Artigo de Flávio Bastos: O desafio do homem moderno - | Artigos do Clube
 

O desafio do homem moderno

Autor Flávio Bastos - flavio01bastos@gmail.com


Os ruídos e o rítmo das grandes metrópoles mundiais nada representam se subirmos alguns quilômetros acima de nossas cabeças e penetrarmos no absoluto silêncio do universo...

Um dos maiores dilemas do homem moderno, é alcançar a paz de espírito sem ser envolvido pelo frenético rítmo dos grandes centros urbanos de um planeta globalizado, onde a pressa e a competição são a tônica nas relações humanas.

Ser dotado de inteligência, o homem possui a capacidade da lucidez e do discernimento. É a partir dessa condição humana que ele deve dar início ao processo de eliminação da angústia interior que tem bloqueado a livre manifestação da alma em sua vida. E o autoconhecimento sendo processado por etapas, é o caminho para que o ser passe de pessoa robotizada pelas exigências de um sistema que idealiza um protótipo de indivíduo, para uma situação em que ele assuma a sua verdadeira "personalidade própria", onde o ego e a sua essência representam uma só identidade.

É a divisão do ego, representado pelas máscaras que cultivamos para contemplar a exigência de um estado de coisas, a responsável pelo distanciamento entre aquilo que somos como essência (espírito) e aquilo que representamos (aparências) socialmente.

À medida que pelo processo do autoconhecimento começamos a resolver internamente essa questão, damos início à fase de descondicionamento mental de convenções sistêmicas que bloqueiam e limitam a nossa lucidez.

Fomos seres concebidos para que o pensamento viaje livremente e atinja as mais altas esferas do conhecimento humano. No entanto, essa energia vem sendo muito pouco utilizada porque à limitamos ao nos conformarmos com as baixas esferas do pensamento voltado para a satisfação do eu egóico.

Os valores impostos pelo modelo consumista de sociedade, associado ao materialismo, são as molas mestras que não percebemos com os "olhos de ver", uma vez que a tendência é nos enredarmos nas traiçoeiras malhas do consumismo de traço compulsivo próprio do frenético rítmo de vida das grandes cidades.

A conquista da tranquilidade interior ou paz de espírito requer investimento no âmbito da autoconscientização, e o nível básico de consciência - que supera o nível primário - é a condição existencial que leva o indivíduo a despertar pela lucidez e o discernimento como instrumentos imprescindíveis para que a energia do pensamento possa, aos poucos, atingir níveis mais elevados de conhecimento.

Não esqueçamos que todo o saber emana da Fonte de Sabedoria Universal, e se não estivermos preparados para sintonizar pela elevação do pensamento, permaneceremos "presos" e condicionados a um sistema de valores que limitam a evolução espiritual.

Creio que o maior desafio do homem moderno seja justamente o de saber conciliar com lucidez e sabedoria o seu crescimento pessoal, profissional e espiritual num mundo globalizado onde as influências materialistas tem significativo peso.

Portanto, inevitavelmente, a conquista da paz interior pelo homem moderno passa pela busca equilibrada entre as exigências que contemplem a realização pessoal e profissional e as exigências que contemplem os valores transcendentais da alma.


Psicanalista Clínico e Interdimensional.
www.flaviobastos.com







Obrigado por votar
Gostou deste Artigo?   Sim   Não   

Autor: Flávio Bastos   
Flavio Bastos é criador intuitivo da Psicoterapia Interdimensional (PI) e psicanalista clínico. Outros cursos: Terapia Regressiva Evolutiva, Psicoterapia Reencarnacionista, Terapia Floral, Psicoterapia Holística, Parapsicologia, Capacitação em Dependência Química, Hipnose e Auto-hipnose e Dimensão Espiritual na Psicologia e Psicoterapia.
E-mail: flavio01bastos@gmail.com
Visite o Site do autor e leia mais artigos.

Publicado em 12/05/2008
 

Deixe sua opinião sobre este artigo



Acessar seu Clube STUM
Faça
seu login


© Copyright 2000-2017 SOMOS TODOS UM - O conteúdo desta página é de exclusiva responsabilidade do Participante do Clube. O Stum não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços oferecidos pelos associados do Clube, conforme termo de uso STUM.