Artigo de Daniele Alvim: A Previsão das Cores para 2008 - | Artigos do Clube
 
 
   

A Previsão das Cores para 2008

Autor Daniele Alvim - danielealvim@hotmail.com


Você sabia que também podemos conhecer quais as cores regentes de determinado ano e seus principais desafios?

Através do Sistema de Cores Aura-Soma que se relaciona diretamente com vários sistemas de Sabedoria Antiga como a Numerologia, o Tarô, o I ching e a Astrologia, podemos associar perfeitamente as cores às energias sutis de cada ano, de forma a conhecermos quais as energias cromáticas que estarão nos influenciando e melhor extrairmos os benefícios dessa sabedoria para os acontecimentos do dia-a-dia.

Para entendermos quais as forças evolutivas estarão regendo o ano de 2008 teremos que voltar a 2007 que foi regido pelas cores vermelho e verde, associadas ao frasco no 27, denominado de Robin Hood.

O ano de 2008 continuará sendo regido pelas cores verde e vermelho do frasco no 28, chamado de Maid Marion, a companheira daquele herói. A diferença entre os frascos 27 e 28 é que em Maid Marion o verde está sobre o vermelho, em Robin Hood a ordem das cores é inversa. Se fizermos uma analogia com as cores dos chacras, perceberemos que em Robin Hood o vermelho, que representa o plano material, sobrepõem-se ao verde do coração, o plano sentimental; em Maid Marion o verde ocupa a sua posição original, assim como o vermelho.

Verde sobre vermelho representa o despertar do coração e o resgate de sua força e dinamismo, o contato com a liderança interior através do plano sentimental e intuitivo, o equilíbrio sendo alcançado através do balanceamento entre o masculino e feminino internos, mas principalmente, pela conscientização deste último aspecto, muito sufocado em nossa civilização ocidental.

Sendo assim, o ano que vem será ideal para entrarmos em contato com o nosso mundo sentimental, que geralmente deixamos em segundo plano. O coração deverá reger nossas decisões; ele deverá ser nosso guia para todas as nossas intenções que plantarmos em 2008 se pretendemos colher mais amor, harmonia, alegria e prosperidade nos anos subseqüentes.

O ano de 2008 sugere a continuidade da utilização da energia vermelha dinâmica que foi projetada em 2007 a fim de eliminar o “velho” para que o “novo” pudesse emergir. Após a eliminação de tudo que não nos serve mais, de tudo que nos é obsoleto, devemos agora plantar as sementes provenientes do jardim do coração.

A energia verde do chacra cardíaco nos traz o direcionamento correto na medida em que nos orientarmos a partir do que mais anseia a nossa alma; portanto, as nossas visões e imagens internas serão determinantes para uma boa semeadura de nossos projetos futuros. Intuição e não somente a razão deverá ser a nossa bússola. Agindo assim, tenha certeza que não errará, pois é o caminho escolhido pelo seu verdadeiro ser, que possui aspirações próprias e tem a sabedoria como seu principal atributo.

O significado atribuído ao arquétipo da Roda da Fortuna, associado à carta X do Tarô, também se refere ao frasco 28. Ele simboliza o desejo do homem por aquisição de poder e status (indicado pela figura quase humana com coroa e espada no alto da roda), ao mesmo tempo em que a própria roda sugere a transitoriedade da vida terrena, seus altos e baixos, sua impermanência característica. O movimento dessa “roda do carma” nos demonstra que quando nos apegamos à ilusão de que nosso valor interno está diretamente relacionado à aquisição de algo externo a nós, ficamos presos à própria inconstância da vida porque nos identificamos com algo que por sua própria natureza é transitório.

O Caminho do Coração é a rota de saída deste eterno círculo que muitas vezes nos traz infelicidade e infortúnio. Ao seguir o caminho interior, ouvindo o que nossa alma deseja, não temos como nos colocar neste jogo de ganhar-perder, pois seguimos nossos valores internos e, sendo assim, não mais pautamos nosso(s) valor(es) pelos parâmetros externos. Ganhar e perder são duas faces de uma mesma moeda e muitas vezes o perder significa ganhar. Então, não tememos sermos nós mesmos (mas também) os agentes de nossa própria mudança, fazendo os ajustes e correções de rumo quando necessário, com desprendimento.

E Maid Marion vem nos dar esse recado: Siga seu coração, mas com os pés no chão; isto é, sabendo distinguir entre o caminho verdadeiro e o ilusório e tendo a coragem e o desapego necessários para deixa para trás, sem lamentações, os que não nos conduzirão a uma vida harmoniosa e, mais do que isso, à paz com nosso ser interno.

Feliz 2008!

Texto revisado por: Cris


Obrigado por votar
Gostou deste Artigo?   Sim   Não   

Autor: Daniele Alvim   
Daniele Alvim é Escritora, Terapeuta e Professora de Aura-Soma
Visite seu Blog, Twitter e minha comunidade de Aura-Soma no Orkut.

E-mail: danielealvim@hotmail.com
Visite o Site do autor e leia mais artigos.

Publicado em 05/12/2007
 

Deixe sua opinião sobre este artigo



Acessar seu Clube STUM


© Copyright 2000-2017 SOMOS TODOS UM - O conteúdo desta página é de exclusiva responsabilidade do Participante do Clube. O Stum não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços oferecidos pelos associados do Clube, conforme termo de uso STUM.