Maná para crianças  
   

Maná para crianças

Autor Mônica Lampe - monicalampe@hotmail.com




A iniciação para o aporte do alimento energético (Maná) é uma Jornada amorosa de conexão com a luz.

E é realmente um privilégio poder iniciar crianças, pois é um processo sublime, mágico, fluido e com muita proteção angélica.

Mesmo que a iniciação aconteça conjuntamente com adultos, para as crianças é necessário cuidados especiais:

*um assistente especificamente para acompanhá-las desde os processos no templo, bem como, fora dele com atividades recreativas e lúdicas integrativas.

*Focalizador e assistentes com campos informacionais ressonantes com os campos informacionais das crianças. Sem esta empatia não é possivel a iniciação.

*É de extrema importância que o assistente-mirim, seja uma pessoa que tenha afinidade com o trabalho iniciático, que tenha sido realmente e não somente alegoricamente iniciado, que tenha em seu campo informacional a vocação para trabalhar com crianças e que esteja em processo psico-terapêutico.

Durante os processos dos adultos quando o grupo engloba crianças e adultos, as crianças vão para outro espaço físico e dimensional para as atividades artísticas e recreativas e o tempo todo são monitoradas pelo assistente-mirim. O campo do maná é tão sublime que se forma uma barreira protetora, uma cúpula, inclusive aos sons emitidos pelos adultos. E quando a energia de ativação chega na cadeira vazia da criança, ela magicamente quer voltar para o salão-templo para vivenciar o seu processo pessoal...E´simplesmente lindo!

Acredito que cada professor e equipe de acordo com as conexões espirituais que possui , encontrará a sua dinâmica de lidar com estes seres especiais que são as crianças.

Nesta iniciação os assistentes ajudam a sustentar um campo de quinta dimensão e é preciso que possam vibrar incondicionalmente amor para o despertar dos iniciandos. É preciso dar suporte ao focalizador sem entrar em processos pessoais. Lembrando que os assistentes sentam-se à frente do focalizador, então, se não estiverem estruturados, afinados com o propósito do trabalho e vibrando no amor incondicional, podem espelhar no focalizador sua própria luz, mas também suas sombras.

Neste programa lidamos com as caixinhas pretas, águas paradas, arquivos akáshicos, energias das estrelas e kundalini...A separatividade é realmente uma ilusão...Há que se estar no eixo, portanto o focalizador e assistentes devem vibrar em uníssono, como um só coração, um só raio de atuação, seguindo a fluidez do campo e dos processos.

Sinto que antes do trabalho é importante uma entrevista com os pais e com as crianças interessadas,  solicitar guiança e permissão do Eu Superior de cada um para que possam ser trabalhados. É preciso sentir se estão realmente prontos para a iniciação ou se é um querer do ego, tanto dos pais quanto das crianças. E se for o caso dizer não para o momento. Já ocorreu de eu ter que dizer não para uma mãe e sua criança pequena, pois para aquele momento não recebi autorização para que eles fossem ativados.

O maná é um processo iniciático, não é bem de consumo, não é para quem quer e pode pagar, é para quem está pronto para re-lembrar, aportar e sustentar as transformações que virão depois da iniciação...A verdadeira iniciação virá da vida. E´um processo de limpeza profunda e re-conexão com o Ser Essencial, com a origem estelar e muito mais. Se o sistema, digo corpo com seus complexos sistema nervoso e glandular, não estiver pronto, dá pra imaginar o estrago?

É importante ressaltar que pode ocorrer antes ou depois da iniciação do maná uma crise de emergência espiritual...E isto precisa ser partilhado com as pessoas antes da iniciação já no momento da entrevista, principalmente com os pais das crianças, eles precisam ter consciência do que pode aguardá-los.

Se professor de maná não for psico-terapeuta (o que é o caso de muitos), que este possa ter a clareza  e o discernimento de não invocar as crianças internas dos adultos, bem como de não acolher crianças de verdade para o programa. E que tenha a humildade de encaminhar as pessoas em crise de emergência espiritual para um profissional habilitado, para  que este então, possa testemunhar/ acompanhar esta crise, que exige um olhar muito especial . Assim sendo, o iniciando pode continuar a receber sessões de Frequencias de Brilho e intercalar com a psicoterapia.

Há que se orar e pedir humildemente por discernimento a cada passo desta Jornada , diante de tantos apelos até pelo consumismo espiritual, tanto os iniciadores como os iniciandos precisam estar presentes e atentos a cada escolha.

Ser um ativador para o Maná exige: amor, comprometimento, responsabilidade, incondicionalidade e principalmente discernimento.

Com Amor e Luz,

In Lak´Ech!

Eu Sou o Outro Voce!


Obrigado por votar
Gostou deste Artigo?   Sim   Não   
Total de 6 votos

Autor: Mônica Lampe   
HeartMath® Certified Coach/Mentor, Pós Graduada em Psicologia Transpessoal, formada em Dinâmica Energética do Psiquismo, Cura Multidimensional Arcturiana, Terapia Floral, Frequências de Brilho e Professora de Maná.
E-mail: monicalampe@hotmail.com
Visite o Site do autor e leia mais artigos.

Publicado em 28/07/2011
 

Deixe sua opinião sobre este artigo



Acessar seu Clube STUM
Faça
seu login


© Copyright 2000-2017 SOMOS TODOS UM - O conteúdo desta página é de exclusiva responsabilidade do Participante do Clube. O Stum não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços oferecidos pelos associados do Clube, conforme termo de uso STUM.