Quero SER FELIZ!...  
   

Quero SER FELIZ!...

Autor INSTITUTO LOTHUS -ESCOLA DE MAGIA INTERIOR - deniconstantino@gmail.com


As coisas não estão do jeito que eu gostaria: o trabalho me sobrecarrega, as pessoas fazem e dizem coisas que não me agradam, o dinheiro não chega para minhas necessidades, meu relacionamento afetivo deixa a desejar... Uma sensação de peso e limitação tumultua minhas emoções, vivo irritado, o mau humor invade minha vida, e para completar, meu corpo ainda contribui para esse caos, trazendo doença, desequilíbrio. Tudo isso me deixa tão tenso que não consigo mais pensar, tomar decisões se torna um tormento...
...E isso é tudo culpa do estresse, da vida agitada que levamos, da aceleração do tempo, do eixo da Terra que está alterado, da mídia que enfatiza as situações negativas, a violência que avassala o mundo...
Você já ouviu isto em algum lugar?


Estamos falando de grandes culpados da infelicidade: o trabalho, as pessoas, o relacionamento afetivo, o dinheiro, a mente, as emoções, o corpo, a mídia, a violência na TV e nos filmes... Apesar de parecerem diferentes, todos têm uma coisa em comum: são O OUTRO!
Então, chego a conclusão de que é o outro que faz a minha infelicidade!Assim, se o outro parar de fazer o que está fazendo, parar de falar o que está falando, parar de agir como está agindo, aí sim eu vou ser feliz!
SERÁ?
Se o outro é quem me faz infeliz, então ele tem TODO esse poder sobre minha felicidade, e minha vida. E eu sou apenas um marionetes nas mãos de todas as coisas, situações e pessoas que vivem a minha volta... Terrível, não é? Você, um mero marionetes nas cordas da vida... E você que pensava que era dono da sua estória, que fazia e desfazia... Que se achava tão poderoso ao ponto de colocar o dedo apontando os erros e "defeitos" de quem passava por seu caminho... Que decepção... E mais um argumento para a minha coleção de culpados para infelicidade aparece: até o poder sobre os outros que eu achava que tinha - e que me fazia tão bem - você está me tirando...Fico nas mãos do outro, esperando que ele, ou as situações mudem, para que eu seja feliz...
Então, se o outro é responsável pelo que me acontece, quando eles mudarem, eu posso finalmente viver o que desejo viver, certo? SERÀ que é mesmo assim?

A única verdade nisso tudo é que eu NÃO TENHO poder sobre os outros. O outro faz o que ele decide fazer, fala e age da forma como achar melhor. Isto simplesmente se chama - O OUTRO - alguém ou alguma coisa que não sou eu!
Então, se eu não tenho poder sobre o outro, e ele não tem poder sobre mim, onde está o MEU PODER?

Seu poder começa quando você olha para si mesmo e percebe a relação das situações que vive com SUA forma de pensar, sentir e agir:
o que está vivendo de alguma forma tem a ver com você: talvez tenha ouvido alguma coisa do outro, e aceitou a idéia, que não deu certo... Talvez você tenha dito uma palavra que, mal colocada, gerou o conflito... Talvez você tenha ficado com medo de acreditar que É SEU o poder de DECIDIR O QUE FAZ DE SUA VIDA. Culpar os outros, inicialmente, parece mais fácil, mas leva apenas a impossibilidade e limitação. E a continuação desse jogo ilusório, acreditando que controla o outro e é controlado pelo outro! Brigando contra a vida, sofrendo pela vida.
Situações difíceis e desafios exigem enfrentamento. Culpar os outros, por mais veementemente que se faça, por mais enfaticamente que se fale, não tem a ver com força, muito menos com coragem. Tem a ver, sim, com medo e falta de coragem.
Coragem verdadeira está em olhar para o que há de semelhante nas estórias que vem vivendo. E buscar o que nelas tem a ver com a SUA maneira de lidar com as dificuldades. Isto sim é um ato de coragem. Nisto existe FORÇA...
E então é possível retomar o SEU PODER. Olhar para você, procurando formas de MUDAR EM VOCÊ o que está te levando para algo diferente do que quer viver. Isto não impede que situações complicadas ou atitudes menos desejadas dos outros continuem acontecendo. Mas você vai olhar para elas com outros olhos: vai se colocar como alguém que pode ESCOLHER como vai lidar com o desafio, deixando de ser um marionetes, uma vítima das circunstâncias, um inconformado. Você consegue imaginar um herói culpando os outros, gritando, se irritando, sem fazer o que tem que fazer? Ou que fica reclamando e sofrendo conseqüências do desastre sem mover uma palha do lugar? Grandes heróis tem atos que contam com sua própria força e poder. Eles desafiam fatos desfavoráveis e buscam saídas possíveis APESAR das dificuldades. Os grandes guerreiros, vencedores de grandes ou pequenas batalhas, não ficam lutando CONTRA , mas lutam ATRAVÉS das dificuldades. Eles olham através delas para enxergar uma possível saída: a luz no final do túnel.
Onde você deixou seu guerreiro interior? Aquele que já venceu muitas situações tão complexas, que acreditava serem impossíveis de vencer? O que você fez com as memórias de suas conquistas? Talvez elas estejam guardadas no porão de sua mente, empoeiradas: mas elas permanecem lá, esperando por seu retorno e acesso.
EXISTE DENTRO DE NÓS UM GUERREIRO - com força e poder de vencer os obstáculos apresentados pela Vida - as oportunidades de crescimento. Se neste momento você não consegue sair sozinho da posição de vingador, rebelde sem causa, ou vítima e marionetes da vida, também é um ato de coragem procurar ajuda!
Não é o outro que tem que mudar para que você seja feliz. É você que precisa e PODE MUDAR . Como diz um grande mestre: para andar mil quilômetros, precisamos dar um primeiro passo.

Aproveite este novo ciclo para entrar em sintonia com a energia de Áries - o Guerreiro - nesse Novo Ano Astrológico.
Aproveite e dê as mãos para o Guerreiro em seu interior!

Texto revisado


Obrigado por votar
Gostou deste Artigo?   Sim   Não   
Total de 5 votos

Autor: INSTITUTO LOTHUS -ESCOLA DE MAGIA INTERIOR   
Atendimentos, Oficinas e Cursos, Palestras, Vivências, Atividades na Natureza
E-mail: deniconstantino@gmail.com
Visite o Site do autor e leia mais artigos.

Publicado em 10/05/2012
 

Deixe sua opinião sobre este artigo



Acessar seu Clube STUM
Faça
seu login


© Copyright 2000-2017 SOMOS TODOS UM - O conteúdo desta página é de exclusiva responsabilidade do Participante do Clube. O Stum não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços oferecidos pelos associados do Clube, conforme termo de uso STUM.