Artigo de Vera Godoy: Discernimento - os ouvidos do coração - | Artigos do Clube
 
Discernimento - os ouvidos do coração  
   

Discernimento - os ouvidos do coração

Autor Vera Godoy - contato@veragodoy.com


Martin Luther King Jr. reconheceu esse princípio: "Você não precisa ter um diploma de faculdade para servir. Não é fundamental conhecer a segunda lei da termodinâmica na física para servir. Só precisa ter um coração generoso e uma alma movida pelo amor".

Existem muitas dúvidas a respeito dos chamados "trabalhos de cura".
Podemos considerá-lo um serviço como outro qualquer? Ou este é um serviço especial que foge às regras conhecidas e consideradas normais? Muitos perguntam: como reconhecer aqueles a quem podemos ouvir? Quem são os verdadeiros curadores? Existe diferença entre um médium que trabalha num centro espírita e um Terapeuta? É correto cobrar pelos trabalhos? É difícil discernir quem realmente fala a verdade.
Usando o raciocínio lógico, não chegamos a lugar algum. Pra isso temos que usar os ouvidos do coração. Qualquer profissional pode ser considerado holístico quando leva em conta todas as necessidades de uma pessoa. Um médico, por exemplo, que assiste seu paciente em todas as situações além das físicas, é ou não holístico?
Ele ganha para isso, ou não? Apesar dele usar características espirituais como: compaixão, generosidade, acolhimento, etc, ele também gastou em todos os sentidos: financeiro, tempo, esforço, capacidade, para buscar uma formação profissional. E, conhecimento custa!

Quem usa só a razão, vê somente um diploma pendurado na parede, mas existem os verdadeiros profissionais. Muitos exercem a profissão que escolheram apenas para ganharem dinheiro, no entanto, existem muitos que têm amor e respeito ao próximo, na frente do sustento material. Na área holística, não acontece diferente. Essa insegurança no campo espiritual é provocada pelo grande número de pessoas realizando todo tipo de trabalho, divulgando milagres e curas, muitas vezes sem nenhuma ética, aproveitando de um momento difícil, ou uma doença onde a pessoa busca desesperadamente um conforto, para anunciar fórmulas fáceis de cura, descredenciando aqueles que trabalham sério, causando também muita confusão.

Primeiro, é preciso esclarecer a questão da mediunidade. Todos nós somos médiuns em potencial, inclusive, aqueles que não acreditam ou nunca pensaram nessa possibilidade. Mediunidade, 2º Allan Kardec no "Livro dos Médiuns" capítulo XIV , quer dizer: "Todo aquele que sente, num grau qualquer, a influência dos Espíritos é, por esse fato, médium. Essa faculdade é inerente ao homem; não se constitui, portanto, privilégio exclusivo. Pode, pois, dizer-se que todos são, mais ou menos, médiuns. Todavia, usualmente, assim só se classificam aqueles em quem a faculdade mediúnica se mostra bem caracterizada e se traduz por efeitos patentes, de certa intensidade, o que então depende de uma organização mais ou menos sensitiva..."

Médium é "aquele que faz uma intermediação entre uma e outra dimensão". E, na verdade, muitas vezes, entram em contato com suas próprias características espirituais, ou seja, toda bagagem acumulada por seus espíritos durante as suas jornadas. Como espíritos que somos, entramos em contato com a nossa própria sabedoria acumulada. De acordo com essa definição, poderíamos dizer, então, que qualquer profissional pode utilizar essa capacidade para atuar em suas profissões. Então, porque considerar esse dom somente aos chamados Curadores e Terapeutas? Aqueles que possem discernimento e algum conhecimento da espiritualidade sabem que devemos, primeiramente, ouvir nosso próprio coração. E o coração nunca se engana.

Um Terapeuta Holístico se prepara para exercer uma profissão que olha o homem como um todo: corpo, mente, emoções e espírito e se sujeita a essa confusão toda porque conta com a ajuda das "energias espirituais" em suas atividades e reconhece essa ajuda.
Acredito sinceramente que ninguém se forma Terapeuta pois, aquele que realmente é, já nasce com esse dom, e o exerce em suas diversas atividades.
Esse dom é a "síntese". Saber observar o outro na sua totalidade; ter a facilidade de conversar com cada um respeitando sua individualidade, suas crenças, seus padrões e conseguir bons resultados. A Síntese é uma característica do 2º Raio Dourado do Amor-Sabedoria.
Reconhecemos o verdadeiro curador através do amor dedicado por ele ao seu trabalho, e não tem esse profissional o direito de ganhar para seu sustento? Todo Terapeuta doa energia. Aquele que freqüenta um Centro espírita para doar, não vive disso. E aqueles que "sustentam" esse Centro arcam com todas as responsabilidades. E é só perguntar como é difícil pedir doações.

Conheci um local espírita onde os atendimentos eram feitos gratuitamente, mas, os remédios indicados aos pacientes, na maioria das vezes, custavam muito mais que uma consulta com um Terapeuta. E, em todos os lugares isso acontece assim, ou seja, ou alguém "sustenta os gastos" para que todos doem, ou precisam cobrar em outras atividades: como cursos, vendas de remédios, livros, etc.

Esta complexidade de opiniões é uma expressão da época atual que gera em todos os campos de pesquisa espiritual e mental, muita intranqüilidade e perturbação. Eu diria a todos aqueles que buscam a verdade e a luz que evitem julgar, criticar, ou fazer conjecturas a respeito.
Que escutem a voz do coração no silêncio, pois, somente assim, encontrarão as respostas a todas as suas perguntas. A direção verdadeira será por ele apontada.
Diria também que não influenciem as pessoas com aquilo que acham certo, porque cada pessoa tem capacidade para analisar e discernir sozinha.
No livro "Discurso do Mestre El Morya, Ele dá a seguinte orientação: "O caminho à perfeição é longo. Muitos buscadores se perdem nas veredas laterais. O desejo de perfeição exige esse preço. Deixai as pessoas andarem com seus próprios pés. Eu estou sempre ao Vosso lado e abençôo o vosso esforço".
É essencial que cada pessoa sinta que sua vida vale a pena. Escolher um caminho de serviço ao próximo é simples, não é preciso diplomas, e sim, muito, mas, muito amor no coração.

Vera Godoy



Texto revisado



Obrigado por votar
Gostou deste Artigo?   Sim   Não   

Autor: Vera Godoy   
O Núcleo EL MORYA oferece Cursos, Vivências e Terapias. ATENDIMENTOS INDIVIDUAIS. Cadastramento com autorização. E-mails: contato@veragodoy.com Fone:11-2366-1104
E-mail: contato@veragodoy.com
Visite o Site do autor e leia mais artigos.

Publicado em 16/03/2011
 

Deixe sua opinião sobre este artigo



Acessar seu Clube STUM
Faça
seu login


© Copyright 2000-2017 SOMOS TODOS UM - O conteúdo desta página é de exclusiva responsabilidade do Participante do Clube. O Stum não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços oferecidos pelos associados do Clube, conforme termo de uso STUM.