E de volta ao começo - um breve relato da Jornada de auto-cura  
   

E de volta ao começo - um breve relato da Jornada de auto-cura

Autor Mônica Lampe - monicalampe@hotmail.com



Minha jornada terapêutica começou já na infância, sou descendente de 03 gerações de mulheres curadoras, 02 delas, índias.
Vivia em pleno contato e harmonia com as forças da Natureza, era vital passar parte do dia em meio às árvores, nadando em rios , girando com as espirais de ventos, ou simplesmente observando o movimento das nuvens . Era natural as pessoas doentes sentirem uma súbita melhora com a minha presença e os idosos ficavam mais alegrinhos.


Aos 17 anos entrei para AMORC, Antiga e Mistica Ordem Rosa Cruz, por convite de um amado tio, sou membro desta Ordem até hoje, os ensinamentos e iniciações deste caminho fundamentaram a base. Sinto que um caminho iniciático-filosófico tradicional com práticas meditativas seria importante para todo terapeuta "holistico", energético, e transpessoal.


Em 1989 iniciei a formação de Arquitetura e Urbanismo, terminei em 1993, com o Projeto Carandirú, uma proposta de intervenção Urbanística que recebeu indicação para o Prêmio Ópera Prima. E trabalhei com projetos urbanísticos, paisagismo, recuperação ambiental e licenciamento industrial até 2006.


Em 1993, inicio a Pós-graduação em Direito Urbanístico, até este momento pensava que as curas que faria seriam ambientais e urbanas. Paro a formação ainda em 1993 quando decido casar-me.


Em 1997, Sou mãe… sublime e indescritível experiência...ato de co- criação com o Eterno, e de amor e servir incondicional.


Em 1998, decobri que estava com uma doença auto-imune, tireoidite de Hashimoto, iniciei um tratamento de Mãos-de-luz com Thelma Buarque, a primeira terapeuta autorizada pelo Brennan School Of Healing no Brasil, com ela também fiz a formação em Terapia Energética Integrativa e Florais. Inicia a Jornada de auto-cura.


Em 1999, Voltei para São Paulo. Separei-me. Depois de 07 longos anos de Noite Escura da Alma, iniciei a formação de 04 anos da ABREFLOR, Associação Brasileira de Terapia Floral, curso sistematizado por profissionais das áreas da psicologia, medicina e florais. Esta formação habilitou-me a ministrar os sistemas: Bach, Califórnia, Alasca, Pacifico, Minas, Filhas de Gaia. A cura aconteceu ao terminar a formação com as flores, ou seja, quando houve um re-alinhamento com o meu caminho.

Em 1999, fiz a Formação de Reiki até o Nível III, Radiestesia e Radiônica-2000.


De 2001 a 2003 - Leader Training , Transcendendo seus Limites, Caminhando sobre Brasas, Expansão de Consciência ( até o modulo III), todos no (ITK).


Em 2003, Contato com a Ancestralidade Indígena e Curadora numa Jornada Xamânica.

Em 2003, Concluo a Formação de 04 anos em Dinâmica Energética do Psiquismo (DEP), escola com ênfase no desenvolvimento da Escuta do SER.
A formação de Frequências de Brilho deveria ser "um chamado", para mim foi. Em 2000, iniciei minhas formações com Christine Day (canalizadora do sistema), conclui o nível 7 em 2004, o que me possibilitou fazer intervenções cirúrgicas-energéticas (laser) em todos os órgãos humanos e aplicar sessões presenciais ou à distância para todos os tipos de doenças, os outros níveis de frequências que surgiram depois são iniciações para auto-aprimoramento do terapeuta, que eu já havia recebido em ordens iniciáticas tradicionais.


Fiz a Formação de Professores de Maná em 2007, que me possibilitou iniciar pessoas no aporte do alimento energético, através de um programa de imersão de 04 dias.


Ainda em 2007 com uma forte conexão com os seres de Sírius- golfinhos e baleias, fiz a formação de terapia com Golfinhos Essenciais e Cinesiologia (ISP)-2007.
Entre 2007 e 2009 – Experienciei novamente depois da infância estados de Consciência Unitiva.


