Toda ação é divina. E o ódio?  
   

Toda ação é divina. E o ódio?

Autor Marco Moura - marcomoura@dao.com.br


O que é ação? Quando um impulso gerado por uma energia é convertido em um movimento, temos uma ação. A ação, mais do que um movimento por si só, implica em um agente que promove esse impulso através da sua intenção, ou melhor, através da volição. Desse modo, a energia de um agente manifesta a ação e, portanto, não existe divisão entre a energia, o agente e a ação. Uma vez que a energia é o fundamento da existência e a própria natureza divina, podemos afirmar que o agente e a ação também são manifestações do divino. Então, como lidar com o fato de tantas ações serem destrutivas, caracterizadas pela violência e pelo ódio? Isso não pode ser divino.

As ações, como dito, são manifestações de um impulso, de uma força motriz. A energia é convertida em ação através de um agente, de uma mente. A mente pode transitar entre a força criativa do universo, que é o amor, e a criação mental individual que opera de modo fragmentado, separado do todo, que é o ego. O ego pode formular ideias destrutivas e dar vazão ao ódio em suas ações. A consciência e o livre-arbítrio são expressões do divino, mas as ações individuais são expressões do ego que se utiliza do livre-arbítrio. Se a mente se desconecta da consciência divina e resolve centrar-se em seu próprio mundo fragmentado onde existe violência e ódio, é uma opção com a qual será preciso lidar com as consequências.

Ainda assim, está dentro dos princípios divinos, pois existe a lei do karma, que faz com que as ações do ego, afastadas da consciência divina, retornem à sua fonte. O karma desfaz aquilo que o ego faz. A ação do ego é gerada fora do campo da criação divina como um sub-produto sem consistência. Não há amor, que é o fundamento da criação. Como é uma ação gerada a partir da ideia de separatividade, da desintegração da mente, é uma ação gerada no campo da ilusão. Se é uma ação ilusória, ela não é real e, portanto, não é ação. O castelo de areia que criamos não é um castelo real e o vento desfaz esse castelo como o karma desfaz as ações do ego.

Toda ação é divina. A violência e o ódio são ilusões advindas da ideia de separatividade do divino, portanto um equívoco. Nada vindo deles é real. Eles não geram ação. Somente a ação baseada no amor é real, pois é divina.

Marco Moura

Texto revisado


Obrigado por votar
Gostou deste Artigo?   Sim   Não   
Avaliação:
Toda ação é divina. E o ódio?
5 8


Autor: Marco Moura   
Marco Moura desenvolve no Centro Cultural do Templo Tzong Kwan (Vila Mariana, São Paulo) atividades para o desenvolvimento integral de corpo e mente através de terapias orientais, meditação e artes marciais. Fisioterapeuta, faz atendimentos de Acupuntura; ministra aulas de Tai Chi Chuan, Kung Fu e Meditação.
E-mail: marcomoura@dao.com.br
Visite o Site do autor e leia mais artigos.

Publicado em 21/04/2014
 

Deixe sua opinião sobre este artigo



Acessar seu Clube STUM
Faça
seu login


© Copyright 2000-2018 SOMOS TODOS UM - O conteúdo desta página é de exclusiva responsabilidade do Participante do Clube. O Stum não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços oferecidos pelos associados do Clube, conforme termo de uso STUM.