Artigo de Grupo Psicon: Conhecendo a Geração Y - | Artigos do Clube
 

Conhecendo a Geração Y

Autor Grupo Psicon - ligabue@grupopsicon.com.br





É sabido que nos últimos 60 anos, três gerações mudaram os seus valores e o jeito de pensar da sociedade. São elas as Tradicionais (até 1945), Baby Boomers (1946 a 1964) e Geração X (1965 a 1977). E chega a hora da atrevida e inovadora Geração Y.
A Geração Y ou Geração millennials ou ainda Geração da Internet, vem do conceito da sociologia (ciências humanas que estuda as unidades que formam a sociedade, ou seja, estuda o comportamento humano em função do meio e os processos que interligam os indivíduos em associações, grupos e instituições...) que é a geração dos nascidos em 1970, segundo alguns autores ou 1980 segundo outros, até meados da década de 1990.
Filhos da Geração X (1965 a 1977), tornaram-se céticos e protetores por enfrentarem crises violentas no que diz respeito ao desemprego na década de 80, muitos eram filhos de pais separados, viviam em casa em que homem e mulher trabalhavam fora, pais atenciosos, que foram os primeiros a colocar no carro o adesivo cuidadoso:" bebê a bordo". Culpados por se dedicarem pouco a família e muito ao trabalho. Com o pensamento "quero propiciar ao meu filho o que não tive". Davam injeções de autoconfiança em seus filhos e pouca hierarquia entre pais e filhos. Tiveram contato com as novas tecnologias. Viram surgir o computador e o video cassete.
O presidente da Bridge Research afirma em um estudo da Geração Y: "os valores que a permeiam como um todo são velocidade, liberdade, consumo, individualidade e tecnologia. Esses valores se confundem com a própria pós-modernidade desses jovens, que são impulsivos, têm baixa reflexão e são incansáveis na busca por inovação"
Esta geração está inserida em um contexto mundial onde tudo é rápido e ao alcance de todos; a distancia não existe.
Na educação sempre ouviram que são especiais e com altas doses de aprovação.
São fieis colaboradores, mas não valorizam a empregabilidade. Acreditam no futuro e no papel que desempenharão nele, são divertidos, otimistas, criativos, colaboradores e sociáveis. Tem facilidade para a mudança, querem crescer rapidamente em suas carreiras, são multitarefa, aprendem com muita facilidade, preocupam-se com responsabilidade social, ambiente sustentável, pensando sempre no bem de todos. Transparentes e sempre na busca do equilíbrio na vida pessoal e no trabalho, querem a satisfação pessoal antes da financeira.
Não lêem obras literárias muito densas, a instrução formal não os atrai, só se responsabilizam por aquilo que chama a atenção, o erro é para eles o processo de aprendizagem, questionadores e impacientes. Gostam de gratificações imediatas, não gostam de promessas futuras. Adoram reconhecimento, autonomia e feedback constante. Não aceitam hierarquia, não se subordinam a cargos e sim a vínculos, o critério de julgamento é a consciência e não a obediência. Não tem compromisso com ninguém a não ser com seus próprios interesses. Para eles insatisfação leva à demissão e é por isto que são chamados de infiéis por muitos.
Uma pesquisa do Departamento de Educação dos Estados Unidos revelou que crianças que usam programas online para aprender ficam nove pontos acima da média geral e são mais motivadas. "É a era dos indivíduos multitarefas", afirma Carlos Honorato, professor da FIA.
Vale refletir sobre como se sente esta geração que quando em um ambiente escolar, precisa seguir regras e normas ditadas e não as ditadas por eles, ser formal para sentir-se adaptada e aceita neste ambiente. E que as escolas e empresas terão que se adaptar a estas formas diferentes que esta população necessita. Para nos relacionarmos de forma assertiva com esta geração acredito que devemos auxiliá-los a encontrarem seus caminhos e a fazerem suas escolhas com responsabilidade. Entenderem que podem aprender com seus próprios erros e não serem poupados deles. Respeitá-los para que respeitem, e ouvi-los, pois gostam de ser ouvidos. Não podemos esquecer que eles serão o futuro, então suas escolhas são muito importantes para nós.

Silvia Ligabue
Psicoterapeuta e Consultora em Programas de Qualidade de Vida no
Trabalho


Obrigado por votar
Gostou deste Artigo?   Sim   Não   

Autor: Grupo Psicon   
Curso: Coaching em Bem estar pela Real Balance Global Wellness Services; 2010- Gestão em Qualidade de vida no trabalho;2009 ABQV/FIA Curso de atualização em Promoção da Saúde – Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP –2008; Participação em Congressos e Workshops e Grupos com temas em Qualidade de Vida – desde 2005 até o presente mome
E-mail: ligabue@grupopsicon.com.br
Visite o Site do autor e leia mais artigos.

Publicado em 16/09/2010
 

Deixe sua opinião sobre este artigo



Acessar seu Clube STUM
Faça
seu login


© Copyright 2000-2017 SOMOS TODOS UM - O conteúdo desta página é de exclusiva responsabilidade do Participante do Clube. O Stum não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços oferecidos pelos associados do Clube, conforme termo de uso STUM.