Artigo de Flávio Bastos: Fibromialgia: a dor emocional - | Artigos do Clube
 
Fibromialgia: a dor emocional  
   

Fibromialgia: a dor emocional

Autor Flávio Bastos - flavio01bastos@gmail.com


A experiência regressiva é uma viagem aos labirintos do inconsciente humano. Uma incursão ao encontro das verdades sobre nós mesmos que encontram-se adormecidas nos recônditos da alma e do psiquismo do ser imortal.

A síndrome de Fibromialgia, conhecida como a doença da dor, caracteriza-se por dor muscular e tendinosa difusa crônica em pontos dolorosos de localização anatômica específica, podendo variar desde uma simples sensação dolorosa até níveis insuportáveis ao toque da(s) área(s), ao movimento ou também ao corpo inerte. Elas podem se manifestar por horas até dias, meses ou permanentemente, em áreas diversas ou mais localizadamente. No entanto, a causa e o mecanismo que provocam a fibromialgia não estão perfeitamente esclarecidos. Não há nenhuma evidência concreta de que possa ser transmitida nem se verifica maior prevalência em familiares.

Renata, 36 anos, portadora de fibromialgia há nove anos, passando neste período por tratamentos convencionais que não aliviaram as duas dores ou o seu sofrimento em relação a elas. Resolveu, então, procurar ajuda na Psicoterapia Interdimensional.

Após algumas sessões de psicoterapia da vida atual, encaminhamos o tratamento para a técnica investigativa do inconsciente através da regressão, sendo que uma semana antes ela começou a preparação pela terapia floral que trabalhou sutilmente o pensamento, os sentimentos e o emocional da paciente.

No dia marcado para a regressão, mais harmonizada, damos início à sua experiência regressiva que transcorreu num nível de intensidade emocional que traduziu perfeitamente as causas espirituais e as causas somáticas que levaram Renata a desenvolver a síndrome da fibromialgia.

A revivência, experenciada em dois níveis dimensionais, o passado recente e o passado remoto, associada a uma presença espiritual, transmitiu à paciente e ao processo terapêutico, todas as informações para que as peças do "quebra-cabeças" de sua vida atual e pregressa fossem ligadas à peça que até então encontrava-se distante das outras: a peça da fibromialgia.

Na sequência, descreveremos as razões da conclusão a que chegamos sobre a síndrome de Renata, doença surgida nesta vida pelo acúmulo de dolorosas experiências que ocorreram na vida atual e em vidas passadas, e que originaram o surgimento da fibromialgia de fundo emocional. Vamos ao resultado da experiência regressiva de Renata.

Vida atual
1) Sensação de sufocação no útero materno e sensação de ter sido uma filha indesejada (gravidez indesejada);
2) Sensação de injustiça pelo fato de ter sofrido na infância, maus tratos dos pais bilógicos;
3) Percebe o sentimento de tristeza de seu filho ao sentir-se rejeitado pelo pai quando ainda encontrava-se em seu útero;
4) Tem a sensação de que o bebê tenta confortá-la a respeito de sua rejeição por parte do pai;
5) Com o filho já nascido, Renata tem a percepção de que ele encontra-se perdido e confuso diante da situação de relacionamento conturbado do casal;
6) Tem a percepção do filho ainda bebê desejando a morte do pai.

Vidas passadas
Primeira vivência: percebe-se em Roma, sendo detida por dois soldados por ter cometido furto numa feira de rua. Chora... grita por socorro. Eles batem com a sua cabeça em uma pedra e levam-na presa. Sente-se, a seguir, sendo violentada sexualmente por eles, que após o estupro, desamarram seus braços e deixam-na ir.

Segunda vivência: percebe-se em um castelo medieval dançando com um homem que identifica como sendo hoje o seu único filho. Seu atual marido vendo a cena e transtornado de ciúmes, planeja uma emboscada e elimina o rival. Renata sente-se invadida pelo desespero da perda, da dor e de intenso sentimento de ódio por aquele homem que matou o grande amor de sua vida.

Terceira vivência: percebe-se sendo obrigada a caminhar sobre brasas espalhadas pelo chão. À sua volta, vê muitas pessoas que riem, debocham e se divertem com a sua situação. Sente muitas dores na planta dos pés.

Presença espiritual
Sente a presença espiritual de sua avó já falecida. Presença sutil, carinhosa, terna que lhe passa conforto, paz e confiança. "Ela diz que quando jovem eu sofri muito durante o tempo em que ela esteve doente, mas que a partir de agora, esse sofrimento aos poucos irá me abandonar... que eu tenha fé e não perca a esperança".

Comentário final

Como foi referido anteriormente, as peças do jogo de quebra-cabeças das vidas de Renata, parecem fechar no sentido da última peça, a fibromialgia, porque o processo investigativo de seu inconsciente, tanto nas sessões de psicoterapia quanto na experiência regressiva, apontam como de fundo emocional o surgimento da síndrome. E nesse contexto multidimensional que mistura presente e passado, destacamos como "pano de fundo" de suas queixas atuais referentes a freqüentes dores de cabeça e na planta dos pés, as pregressas experiências impregnadas de dor e sofrimento às quais descrevemos em "vidas passadas".

Portanto, a cura de Renata passa, necessariamente, pela cura de sua desarmonia emocional construída na sintonia de traumas psíquicos de muitas vidas. Verdade que ela começa a perceber à medida que ingressa no lúcido caminho da transformação interior.

Observação: o verdadeiro nome da pessoa foi preservado.

www.flaviobastos.com

Texto revisado por: Cris


Obrigado por votar
Gostou deste Artigo?   Sim   Não   

Autor: Flávio Bastos   
Flavio Bastos é criador intuitivo da Psicoterapia Interdimensional (PI) e psicanalista clínico. Outros cursos: Terapia Regressiva Evolutiva, Psicoterapia Reencarnacionista, Terapia Floral, Psicoterapia Holística, Parapsicologia, Capacitação em Dependência Química, Hipnose e Auto-hipnose e Dimensão Espiritual na Psicologia e Psicoterapia.
E-mail: flavio01bastos@gmail.com
Visite o Site do autor e leia mais artigos.

Publicado em 27/04/2008
 

Deixe sua opinião sobre este artigo



Acessar seu Clube STUM
Faça
seu login


© Copyright 2000-2017 SOMOS TODOS UM - O conteúdo desta página é de exclusiva responsabilidade do Participante do Clube. O Stum não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços oferecidos pelos associados do Clube, conforme termo de uso STUM.