O seu Portal de Bem-estar e Autoconhecimento

Quem foi Osho?
Quem foi Osho?

Desde sua inf√Ęncia, na √ćndia, estava claro que Osho n√£o seguiria as conven√ß√Ķes do mundo √† sua volta. Passou os primeiros sete anos de sua vida com seus av√≥s maternos, que lhe permitiram liberdade de ser ele mesmo, da qual poucas crian√ßas desfrutam. Ele era uma crian√ßa solit√°ria, preferindo passar longas horas sentado em sil√™ncio ao lado de um lago, ou explorar as redondezas sozinho. A morte de seu av√ī materno, diz ele, teve um efeito profundo em sua vida interior, provocando-lhe uma determina√ß√£o de descobrir o imortal da vida. Ao se juntar √† crescente fam√≠lia de seus pais e entrar na escola, estava firmemente fundamentado na clareza e no senso de si mesmo, que lhe deram a coragem de desafiar todas as tentativas dos mais velhos de moldarem a sua vida.
Ele nunca fugia de controv√©rsias. Para Osho, a verdade n√£o pode fazer concess√Ķes, pois assim deixa de ser verdade. E a verdade n√£o √© uma cren√ßa, mas uma experi√™ncia. Ele nunca pede √†s pessoas para acreditarem no que ele diz, mas, ao contr√°rio, pede que experimentem e percebam por si mesmas se o que ele est√° dizendo √© verdadeiro ou n√£o. Ao mesmo tempo, ele √© implac√°vel ao encontrar meios e maneiras de revelar o que as cren√ßas de fato s√£o - meros consolos para amenizar nossas ansiedades frente ao desconhecido, e barreiras para o encontro de uma realidade misteriosa e inexplorada.

Ap√≥s sua ilumina√ß√£o, aos vinte e um anos de idade, Osho completou seus estudos acad√™micos e passou v√°rios anos ensinando filosofia na Universidade de Jabalpur. Enquanto isso, viajava pela √ćndia proferindo palestras, desafiando l√≠deres religiosos ortodoxos, em debates p√ļblicos e encontrando pessoas de todas as posi√ß√Ķes sociais. Ele leu extensivamente tudo o que p√īde encontrar para expandir sua compreens√£o dos sistemas de cren√ßa e da psicologia do homem contempor√Ęneo.
No final da d√©cada de 60, Osho come√ßou a desenvolver suas t√©cnicas de medita√ß√£o ativa. O ser humano moderno, ele disse, est√° t√£o sobrecarregado com as tradi√ß√Ķes antiquadas do passado e com as ansiedades da vida moderna, que precisa passar por um profundo processo de limpeza antes de poder descobrir o estado de medita√ß√£o relaxado e sem pensamento.

Come√ßou a conduzir campos de medita√ß√£o por toda a √ćndia, proferindo discursos aos participantes e orientando pessoalmente medita√ß√Ķes por ele desenvolvidas.
No in√≠cio dos anos 70 os primeiros ocidentais come√ßaram a ouvir falar de Osho, e juntaram-se ao crescente n√ļmero de indianos que foram iniciados por ele no neo-sannyas. Em 1974, uma comuna estabeleceu-se √† volta de Osho, em Puna, √ćndia, e logo os poucos visitantes do Ocidente tornaram-se bastante numerosos. Muitos eram terapeutas que se deparavam com as limita√ß√Ķes das terapias ocidentais e que procuravam uma abordagem que pudesse alcan√ßar e transformar as profundezas da psique humana. Osho os encorajou a contribu√≠rem com suas habilidades √† comuna e trabalhou intimamente com eles para desenvolverem suas terapias no contexto da medita√ß√£o.
O problema com as terapias desenvolvidas no Ocidente, ele disse, √© que elas est√£o limitadas a tentar tratar a mente, enquanto que o Oriente h√° muito compreendeu que a pr√≥pria mente, ou melhor, nossa identifica√ß√£o com ela, √© o problema. As terapias podem ser √ļteis - como os est√°gios cat√°rticos das medita√ß√Ķes que desenvolveu - para aliviar as pessoas de suas emo√ß√Ķes e medos reprimidos, e para auxili√°-las a se perceberem mais claramente. Por√©m, a n√£o ser que comecemos a nos desapegar dos mecanismos da mente e suas proje√ß√Ķes, desejos e medos, iremos sair de um buraco somente para cair num outro. A terapia, portanto, deve andar de m√£os dadas com o processo de desidentifica√ß√£o e testemunho, conhecido como medita√ß√£o.

No final dos anos 70, a comuna em Puna abrigava o maior centro de terapia e crescimento do mundo, e milhares de pessoas vinham participar dos grupos de terapia e meditação, sentar com Osho em seus discursos diários e contribuir com a vida da comuna. Alguns retornavam a seus países e estabeleciam centros de meditação.
De 1981 a 1985, o experimento de comuna ocorreu nos Estados Unidos, numa regi√£o de mais de duzentos quil√īmetros quadrados, no alto deserto do Oregon. A √™nfase primordial da vida da comuna era construir a cidade de Rajeeshpuram, um "o√°sis no deserto". E num per√≠odo de tempo milagrosamente curto, a comuna construiu casas para cinco mil pessoas e come√ßou a reverter d√©cadas de estragos - devido ao excessivo uso da terra - restaurando riachos, construindo lagos e reservat√≥rios, desenvolvendo uma agricultura auto-suficiente e plantando milhares de √°rvores.
Em Rajneeshpuram, medita√ß√Ķes e programas de terapia aconteciam na Rajneesh International Meditation University. As facilidades modernas constru√≠das para a Universidade e seu meio ambiente acolhedor possibilitaram profundidade e expans√£o de seus programas, o que antes n√£o era poss√≠vel. Cursos e treinamentos de longa dura√ß√£o foram desenvolvidos, e atra√≠ram um grande n√ļmero de participantes, incluindo muitos que j√° eram profissionais, mas que desejavam expandir suas habilidades e o entendimento de si mesmos.

