Artigo de Flávio Bastos: Programação Reencarnatória - | Artigos do Clube
 

Programação Reencarnatória

Autor Flávio Bastos - flavio01bastos@gmail.com


Os espíritos superiores, através da mediunidade, elucidam aos homens o mecanismo da Reencarnação, ou seja, como se opera a união do espírito com o corpo físico que permite o retorno do espírito à vida material na Terra, para onde, diariamente, são reconduzidos milhares de seres em evolução.

Conforme M. Barusso, "tanto os processos de Reencarnação quanto os de Desencarnação são diferentes, não existindo dois absolutamente iguais. As facilidades ou obstáculos que o espírito encontrará pela frente são relativos ao estado de consciência do indivíduo encarnante", acrescenta.

Vejamos as três categorias de espíritos que retornam à Terra:

- Aqueles que procedem das regiões inferiores que necessitam de cooperação muito complexa, sempre exigindo do Plano Espiritual laborioso e paciente esforço, assim como uma ação magnética indescritível para ser obtido um absoluto estado de inconsciência necessário à Reencarnação. É o tipo de Reencarnação denominada Compulsória, em que colhe o espírito sem prévia concordância dele e até mesmo sem seu conhecimento. É, por sua índole, própria dos espíritos cujo grau de perturbação impede análise clara da situação ou cujas faltas são tão graves que anulam a liberdade de escolha;

- Aqueles de grande elevação espiritual que reencarnam em apostolado de serviço e iluminação sem dar trabalho algum aos espíritos em serviço, realizando praticamente sozinhos o processo pré-reencarnatório. É o tipo denominado Reencarnação Livre, própria dos missionários, espíritos redimidos perante a Lei Divina. São os que possuem ampla liberdade de escolha. Chegam ao plano material para o desempenho de tarefas elevadas em quaisquer segmentos do conhecimento humano, tanto nas ciências como na filosofia ou religião;

- Aqueles medianos que habitam a Terra, nem altamente elevados, nem conscientemente maus; é a grande maioria de nós e enquadram-se na Reencarnação Proposta, aquela que leva em consideração o livre-arbítrio relativo de que dispõe o espírito. Mentores espirituais estudam, sem imposição, seus débitos e méritos programando em seguida os principais acontecimentos da próxima existência física, tendo em vista a liquidação ou diminuição de dívidas e possibilidades de progresso moral e espiritual.

No prosseguimento desta abordagem, vejamos como acontece o reencarne de um espírito mediano:

Fase Inicial: As leis físicas naturais são seguidas no tocante à modelagem fetal e ao desenvolvimento do embrião humano sem, contudo, deixar de atender à questão das provas retificadoras e necessárias ligadas à matéria orgânica. De outro lado, nas esferas mais altas, são programados e traçados os mapas genéticos para o espírito reencarnante. O espírito toma conhecimento previamente de suas caracterísiticas na próxima vida e tem consciência de que tudo faz parte do processo educativo pelo qual passará e deverá obedecer;

Fase Posterior: A Reencarnação sistemática é sempre um curso de trabalho contra os defeitos morais demonstrados nas lições e conflitos. Neste contexto, os pormenores anatômicos imperfeitos, circunstâncias adversas e ambientes hostis constituem formas de aprendizado e redenção;

Mapa de Provas Úteis: É organizado com antecedência, levando em consideração a cooperação fisiológica dos pais, a paisagem doméstica (influência dos moldes mentais dos pais) e o concurso dos amigos espirituais. Assim, todo mapa cromossômico é analisado e previamente organizado para atender às necessidades de reparação do reencarnante. No caso, por exemplo, da necessidade de se valorizar um dos sistemas fisiológicos, como o coração, são programados para o espírito desequilíbrios nessa área em determinada fase da vida física;

Equilíbrio Restante: O equilíbrio e todo o corpo físico também são levados em conta e todo o planejamento é muitas vezes estudado e revisado antes do momento da reencarnação. Observamos, assim, muito trabalho para os espíritos dedicados bem como muito desconhecimento a ser vencido. Em vista disso, devemos aprender a valorização da benção da Reencarnação e do corpo físico que nos abriga, zelando para sua integridade e aproveitando todas as oportunidades para vivenciar o bem entre os homens.

Conclusão

A teoria reencarnacionista harmoniza-se perfeitamente com os processos cíclicos da natureza. Uma vez admitida a existência do espírito, este também se enquadraria em um esquema cíclico no que se refere ao mecanismo evolutivo. Ela sugere também que antes do nascimento do indivíduo algum "fato" já existia, correspondente ao seu psiquismo, determinando o seu futuro caráter e orientando os processos biológicos do seu desenvolvimento fisiológico. Portanto, a Teoria da Evolução é, com efeito, o mais importante elo entre a Ciência Oficial e a Reencarnação. Assim, para a ciência, uma espécie animal ou vegetal é uma fase do curso da evolução orgânica; para a Teoria Reencarnacionista, a espécie humana é uma fase no curso da evolução espiritual.

São vários os casos de regressão a vidas passadas em que o paciente descreve, com detalhes, a sua experiência de planejamento reencarnatório, a espera e o momento do reencarne para uma nova oportunidade no processo de evolução do espírito.

Fonte de consulta: "Religiões Reencarnacionistas", Dulcídio Dibo; "Reencarnação", M. Pompas

Psicoterapeuta Reencarnacionista e Psicanalista Clínico.

Texto revisado por Cris


Obrigado por votar
Gostou deste Artigo?   Sim   Não   

Autor: Flávio Bastos   
Flavio Bastos é criador intuitivo da Psicoterapia Interdimensional (PI) e psicanalista clínico. Outros cursos: Terapia Regressiva Evolutiva, Psicoterapia Reencarnacionista, Terapia Floral, Psicoterapia Holística, Parapsicologia, Capacitação em Dependência Química, Hipnose e Auto-hipnose e Dimensão Espiritual na Psicologia e Psicoterapia.
E-mail: flavio01bastos@gmail.com
Visite o Site do autor e leia mais artigos.

Publicado em 06/02/2006
 

Deixe sua opinião sobre este artigo



Acessar seu Clube STUM
Faça
seu login


© Copyright 2000-2017 SOMOS TODOS UM - O conteúdo desta página é de exclusiva responsabilidade do Participante do Clube. O Stum não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços oferecidos pelos associados do Clube, conforme termo de uso STUM.