Em 2010, iniciei a Pós -graduação em Transdisciplinaridade em Educação, Saúde e Cultura de Paz na UNIPAZ , que também foi um chamado, formação incompleta.
Ainda em 2010, e no Campo da Egrégora da UNIPAZ sinto um chamado e o convite para fazer a Formação e Psicologica Transpessoal (ALUBRAT)- formação que me possibilitou o entendimento e resignificação de todo o processo pessoal e Jornada de Cura, e o contato aprofundado com os Mestres Amorosos desta Egrégora. Formação concluída em 2012.


Em 2011- A possibilidade singular de um alinhamento com Jean Yves Leloup no Retiro o Despertar do Vivente em Itatiba-SP.


Sinto o chamado de um Som, um som específico que transforma o líquor de minha coluna vertebral e que sustenta o meu cérebro, em cristais de Safira, tenho conexões com os Budas. Busco por este som, encontro o Lama Gangchen Tulku Rinpoche, o ultimo Lama curador encarnado...Recebo uma iniciação de Lama Gangchen, o que amplia minhas conexões.


Em novembro de 2011 - Em meditação em casa por 12 horas senti a presença , a descida da Consciência do Buda Shakyamuni, a informação foi confirmada pelo Lama por uma amiga que estava em retitro com  ele.


Ainda em 2011- inicio a Formação em Liderança Sistêmica e Coaching na Método Chiorlin de Terapia Organizacional.


Foi em 2011 que se conclui um programa que começou a ser aportado em 2003 - e que chamei de “Respirando com a Natureza”, um programa de 04 dias em contato com a mata Atlântica .


Em 2013, experiênciei mais um estado de Conexão com todos os Seres e mais.


Hoje , trabalho como terapeuta fazendo atendimentos individuais, de grupos, organizações, cursos, seminários.
No meu trabalho não utilizo apenas as frequências de brilho, pois esta é apenas uma técnica, uma das muitas ferramenta disponibilizadas para estes tempos. Então, utilizo o meu canal para sentir o tratamento mais adequado para testemunhar o alinhamento de cada Ser que chega, pois cada Ser é singular , sua Jornada é única e toda ferida é Sagrada.


Na experiência de aplicação de Freqüências, percebi que há momentos em que o paciente, precisa de escuta terapêutica para reconhecer, identificar, desidentificar, transmutar, transformar, elaborar e integrar os conteúdos trazidos à luz da consciência; precisa da ajuda dos florais e outras técnicas transpessoais, pois às vezes o sistema não comporta receber o toque de luz… Mais do que uma técnica , há momentos que o paciente necessita apenas de uma presença amorosa capaz de sustentar a testemunha incondicional do processo.


Na jornada da Consciência não existem atalhos, não se adquire níveis consumindo cursos e formações... Assim como uma semente, nós humanos temos um tempo de maturação, um tempo de despertar para os níveis que já somos e nos esquecemos. As técnicas transpessoais e energéticas possibilitam este re-lembrar e a presença da Testemunha-terapeuta quando incondicional, garante que isso ocorra de uma forma segura.


Quanto ao Terapeuta sinto que é preciso que este desenvolva uma "escuta", um "sentir" do Ser Essencial de cada paciente que chega, e ser apenas uma Testemunha Amorosa do processo.


Sou grata à todos os encontros impactantes e todos os mestres que tive neste processo e grata também aos aprendizados nem sempre indolores, mas que me impulsionaram a dar mais passos em direção a eu mesma.


In Lak ‘ Ech Ala K’in!
Eu sou o outro você!



Obrigado por votar
Gostou deste Artigo?   Sim   Não   
Total de 5 votos

Autor: Mônica Lampe   
HeartMath® Certified Coach/Mentor, Pós Graduada em Psicologia Transpessoal, formada em Dinâmica Energética do Psiquismo, Cura Multidimensional Arcturiana, Terapia Floral, Frequências de Brilho e Professora de Maná.
E-mail: monicalampe@hotmail.com
Visite o Site do autor e leia mais artigos.

Publicado em 29/10/2014
 

Deixe sua opinião sobre este artigo



Acessar seu Clube STUM
Faça
seu login


© Copyright 2000-2017 SOMOS TODOS UM - O conteúdo desta página é de exclusiva responsabilidade do Participante do Clube. O Stum não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços oferecidos pelos associados do Clube, conforme termo de uso STUM.