Artigo de Daniele Alvim: Somos Todos Cor! - | Artigos do Clube
 
 
   

Somos Todos Cor!

Autor Daniele Alvim - danielealvim@hotmail.com


Em 2007 demos várias dicas de como entrar em contato com as energias estimulantes e revitalizantes das cores vermelho e verde. Ao longo desse ano de 2008 incluiremos uma ampla gama de energias do espectro vibratório de cores para que possam usufruir de todo o seu potencial de transformação e equilíbrio. Uma novidade é que escrevendo este artigo percebi, intuitivamente, que deveria fazer um paralelo entre Os Mestres Ascencionados da Grande Fraternidade Branca e as Cores (ou raios). Será um prazer compartilhar com vocês o meu aprendizado e experiência sobre o tema.

Somos Luz e Cor!

Cor é Luz. Luz é Cor. Essa idéia tornou-se fato concreto quando pela primeira vez um prisma foi capaz de fatiar em sete cores principais a luz solar; isto é algo que podemos constatar, maravilhados, quando temos a sorte de avistar um arco-íris no céu. Definimos a cor como uma onda eletromagnética que possui um comprimento determinante de sua freqüência vibratória. Na medida em que também somos seres de luz (Einstein descobrira que nossas células comunicam-se umas com as outras através da linguagem da luz que se propaga através das moléculas do DNA), nada mais natural que sejamos afetados (e muito) pela energia cromática que recebemos de variadas fontes à nossa volta, estejamos conscientes de sua influência ou não.

Por outro lado, se somos seres de Luz, também somos seres de Cor! Nosso corpo de luz (ou aura) emite uma vibração específica que indica a nossa nota-chave característica. Podemos ser o suave e penetrante violeta ou o enérgico e contundente vermelho. Não raramente me pego atribuindo cores às pessoas: "A Juliana é todinha laranja, adora gente, é muito sociável, a alma da festa! Já o Sr. Antonio e a sua esposa são azuis, pois são reservados, metódicos e conservadores"...

Se temos grande afinidade com determinada cor ou certa rejeição a ela, isto pode nos dar indícios sobre nossa vibração pessoal. Geralmente a cor que mais gostamos é a que assinala a energia essencial de nossa alma. Isto significa um conjunto de qualidades e dons que trazemos em nossa bagagem de alma e que viemos desenvolvendo ao longo de muitas vidas; esses dons inatos são verdadeiras ferramentas pessoais sobre as quais devemos nos conscientizar (e colocar em prática) para nos alinharmos com nosso real propósito de vida.

Na maioria das vezes a cor que não gostamos representa o aspecto da consciência que estamos precisando integrar dentro de nós. É a vibração com a qual escolhemos trabalhar em determinado momento de nossas vidas para nos forçarmos a dar mais um passo em nossa jornada evolutiva. Uma vez que integramos a cor negada, esta passa a ser uma ferramenta interior que dará suporte à nossa energia de alma original.

Podemos ilustrar o que falei com um exemplo de uma cliente minha. Ela tinha o rosa em sua energia de alma, era uma pessoa visivelmente altruísta, terna e amorosa, mas sua dificuldade era com a cor amarela, que evitava. Isso era indício de que tinha grande resistência em aceitar seu poder pessoal, de impor-se perante os outros, de expor a sua sabedoria, por medo de confrontos. Esse bloqueio da energia amarela a deixava triste, apática, sem auto-estima e amor-próprio. Uma vez que ela integrou a energia amarela em sua consciência, ela percebeu que poderia continuar sendo uma pessoa que pensava no bem-estar dos demais, calorosa e delicada, porém com mais consciência a respeito de si própria e de suas necessidades, com senso de auto-respeito e confiante para expressar livremente a sua sabedoria interior. Com essa integração, a cliente, além de passar a confiar mais em si mesma, ficou mais forte e determinada e começou a gostar mais de si mesma. Já não mais reclamava que dava amor demais e não recebia na mesma proporção. Ela entendeu que isso se dava porque sua noção de “eu” era pouco desenvolvida.

