HERMES TRIMEGISTO - Geraldo de Souza | Artigos do Clube
 
Esqueci a senha
 

 
Bookmark and Share

HERMES TRIMEGISTO

por Geraldo de Souza - gcvsouza@uol.com.br

Hermes Trimegisto foi um filósofo egípcio que se supõe ter vivido 2 mil anos antes de Cristo. Sendo identificado pelos eruditos com o deus lunar egípcio TOT, é um instrutor, conforme significa o seu nome, ou seja, um agente de Sabedoria Eterna.

Trimegisto significa 3 vezes grande, dado os seus conhecimentos abarcarem os três mundos: físico, astral e mental. Diz-se que descobriu a Aritmética, a Álgebra, a Geometria, a Astronomia, o Desenho, o Jogo dos Dados, o Alfabeto e a Escrita.

Suas filosofias mágico-esotéricas são conhecidas pelo nome de Hermetismo ou Sabedoria Hermética, tendo-se difundido por todos os países do Médio e Extremo Oriente e Mediterrâneo. Sua sabedoria influenciou os Sete Sábios da Grécia; no Judaísmo, no Cristianismo, no Budismo, no Yoga e até mesmo na filosofia de Platão e de Sócrates suas influências foram sentidas. Da China a Roma os seus ensinamentos fizeram-se sentir na Literatura, nas Ciências, na Religião, na Magia e na Alquimia.

Os segredos de Hermes eram, no entanto, encerrados em símbolos, transmitidos pelos iniciados aos seus seguidores, através das provas dos Mistérios e de duros estudos nas Escolas de Sabedoria.

De Hermes deriva não só a filosofia esotérica, como também a exegese, ou explicação da referida sabedoria. A esta dá-se o nome de Hermenêutica, a arte de interpretar textos para descobrir o seu verdadeiro significado oculto, em especial a interpretação de símbolos, sendo esta imprescindível para a compreensão do mundo esotérico da Cabala ou da Alquimia.

A Hermes atribue-se 42 livros de rara importância pois englobam a totalidade dos ramos da Filosofia, da Mística e das Ciências. Seus textos encontravam-se guardados na famosa Biblioteca de Alexandria até a infeliz destruição desse verdadeiro templo do saber.

Através do pouco que se salvou dos vários desastres que vitimaram a referida Biblioteca e também por meio de cópias, citações, fragmentos e antigas traduções, chegou até aos dias de hoje aquilo que constitui a parte mais interessante da doutrina e da filosofia hermética do antigo Egito. Um dos mais importantes tratados de Hermes, o PYMANDER (para os ocultistas significa Mente Superior ou Iluminada, no sentido de Guia, Mestre ou Pastor de Homens) ou POEMANDER (talvez por alusão a Poimen, pastor de Hermes), que trata da divindade da alma humana no sentido místico.

No PYMANDER definem-se os 7 Mundos, os 7 Planos da Evolução ou condições da existência, os 7 Princípios Herméticos, que posteriormente são explicados no KYBALION, um livro esotérico, escrito por três dos seguidores de Hermes.

Os 7 Princípios de Hermes são:
1º O MENTALISMO - Tudo é mente.
2º A CORRESPONDÊNCIA - Existe uma correspondência entre os vários estados do ser e da vida e entre as leis e os fenômenos.
3º A VIBRAÇÃO - Tudo está em movimento, nada permanece imóvel.
4º A POLARIDADE - Tudo é dual e tem dois pólos.
5º O RITMO - Tudo se manifesta num movimento de fluxo e refluxo.
6º A CAUSA E EFEITO - Todo efeito tem uma causa e toda causa tem um efeito.
7º A GERAÇÃO - A geração manifesta-se em tudo, estando sempre em ação os princípios masculino e feminino.

I: O primeiro Princípio é o Principio do Mentalismo: "O TODO é MENTE; o Universo é Mental". Tudo e todos que existem de visível ou oculto funcionam porque fazem parte de um todo. Tudo faz parte da criação de uma mente onipresente, tudo faz parte de um poder total.
Este é, sem dúvida, o mais importante de todos os princípios já que nele estão contidos todos os outros. O TODO (ou seja a realidade que se oculta em todas as manifestações de nosso universo material) é Espírito, é Incognoscível e Indefinível em si mesmo, mas pode ser considerado como uma Mente Vivente Infinita Universal.

