Esqueci a senha
 

 
Bookmark and Share

Tabela de fertilidade e escolha do sexo do bebê

por Titi Vidal - titividal@titividal.com.br

Por Titi Vidal


O mapa astrológico é a fotografia do céu no instante de nosso nascimento.

Assim, saber o horário em que nascemos é de fundamental importância para um mapa exato.

Além disso, por sabermos que o mapa astrológico fala sobre quem somos nós, como um manual para nosso autoconhecimento, podemos deduzir que este horário não é escolhido ao acaso.

Pelo contrário. Nascemos no instante em que devemos nascer.

Por saber disso, podemos ir além, e imaginar que nascemos no momento exato para cumprir nosso destino e, por isso, fomos também concebidos em um momento também exato.

É possível, assim, termos o mapa de nossa concepção, que nos indica em que condições fomos concebidos.

Mas é possível também escolher um momento mais adequado para a concepção de uma criança.

Isso é possível pois em nosso mapa astrológico podemos identificar nosso potencial de fertilidade e também momentos em que esta fertilidade tende a estar mais acentuada. Além disso, é possível verificar períodos da vida em que a tendência de ter um filho completamente saudável é mais evidente. Por fim, existe a possibilidade de escolher o sexo desta criança que será concebida.

Além da necessidade de observação do mapa astrológico como um todo, onde iremos analisar a possibilidade ou não da maternidade, as tendências em relação ao assunto filhos, etc, existe um sistema chamado “Método Jonas”, com o qual pode-se verificar o dia mais fértil dentro de um mês e a possibilidade de se conceber um menino ou uma menina.

O Dr. Eugen Jonas desenvolveu este método ao tentar entender as concepções que aconteciam mesmo com a utilização de métodos anticoncepcionais. A partir de seus estudos, concluiu que, além do período fértil da mulher, que acontece entre as menstruações, existe um outro período, que pode ser identificado de acordo com o mapa astrológico de cada uma, em que a fertilidade também fica muito evidenciada.

Então, o Dr. Jonas notou que, nos casos de mulheres com dificuldades em engravidar, quando a concepção era feita nestes dias em que astrologicamente a fertilidade ficava em evidência, os casos de sucesso na gravidez foram de 98%, enquando pelos métodos tradicionais a porcentagem era muito inferior.

Além disso, foi observado que havia uma forma de identificação de bebês meninos ou meninas, também de acordo com o mapa astrológico da mãe.

Assim, é possível fazer uma análise do mapa astrológico da mulher, verificando as possibilidade de uma gravidez em sua vida e naquele momento de sua vida. Verificando-se a possibilidade, é possível fazer uma tabela de fertilidade, orientando sobre qual dia de cada mês a possibilidade de concepção é maior e, ainda, a tendência sobre o sexo do bebê.

Para mais informações e agendamento de consulta entre em contato pelo titividal@titividal.com.br.


Saiba mais no www.titividal.com.br.



por Titi Vidal   
Astrologia: Mapa astral, previsões, sinastria (mapa de relacionamento), mapa infantil, mapa vocacional, mapa empresarial. Radiestesia e Radiônica (Mesa Astroradiônica). Tarô. Atendimentos e cursos: www.titividal.com.br. Email titividal@titividal.com.br.
Lido 4309 vezes, 9 votos positivos e 4 votos negativos.   
E-mail: titividal@titividal.com.br
Visite o Site do autor

Gostou deste Artigo?
Sim Não    
Imprimir
este Artigo
Enviar para
um amigo
Outros Artigos
deste autor


© Copyright 2000-2014 SOMOS TODOS UM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
PRINCIPAL ARTIGOS
LOGAR PRODUTOS
ASSINAR SERVIÇOS
PARTICIPANTES EVENTOS