Artigo de Maria Cristina Tanajura: A Importância da Natureza - | Artigos do Clube
 
A Importância da Natureza  
   

A Importância da Natureza

Autor Maria Cristina Tanajura - tinatanajura@terra.com.br


Vivemos num planeta tão lindo e cheio de maravilhas que subestimamos, estava eu refletindo outro dia...

Só um Ser muito amoroso poderia proporcionar a todos nós este cenário belíssimo que contemplamos todos os dias. Vejamos: estamos todos sempre imersos no azul celeste, que é a cor que vibra fluidos relaxantes, repousantes. O globo terrestre desliza numa atmosfera azulada, serenamente. Nossos mares são abrigos de algas que higienizam a atmosfera e são tão benéficas que vão sendo usadas para os mais diversos fins curativos. Além disso, quem não sabe que um banho de água com sal grosso limpa a nossa aura das emanações negativas? Estamos todos cercados de água salgada... Todos os continentes são banhados por mares, que nos curam e limpam o ar que respiramos, pois os ventos se incumbem de soprar os fluidos marinhos em todos os lugares banhados pelos oceanos. Será que lembramos disso quando temos a oportunidade de tomar um banho de mar? E o mar é também azul... desta cor doce e suavizante, para nos acalmar e harmonizar.

A nossa flora é predominantemente verde... e como nos vitaliza esta cor, curativa também! Repararam como é harmonizante olhar um vale verde? Esta cor nos remonta às nossas raízes, ao nosso Ser mais profundo, primeiro, ao nosso Eu Superior - daí ser a emanação do chakra cardíaco e ser a esmeralda a pedra símbolo da Medicina.
Cada animal também tem muito a nos ensinar sobre vida e seríamos sábios se aprendêssemos com eles! Cada plantinha, mesmo que não saibamos ainda, traz em si elementos importantes para as nossas vidas, para a cura do corpo e da Alma.

Os ciclos da Natureza nos ensinam sobre a passagem do Tempo em nossas próprias vidas, sendo o Verão o apogeu da juventude, a primavera o seu período anterior, o Outuno a idade madura - com toda a sua beleza e complexidade de cores e nuances - e o Inverno simbolizando a Velhice que chega meio triste, com árvores desfolhadas... que recolhem ao seu interior a seiva da vida durante um tempo... para que possam renascer, logo adiante, com vitalidade renovada; no caso de nós, seres humanos e mesmo no dos animais, renascemos para o mundo espiritual, de onde viemos.
Se soubéssemos viver com simplicidade e sabedoria cada etapa de vida, sem apego ao que já passou e sem medo do que virá à frente, passaríamos suavemente pelo planeta, respeitando mais a nós mesmos e a Vida!

Na verdade, se ficarmos atentos, perceberemos que somos parte integrantes da Natureza e nos valeremos do que ela pode nos oferecer para nos curar, para nos energizar e para sermos mais felizes!
Sem nos sentirmos um estranho, num ninho tão deslumbrante e extraordinário!
Louvemos ao Senhor nosso Pai, que nos cerca de tanta beleza e de tanto Amor!

Texto revisado



Obrigado por votar
Gostou deste Artigo?   Sim   Não   

Autor: Maria Cristina Tanajura   
Socióloga, terapeuta transpessoal.
E-mail: tinatanajura@terra.com.br
Visite o Site do autor e leia mais artigos.

Publicado em 24/01/2008
 

Deixe sua opinião sobre este artigo



Acessar seu Clube STUM


© Copyright 2000-2017 SOMOS TODOS UM - O conteúdo desta página é de exclusiva responsabilidade do Participante do Clube. O Stum não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços oferecidos pelos associados do Clube, conforme termo de uso STUM.