Esqueci a senha
 

 
A resistência em se aceitar
Bookmark and Share

A resistência em se aceitar

por Eneas Guerriero - eneasguerriero@gmail.com

A auto-rejeição, criada pela auto-estima baixa, é o principal bloqueio para a cura de um problema, seja ele de qualquer natureza. Mesmo que deseje, quem não se aceita, dificilmente conseguirá se livrar dos males, físicos ou emocionais. Faz-se necessário aceitar a situação atual e o rumo que a vida o(a) trouxe até o momento, para que então se possa conseguir o caminho da paz e da saúde.

Nossa primeira reação a algum problema é o instinto de querer se defender, rejeitando a dificuldade e tentando racionalmente resolvê-la. Engraçado notar o fato que, se fôssemos contar com nossa inteligência, teríamos soluções para todos os males. A questão é que não é apenas o nosso lado racional que rege nossas vidas, mas também o inconsciente. E se no íntimo estamos nos defendendo e rejeitando a situação, dificilmente, chegaremos a um bom final.

Por mais eficaz que possa ser a terapia, enquanto perdura a resistência de si mesmo, dificilmente haverá cura. Eu costumo trabalhar com a EFT, a chamada acupuntura emocional sem agulhas e bastante eficaz no tratamento dos bloqueios emocionais e energéticos. A regra básica da EFT, para que ela tenha os efeitos desejados, é que precisamos nos entregar e não criar resistência. É o princípio da entrega incondicional.

Na EFT costumamos repetir a seguinte frase: Mesmo que eu tenha tal “problema”, eu me amo e me aceito profunda e completamente.

E aí está o primeiro grande bloqueio: como eu posso me aceitar, tendo esse problema? Eu quero fazer a EFT exatamente para me livrar do problema, e aí, então, poder me aceitar. Mas a EFT diz que eu tenho que me aceitar antes de tudo, mesmo tendo esse problema!

Enquanto não houver esse consentimento de si mesmo(a), ou auto-entrega, dificilmente, haverá a abertura para a cura. Não sermos capazes de realmente aceitar nosso eu apesar dos aparentes problemas é a forma mais comum de resistência, que cria um conflito psicológico dentro de nosso inconsciente. Dessa maneira, estamos nos fechando e não querendo nos aceitar como aquele(a) que de fato somos ou pela situação que de fato estamos passando. Com essa atitude, a mudança fica muito difícil.

Lógico que podemos pensar que, uma vez que estamos aceitando nossa situação atual problemática, estamos também nos enganando e sendo condizentes para viver com o problema e não vencê-lo. Isso é um engano muito comum e faz com que, ao contrário do que possa parecer, não consigamos resolver o problema.

Estaríamos sendo complacentes conosco mesmos se apenas admitimos ter certo “problema” e de que está tudo bem assim mesmo. Mas se, ao mesmo tempo que admitimos o caso, estamos abertos e dispostos para resolvê-lo, então isso cria uma vibração totalmente diferente, capaz de mudar nossa percepção sobre o caso em si e fazer com que a energia comece a fluir livremente.

Mas o que fazer quando “temos” que falar a frase da EFT, de que nos aceitamos e nos amamos profunda e completamente, enquanto que na verdade temos um enorme bloqueio em nos aceitar? Esse é o primeiro problema a ser tratado. Por exemplo, você talvez queira fazer a EFT para parar de fumar, mas se, ao falar a frase padrão, você se vê no dilema de que há algo mais profundo, e que você tem dificuldade em se aceitar como é? Então, o primeiro passo é trabalhar na auto aceitação, antes de tentar parar de fumar.

Eu sugiro que, ao invés de repetir a frase “eu me amo e me aceito profunda e completamente”, que só criará mais conflitos dentro de si, você deva mudar essa frase para refletir a sua realidade. Por exemplo, tente falar:

“Mesmo que eu tenha dificuldade em me aceitar, porque eu (sou assim ou assado/tenho isso ou aquilo), eu ainda assim me abro à possibilidade de vir a entender quem eu sou e chegar a me aceitar de qualquer maneira”.

Que tal? Uma frase assim fica bem mais assimilável e aberta para a mudança da energia.

Outros exemplos:

“Mesmo que eu não consiga me aceitar como eu sou, entendo que isso é um grande desafio para mim e que estou fazendo o melhor possível para eu entender a situação e chegar a me aceitar”.

“Mesmo que eu tenha grande dificuldade em me aceitar e me amar, estou aberto(a) à possibilidade de aprender a me amar e aceitar tudo o que existe em mim”.

“Mesmo que eu tenha essa grande resistência dentro de mim em me amar e me aceitar como eu sou, escolho o caminho de ficar em paz comigo mesmo(a) e chegar a me aceitar da maneira como eu sou”.

“Mesmo que eu tenha essa grande dificuldade em me amar e me aceitar, aprecio o fato de eu estar aqui, tentando me abrir, sabendo que isso é tão difícil para mim”.

Frases como essas ajudam enormemente romper as barreiras de nosso ego. Isso pode trazer a mudança vibracional para que então possamos solucionar o problema que originalmente tínhamos.

Apenas peço atenção e cuidado em trabalhar com esse tema, pois a não aceitação de si mesmo(a) pode denotar traumas passados mais profundos. Se for o caso e você achar conveniente, busque ajuda de um profissional, fazendo algumas consultas.
Se quiser continuar por conta própria, na auto-aplicação, tente não entrar nos detalhes desses traumas, pois pode ser muito doloroso e não será produtivo. Apenas seja persistente, tentando se sintonizar no problema de não aceitação e falando frases como essas acima. Com o tempo, o sentimento negativo da não se aceitar irá desmoronar.

E ao aceitar nossa condição atual, de como somos, e nos amar profunda e completamente, estaremos nadando a favor da correnteza e entraremos em sintonia com o Universo. A cura será mera consequência desse estado harmonioso.

Caso tenham alguma dúvida a respeito, não deixem de me contatar. Se quiserem aprender mais sobre a técnica da EFT e com ela desvendar a maravilha que é o seu eu interior, entrem em meu site aqui. Para receberem informações periódicas sobre a técnica, assinem a Newsletter aqui.

Desejo a todos muita saúde, paz e felicidade. Tudo de bom.

Texto revisado



por Eneas Guerriero   
ENÉAS GUERRIERO - Trabalha há mais de 30 anos com desenvolvimento da espiritualidade e do eu, realizando cursos, seminários e aulas em diversos países. Reside atualmente em Freiburg, na Alemanha, e coordena estudos para a integração de terapias, usando a EFT, onde criou o programa Total CheckUp.
Lido 8034 vezes, 137 votos positivos e 5 votos negativos.   
E-mail: eneasguerriero@gmail.com
Visite o Site do autor

O Autor deste artigo indica
http://www.stum.com.br/tc29707

Gostou deste Artigo?
Sim Não    
Imprimir
este Artigo
Enviar para
um amigo
Outros Artigos
deste autor


© Copyright 2000-2014 SOMOS TODOS UM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
PRINCIPAL ARTIGOS
LOGAR PRODUTOS
ASSINAR SERVIÇOS
PARTICIPANTES EVENTOS