No final de 1985, contudo, a oposi√ß√£o do governo local e federal a Osho e √† comuna tornou imposs√≠vel a continua√ß√£o do experimento. A comuna foi dispersa e Osho encaminhou-se para um tour pelo mundo, concedendo entrevistas √† imprensa e proferindo discursos para disc√≠pulos no Himalaia, na Gr√©cia e no Uruguai, antes de retornar √† √ćndia, em meados de 1986.
Em janeiro de 1987, Osho restabeleceu-se em Puna, proferindo discursos duas vezes ao dia. No prazo de alguns meses a comuna de Puna come√ßou um programa completo de atividades e se expandiu muito mais do que anteriormente. Foi mantido o padr√£o de facilidades modernas estabelecido nos Estados Unidos, e Osho deixou claro que a nova comuna de Puna deveria ser um o√°sis do s√©culo XXI, mesmo na √ćndia subdesenvolvida. Mais e mais pessoas vinham do Oriente, particularmente do Jap√£o, e suas presen√ßas trouxeram um enriquecimento correspondente nos programas de cura e de artes marciais. Artes visuais e de performance tamb√©m floresceram, juntamente com a nova Escola de Mist√©rio. A diversidade e a expans√£o refletiram-se na escolha, por Osho, do nome Multiversidade, que abrigava todos os programas.
E a ênfase na meditação fortaleceu-se ainda mais - esse era um tema constantemente abordado nos discursos de Osho, e ele desenvolveu e introduziu muitos novos grupos de meditação, incluindo a No-Mind, a Rosa Mística e o Born Again.
Cerca de nove meses antes de deixar seu corpo, Osho ditou a inscrição para o seu samadhi, a cripta de mármore e espelho que contém suas cinzas.

Osho - nunca nasceu, nunca morreu.
Apenas visitou este planeta Terra entre
11 de Dezembro de 1931 e 19 de Janeiro de 1990.

Fonte: http://www.oshobrasil.com.br

Publicado em: 8/2/2006

Compartilhe



Veja também mais artigos em Autoconhecimento

A arte de relaxar
Porque dar limites aos filhos?
Comentário(s) - Ver Arquivo


As opiniões expressas neste artigo são da responsabilidade do autor.
O Stum não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros, conforme termo de uso STUM.


 
 
 
Energias para Hoje

energia
I-Ching: 57 ‚Äď SUN ‚Äď A SUAVIDADE
Quando o julgamento √© l√ļcido, as d√ļvidas desaparecem. O sucesso est√° no esfor√ßo constante numa √ļnica dire√ß√£o.


energia
Runas: Othala
Abandonar situa√ß√Ķes de passado e partir para o novo.


26
Numerologia: Justiça
O dia pede bom julgamento e honestidade. Dê o máximo de si em qualquer situação, tome a direção dos negócios e proceda de maneira segura e eficiente. Seja digno e no seu caminho para o alto não se esqueça dos que estão à sua volta.
 
 
Horóscopo da Semana
Áries Áries Libra Libra
Touro Touro Escorpião Escorpião
Gêmeos Gêmeos Sagitário Sagitário
Câncer Câncer Capricórnio Capricórnio
Leão Leão Aquário Aquário
Virgem Virgem Peixes Peixes
 


+ Lidos na Semana anterior
1. Saia da mente coletiva
2. Você já despertou?
3. O alinhamento planetário e suas influências astrológicas
4. A import√Ęncia do signo lunar
5. Sintomas da Ascens√£o
6. Vamos falar do `Drag√£o¬ī que est√° no nosso mapa? O que ele significa?
7. Os otimistas s√£o mais felizes no amor!
8. Você reconhece quem é Psicopata?

 
NOSSO TRABALHO
Quem Somos
Nossa Miss√£o
Cadastro Gratuito
Anuncie no Site
Arquivo
Depoimentos
Colunistas
CATEGORIAS
Almas Gêmeas
Animais
Astrologia
Autoajuda
Autoconhecimento
Bem-Estar
Corpo e Mente
Espiritismo
Espiritualidade
Grafologia
Or√°culos
Previs√Ķes
Psicologia
Vidas Passadas
LOJA E Serviços
Clube Profissional
Clube Semestral
Holos
Atendimentos Online
Eventos
Serviços
Escolas Parceiras
SOBRE O CONTEUDO
Artigos da Semana
Horóscopo Semanal
Blog Di√°rio
Interativos e Or√°culos
Vídeos
 
MUNDO
STUM World
Somos Todos Uno
Siamo Tutti Uno
MAIS
Widgets
Celular
RSS
Tablet
Mapa do Site
M√ļsicas
Ajuda
Descadastrar-se
Voltar ao Topo
© Copyright 2000 - 2016 Somos Todos UM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - Política de Privacidade
 
© Copyright 2000 - 2016 Somos Todos UM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - Política de Privacidade
 
© Copyright 2000 - 2016 Somos Todos UM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - Política de Privacidade