sim, nós seres humanos, temos uma tendência enorme em ver e sentir apenas a negatividade, deixando de perceber que em tudo tem um lado bom e proveitoso. É esse lado que precisamos conhecer, é lá que está a liberdade.

Para se conquistar a liberdade, é preciso estar ciente de si mesmo, dos limites e também das potencialidades latentes no seu ser e entrar na arena da vida disposto a enfrentar o seu maior inimigo, você mesmo. Esta luta acontece para todos nós a cada dia da nossa existência e é importante estarmos conscientes aproveitando todas as “dicas” que a vida nos dá para vencermos esta empreitada.

Precisamos nos desapegar dos padrões de pensamentos e sentimentos arraigados por vidas e vidas e deixar a mente aberta para o novo. É importante viver novas experiências sem pré-julgamentos e sem medo de errar, mas sempre com profundidade e responsabilidade, assumindo desventuras e vitórias, tirando de tudo lições para evoluir. Devemos, no entanto, estar atentos para não burlar as leis universais. É bom esclarecer que ser livre não é apenas fazer o que tiver vontade ou o “que der na telha”, mas sim caminhar pela Vida sendo fiel a si mesmo, à essência do seu Eu Maior que está sempre conectado ao Amor Incondicional.

É preciso ter consciência que Luz e sombra caminham juntas, e que o Ego estará sempre tentando se sobrepor ao nosso verdadeiro Eu, mantendo-nos prisioneiros da ilusão, fazendo-nos acreditar na nossa incapacidade de realização, no poder da matéria e na separatividade. Portanto, devemos estar sempre de vigília, observando o ego sem preconceitos para captar aquilo que temos para aprender com a sua manifestação, pois são as suas facetas que irão nos mostrar subjetivamente o caminho para o nosso Eu verdadeiro, para a liberdade de ser. Se não tivermos a coragem de mirá-lo de frente, de aceitá-lo como parte de nós mesmos como poderemos transmutá-lo e nos libertarmos do seu cárcere? Sabemos que é difícil reconhecer as nossas imperfeições, mas é só através dessa aceitação que estaremos aptos a dar início ao embate. Neste enfrentamento, o orgulho e a arrogância são sempre os nossos maiores opositores que teimam em aflorar do nosso interior justamente quando precisamos ser humildes para reconhecer que às vezes deixamos a sombra se apossar dos nossos sentimentos, alimentando a raiva, o ciúme, a inveja, deixando que as nossas sombras se sobressaiam em relação ao nosso Eu Maior, ao Amor.

Precisamos compreender, então, que é através do reconhecimento dessas sombras, que encontramos a Unidade e como consequência, a liberdade.

Não acreditamos na destruição do Ego, mas sim, na conscientização do Eu. O Ego sempre irá se manifestar em uma mente ainda desconectada da Unidade. A Conscientização só será possível quando mirarmos o ego de frente, o reconhecermos e aceitarmos a sua existência. Só assim, com coragem e ânimo poderemos mudar a nossa forma de pensar e agir, neutralizando a sua força para que o Eu Superior aja de forma íntegra e completa. Aí sim, conquistaremos a verdadeira liberdade e poderemos nos realizar internamente.

Desta maneira, conseguiremos ver luz em todas as coisas e circunstâncias e aproveitaremos cada segundo da existência para evoluirmos com Liberdade.

Namastê,

Márian

Curta a nossa página no Facebook https://www.facebook.com/marian.soluz

ou nosso perfil https://www.facebook.com/marian.soluz.5

Conheça mais sobre o nosso trabalho http://somostodosum.ig.com.br/clube/servicos.asp?id=6234

Texto Revisado



Obrigado por votar
Gostou deste Artigo?   Sim   Não   

Autor: Marian Ma Dayamayi - Marta Magalhães   
Marian Ma Dayamayi é Professora de Meditação e Terapeuta Holística. Oferece Satsangs, Retiros Espirituais e Oficinas de Mandalas. Atendimentos Individuais presenciais e online. Informações (31) 98801-7838.
E-mail: mariansoluz11@gmail.com
Visite o Site do autor e leia mais artigos.

Publicado em 24/03/2015
 

Deixe sua opinião sobre este artigo



Acessar seu Clube STUM
Faça
seu login


© Copyright 2000-2017 SOMOS TODOS UM - O conteúdo desta página é de exclusiva responsabilidade do Participante do Clube. O Stum não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços oferecidos pelos associados do Clube, conforme termo de uso STUM.