Também tive um cliente que, inversamente ao exemplo anterior, tinha o amarelo em sua energia de alma e o rosa em seu desafio. Ele era um homem inteligente, muito articulado, carismático e bem-sucedido em sua carreira. Reclamava que seus funcionários sempre o traíam de alguma forma, apesar de considerar-se um ótimo patrão. No desenrolar da consulta ele confessou ser uma pessoa muitas vezes arrogante, autocentrada e prepotente. Sua família reclamava que ele se achava o dono da verdade e que, sendo assim, sempre agia como bem entendia, sem levar em consideração a opinião e os sentimentos alheios. Bem, não é difícil entender porque esse cliente precisava integrar a dimensão da energia rosa (o coração) em sua consciência. Poder pessoal exercido sem amor é ditadura, digamos assim. Quando o cliente compreendeu que precisava voltar a lidar com a energia amorosa, sem medo de expor-se, foi capaz de se enxergar melhor e perceber como a falta da energia amorosa causava as situações negativas à sua volta.

As Cores e as Expressões da Alma:

Antes de começar a explicar sobre determinada cor, irei dar um pequeno resumo sobre cada uma delas, suas principais características e a associação com o raio de um Mestre específico. No nosso próximo artigo falaremos em especial sobre o Azul.

AZUL: O aspecto mental e seu equilíbrio, paz, comunicação que vem do Alto, vontade divina, fé, nutrição emocional. O Mestre Ascencionado El Morya é o chohan do Raio Azul, que emana a vibração de Poder da Divindade.

AMARELO: O aspecto emocional, alegria, poder pessoal, auto-estima, poder de assimilação. O Bem-Amado Mestre Kuthumi é o chohan do Raio Amarelo-Dourado que emana a energia da Sabedoria Divina.

ROSA: O aspecto feminino, amor incondicional, auto-aceitação, ternura, auto-estima. Os Mestres Paulo Veneziano e Rowena são os diretores do Raio Rosa que emana a vibração da Adoração e Amor Divino.

CRISTALINO (branco): O Corpo de Luz, a consciência divina, perfeição, clareza, retidão. O Mestre Serapis Bey é o responsável pela dispensação da Chama Branca da Pureza Divina e Ascensão.

VERDE: O aspecto sentimental, equilíbrio, verdade, direcionamento, renovação, honestidade. Hilarion é o Mestre responsável pela emanação do Raio Verde da Cura.

VERMELHO: Conexão com a terra, paixão, despertar, determinação, equilíbrio material. O Mestre Jesus e a Mestra Lady Nada são os responsáveis pela Chama Vermelho-rubi que emana o aspectos divinos da Devoção e Amor.

VIOLETA: O aspecto espiritual, serviço, transmutação, totalidade, cura. O Raio Violeta representa o aspecto da Misericórdia e Perdão Divinos. O Mestre Saint Germain é o diretor deste raio que está predominando nesta Nova Era de Aquário.

OURO: O aspecto da sabedoria, iluminação, prosperidade, brilho pessoal, discernimento. Lady Portia é a consorte do Mestre Saint Germain, chohan do Raio Violeta.

CORAL: O raio do novo Homem, sabedoria do amor, cooperação, suavidade interior, independência emocional. O Mestre Sanat Kumara e Lady Vênus Kumara, sua consorte, são representantes do Raio Coral.

LARANJA: Desapego, felicidade, insight, sexualidade saudável, contato com o âmago. A Mestra Kwan Yin e o Mestre Lao Tsu auxiliam na cura das questões relativas à energia laranja...
CONTINUA no próximo artigo sobre a Cor Azul.


Obrigado por votar
Gostou deste Artigo?   Sim   Não   

Autor: Daniele Alvim   
Daniele Alvim é Escritora, Terapeuta e Professora de Aura-Soma
Visite seu Blog, Twitter e minha comunidade de Aura-Soma no Orkut.

E-mail: danielealvim@hotmail.com
Visite o Site do autor e leia mais artigos.

Publicado em 28/01/2008
 

Deixe sua opinião sobre este artigo



Acessar seu Clube STUM
Faça
seu login


© Copyright 2000-2017 SOMOS TODOS UM - O conteúdo desta página é de exclusiva responsabilidade do Participante do Clube. O Stum não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços oferecidos pelos associados do Clube, conforme termo de uso STUM.