II: O segundo Princípio é o da Correspondência: "O que está em cima é como o que está embaixo, e o que está embaixo é como o que está em cima".
A característica de um corresponde, de certa forma, à característica de outro, ou vice-versa.
A compreensão deste princípio nos ajuda a explicar todos os fenômenos da natureza e a compreender a própria existência da vida. Os segredos da Natureza se tornam claros aos olhos do estudante que compreender este princípio-chave, aplicado à manifestação universal e que explica os diversos planos do universo material, mental e espiritual.

III: O terceiro Princípio é o Princípio da Vibração: "Nada está parado, tudo se move, tudo vibra".
Nada neste mundo está em repouso, tudo está em constante movimento. Tudo tem a sua infinita vibração, embora algumas coisas pareçam estar em repouso, na verdade estão dentro de um Universo que não pára de vibrar.
Este princípio nos explica que tudo, em nosso Universo, está em constante movimento, isto é, em constante evolução. Ele explica que as diferenças entre as diversas manifestações de Matéria, Energia, Mente e Espírito resultam das ordens variáveis de Vibração. Desde O TODO, que é puro Espírito, até a forma mais grosseira de Matéria, tudo está em vibração. Quanto mais elevada for a vibração, tanto mais elevada será a posição na escala.

IV. O Quarto Princípio é o Princípio de Polaridade: "Tudo é Duplo; tudo tem pólos; tudo tem o seu oposto; o igual e o desigual são a mesma coisa; os opostos são idênticos em natureza, mas diferentes em grau; os extremos se tocam; todas as verdades são meias-verdades; todos os paradoxos podem ser reconciliados."
Tudo tem o seu pólo oposto para o perfeito equilíbrio e funcionamento contínuo do ciclo do universo. Somente os lados opostos uns aos outros conseguem se unir, transformando-se em uma parte do conjunto do universo.

V: O quinto Princípio Hermético é o Princípio de Ritmo: "Tudo tem fluxo e refluxo; tudo tem suas marés; tudo sobe e desce; tudo se manifesta por oscilações compensadas; a medida do movimento à direita é a medida do movimento à esquerda; o ritmo é a compensação."
As coisas estão sempre em constante movimento e esta lei explica o ritmo desses movimentos. É através da seqüência circular repetida de um mesmo movimento do caminho que se compõe o resultado da transformação.

VI: O sexto Princípio Hermético é o Princípio de Causa e Efeito: "Toda Causa tem seu Efeito, todo Efeito tem sua Causa; tudo acontece de acordo com a Lei; o Acaso é simplesmente um nome dado a uma Lei não reconhecida; há muitos planos de causalidade, porém nada escapa à Lei."
Nada no mundo acontece por acaso, tudo tem sua causa, e essa causa é o efeito de outra causa, e assim por diante; é uma cadeia circular infinita de causas e conseqüências.

VII: O sétimo Princípio é o Princípio do Gênero: "O Gênero está em tudo; tudo tem o seu princípio masculino e o seu princípio feminino; o gênero se manifesta em todos os planos."
Tudo e todos têm seu lado feminino e masculino. É assim que o Universo é formado. Masculino possui Feminino e vice-versa. O termo chinês yin-yang considera essa idéia a base para o equilíbrio, tanto em sua característica criativa como objetiva. O nosso ânima (poder feminino) e o animus (poder masculino) devem estar sempre em harmonia. Texto revisado por Cris



por Geraldo de Souza    
CONSULTAS AGENDADAS: REGIOES DE SANTO AMARO E INTERLAGOS... (SAO PAULO-SP). *TERAPIA DE PSICANÁLISE, ABORDAGEM JUNGUIANA, COM HIPNOTERAPIA ERICKSONIANA... *TERAPIA DE REIKI USUI ENERGIA NATURAL DE CURA. *COACHING COM PNL/APOIO PESSOAL/EMPRESARIAL... Contato inicial por email. Seja bém-vindo! Aguardando seu contato.
Lido 3376 vezes, 42 votos positivos e 1 votos negativos.   
E-mail: gcvsouza@uol.com.br
Visite o Site do autor

Gostou deste Artigo?
Sim Não    
Imprimir
este Artigo
Enviar para
um amigo
Outros Artigos
deste autor


© Copyright 2000-2014 SOMOS TODOS UM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
PRINCIPAL ARTIGOS
LOGAR PRODUTOS
ASSINAR SERVIÇOS
PARTICIPANTES EVENTOS